Carreira médica e sustentabilidade profissional serão abordadas na Semana do Médico 2015

No dia 14 de outubro, a AMRIGS vai promover o talk show “Carreira Médica & Sustentabilidade Profissional”, com diversos temas de interesse a acadêmicos e profissionais de medicina. A atividade, dividida em três eixos (Acadêmico, Residente e Profissional), acontece das 8h às 18h. Gratuito para associados, o evento integra a programação da 28ª edição da Semana do Médico.
De acordo com o diretor da AMRIGS e um dos organizadores do ciclo de palestras, Dr. Antonio Weston, o evento foi pensado com foco na formação e sustentabilidade do médico ao longo de sua carreira, tanto no serviço público quanto no privado. “O objetivo será discutir todos os aspectos referentes à satisfação do profissional com a carreira que escolheu. Nós sabemos que a medicina oferece um amplo espectro de oportunidades , mas , como toda carreira , pode e deve ser planejada”, afirmou. Segundo Dr. Weston, profissionais extremamente capazes e qualificados são vistos, com grande frequência, ocupando postos que não preenchem às suas expectativas, o que gera insatisfações e frustrações profissionais. “A ideia proposta pelo ciclo é de fornecer ao participante subsidio para que ele planeje adequadamente a sua carreira”.
Para a coordenadora de Residência Médica do Hospital Universitário de Santa Maria, da UFSM, Dra. Tânia Resener, a residência é considerada a melhor e mais qualificada forma de especialização médica no Brasil e vem tendo desafios e dificuldades em sua condução. Resener, que vai palestrar no “Eixo Profissional” sobre o futuro da residência médica, aponta que as mudanças impostas pela Lei 12.871/2013, que institui o programa “Mais Médicos”, impacta na formação médica no país e traz dificuldades de equacionamento das suas repercussões.
“O grande problema é que há uma enorme distância entre a lei e a realidade.  Primeiro, são preocupantes as perspectivas com a maneira como é imposta a titulação de Medicina Geral de Família e Comunidade como pré-requisito para a participação da maioria dos Programas de Residência Médica.  Segundo, o prazo estabelecido pelo governo, de oferecer vagas para residência médica no mesmo número de egressos em cursos de medicina, parece inviável. Precisa-se de definição de como isto será possível até o final de 2018, uma vez que não temos uma Atenção Básica preparada para receber todos esses médicos residentes”, afirmou Tânia Resener.
No “Eixo Residente”, a médica internista e oncologista clínica, Dra. Alice Zelmanowicz, irá ministrar a palestra “Plantões x Qualidade de Vida”.  Para a Dra. Alice, atualmente, muitos dos acadêmicos de medicina escolhem suas especialidades pelo potencial de ganho financeiro que poderão ter, como fazer plantões para aumentar a renda, o que para ela é admissível. Faz, porém, um alerta. “Ter uma especialidade que preveja muitos plantões não é uma boa opção. Isto parece um contrassenso. Dependendo da fase da vida como, por exemplo, de uma médica que faz plantão para manter-se atualizada e produtiva e, ao mesmo tempo, tem filhos e os acompanha nos primeiros anos de vida”.
Esses e outros assuntos de interesse do médico e dos futuros profissionais da medicina serão debatidos durante o “Carreira Médica & Sustentabilidade Profissional”.  O talk show vai oferecer palestras com temas diversos, como: judicialização na saúde, gerenciamento de tempo, ensino médico, empreendedorismo na área médica e carreira médica no setor público.  As inscrições podem ser feitas até o dia 7 de outubro, pelosite da AMRIGS. A 28ª edição da Semana do Médico acontece entre os dias 13 e 17 de outubro de 2015 e conta com diversas atrações.

Compartilhar em: