Casos suspeitos de microcefalia associada ao zika vírus já são 1.248

infografico_zikavirusA médica e membro da Comissão de Parto, Aborto e Puerpério da FEBRASGO, Dra. Lucila Nagata, em entrevista à AMB aborda o Zika Vírus, doença que chegou recentemente ao Brasil e é transmitida pelo mosquito Aedes Aegipty, mesmo vetor da dengue.

A doutora explica que o vírus tem sido frequente nos estados do Nordeste, mas de acordo com o Ministério da Saúde, o número de casos de malformação congênita cerebral aumentou para 1.248 no país e já atinge 13 Estados.

Como surgiu o Zika Vírus no Brasil?

Segundo um boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, em fevereiro de 2015 começaram a surgir no Brasil casos que depois foram atribuídos à doença.

 Essa rápida disseminação da doença é preocupante?

Sim, porque nas regiões Norte e Nordeste está aumentando muito a incidência da microcefalia. Além disso, dados do Ministério da Saúde mostram que que o número de casos de malformação congênita cerebral aumentou para 1.248 no país e já atinge 13 Estados.

 O que deve ser feito de imediato ao se identificar os sintomas de Zika?

É uma virose. Ainda não existe um tratamento, e os sintomas são parecidos com o da dengue, embora menos agressivos. Em 70% a 80% das pessoas são assintomáticas.

 A forma de transmissão é idêntica da dengue? Tem outros tipos de contágio?

 A transmissão é feita pelo mosquito Aeges Aegypti, o mesmo mosquito que transmite a dengue.

 A doença tem tipos de classificação?

Não tem. Os sintomas desaparecem de três a sete dias. Trata-se de uma doença muito sutil.

Como identificar se o vírus é o Zika, Dengue ou Chikungunya?

É por exclusão de sintomas. Não existe no Brasil ainda nenhum exame específico ou sorologia.

Quais os perigos que a doença pode causar às gestantes? Pode causar microcefalia no bebê?

Má formação fetal grave – microcefalia. O bebê nasce com a cabeça pequena, com o perímetro cefálico menor do que os 33 centímetros considerados normais. Além de trazer risco de morte, a condição pode ter sequelas graves para os bebês que sobrevivem, como dificuldades psicomotoras (no andar e no falar) e cognitivas (como retardo mental).

Quais medidas os governantes estão adotando para evitar epidemias?

Tentar controlar os lugares onde tem o foco do mosquito. Orientar a população para não acumular água parada – as mesmas medidas da dengue.

O que deve ser evitado durante o tratamento da Zika?

 A medicação é feita por analgésico e os cuidados devem ser os mesmos para não cortar os efeitos do medicamento.

Quais as medidas de prevenção?

 Não acumule água parada para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti;

–      Use repelentes diariamente;

–      Coloque telas protetoras em janelas e portas de casa;

–      Sempre que possível use roupas que cubram os braços e pernas.

Compartilhar em: