Nota Oficial da Sociedade Brasileira de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

 Science research

A reportagem “Certificado Digital facilita os Laudos Laboratoriais”, publicada no site da empresa Certisign, em 08/10/2015, cita a Sociedade Brasileira de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial – SBPC/ML com a intenção de “avalizar” a certificação digital na forma que ela é estabelecida pela RDC ANVISA 30/2015, e pretende utilizar este “aval” em benefício da própria empresa Certisign.

A referida reportagem utiliza declarações de membros e ex-membros da diretoria da SBPC/ML que foram retiradas do contexto e, ainda por cima, estão desatualizadas, pois estas foram publicadas em setembro de 2012, quando o cenário existente no país sobre este assunto era completamente diferente. Ademais, essas declarações referiam-se a um serviço prestado, naquela ocasião, por outra empresa, então parceira da SBPC/ML, que não era a Certisign.

Em nenhum momento a SBPC/ML foi procurada pela Certisign ou por qualquer pessoa e/ou jornalista que tenha se apresentado em seu nome para opinar sobre RDC 30/2015. A SBPC/ML repudia esse tipo de manipulação de informações, e destaca que elas atentam contra a ética jornalística.

A SBPC/ML reconhece a importância da necessidade de autenticação dos laudos laboratoriais por modelos de certificação digital e ressalta que os principais Sistemas de Informação Laboratorial (LIS) disponíveis são ferramentas seguras para esta prática.

Em relação às questões apontadas na RDC ANVISA 30/2015, a SBPC/ML posiciona-se com preocupação, uma vez que é uníssono o entendimento acerca da impossibilidade de atendimento das novas regras exigidas no curto prazo estipulado. Esta posição da SBPC/ML tem sido amplamente divulgada em seus veículos de comunicação e em outros veículos de imprensa, bem como apresentada em público e em reuniões realizadas com representantes de outras instituições do setor de diagnóstico laboratorial e da própria ANVISA.

Compartilhar em: