TRAGÉDIA EM BRUMADINHO (MG)

 

Mais um rompimento de barragem de mineração ocorreu hoje (25/1) em Minas Gerais. O momento é de total perplexidade e indignação, tendo em vista situação similar ocorrida em Mariana recentemente. No entanto, é preciso unir esforços para ajudar no que for necessário. Neste sentido, Lincoln Ferreira, presidente da AMB, entrou em contato com o Secretário de Saúde do Estado de Minas Gerais, Wagner Eduardo Ferreira, tão logo teve conhecimento do acidente e colocou a entidade à disposição.

A AMB está atuando por meio das suas Sociedades de Especialidade e da Federada de Minas Gerais (AMMG) para tentar contribuir de alguma forma e minimizar o drama das famílias mineiras neste momento tão trágico.

Abaixo, links sobre o que está sendo feito.

https://ammg.org.br/noticia/nota-oficial-barragem-brumadinho

https://ammg.org.br/noticia/alerta-brumadinho

https://www.anamt.org.br/portal/2019/01/25/nota-de-pesar-tragedia-em-brumadinho-mg/

http://www.somiti.org.br/visualizacao-de-noticias/ler/494/comunicado-oficial-barragem-brumadinho

 

CIGARRO ELETRÔNICO NÃO FAZ MAL?

Em gravação de entrevista para o Jornal da Band, na manhã desta sexta-feira, Arthur Guerra, Coordenador da Comissão de Dependência Química da AMB, alertou que o cigarro eletrônico pode ser uma alternativa temporária para os fumantes durante o processo para parar de fumar, mas que há riscos de “glamourização” do produto por conta de preço, de não deixar cheiro, da diversidade de sabores e etc.

Jovens, principalmente, muitas vezes são as vítimas mais vulneráveis deste tipo de produto, segundo Arthur.

AMB SE REUNE COM MÉDICOS DO HOSPITAL DE BONSUCESSO

O presidente do Corpo Clínico do Hospital Federal de Bonsucesso (RJ), Baltazar Fernandes, recebeu na manhã desta quinta-feira, 24/1, a AMB e o CFM para discutir mudanças na direção do hospital, que começaram nesta quarta-feira, com a exoneração de Luana Camargo, diretora do hospital. A troca da direção era uma demanda recorrente dos médicos do hospital por conta da insatisfação com a situação de crítica que vive o hospital.

Esta demanda foi apoiada pela AMB e CFM e levada ao conhecimento do Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, em 15/01, na sede do Ministério. O compromisso do Ministro é nomear para a direção do hospital um profissional de confiança do Corpo Clínico. “Os desafios gerenciais de um hospital federal são enormes. Precisamos de profissionais capacitados e comprometidos com a as soluções para os problemas que temos no dia a dia, dando suporte aos médicos para que possamos entregar uma saúde de qualidade para a população”, afirma Lincoln Ferreira, presidente da AMB.

EMPOSSADA NOVA DIRETORIA DA CBR

 
Na última quinta-feira (17) foi realizada a cerimônia de posse da nova diretoria biênio 2019-2020 do Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem (CBR) em São Paulo.
O secretário-geral da AMB, Antonio Jorge Salomão, prestigiou a diretoria empossada presidida pelo Prof. Dr. Alair Sarmet Santos.
“As portas da AMB estão abertas para toda e qualquer necessidade para que possamos caminhar juntos, porque juntos seremos mais fortes”, disse o secretário-geral.
O presidente eleito do CBR, Alair Sarmet Santos, destacou para as metas de sua gestão a importância fundamental da participação efetiva dos associados a nível nacional.
“A primeira meta é manter o planejamento estratégico que vem sendo executado pelas gestões anteriores com destaque, sobretudo, no fortalecimento da união da classe visando a Defesa Profissional. O CBR representa os radiologistas brasileiros aqui no Brasil e no exterior, então é muito importante estarmos unidos, é a união que faz a nossa força. Temos diferenças, temos dificuldades, mas com certeza, com união, conseguiremos resultados importantes em prol do paciente, que é o nosso foco final. Não vou fazer esse trabalho sozinho, teremos toda a diretoria unida em prol do bem comum”, destacou.
O evento reuniu radiologistas e representantes de diversas sociedades regionais, além de membros das diretorias anteriores e ex-presidentes do CBR.
Dr. Alair afirmou ainda que as ações no âmbito da Educação inclusiva é uma das prioridades para esse biênio – “Já temos várias atividades, mas iremos dar foco e incentivar principalmente os alunos de graduação de Medicina e das ligas de Radiologia. Hoje são mais de 50 ligas cadastradas no CBR”, relembrou.
O Biênio 2019-2020 tem como metas: Inovar, Integrar, Humanizar, Defender e Ensinar do Básico ao Avançado para o desenvolvimento de maior eficiência e precisão da Radiologia Diagnóstica e Terapêutica.
Conheça a nova diretoria do CBR:
Presidente: Alair Augusto Sarmet Moreira Damas dos Santos
Primeiro Secretário: Dra. Alexandra Maria Monteiro Grisólia
Segundo secretário: Dra. Maria de Fátima Viana Vasco Aragão
Diretor científico: Valdair Francisco Muglia
Vice-presidente São Paulo: Dr. Rubens Prado Schwartz
Vice-presidente Rio de Janeiro: Dr. Leonardo Kayat Bittencourt
Vice-presidente Norte: Dra. Juliana Santana de Melo Tapajós
Vice-presidente Nordeste: Dr. Hélio José Vieira Braga
Vice-presidente Sul: Dr. Dante Luiz Escuissato
Vice-presidente Sudeste: Dr. Luis Ronan Marquez Ferreira de Souza
Vice-presidente Centro-Oeste: Dr. Carlos Alberto Ximenes Filho
Primeiro tesoureiro: Dr. Rogério Pedreschi Caldana
Segundo tesoureiro: Dr. Rubens Chojniak
Diretor Cultural: Dr. Conrado Furtado de Albuquerque Cavalcanti
Diretor da ABCDI: Dr. Adelson André Martins
Ouvidor: Dr. Ademar Jose de Oliveira Paes Júnior

MINISTRO DA SAÚDE  SE REÚNE COM PRESIDENTES DAS ENTIDADES MÉDICAS

O ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta recebeu, na última terça-feira (15/01), os presidentes das entidades médicas em Brasília. Estiveram presentes na reunião: Lincoln Lopes Ferreira, pela AMB, juntamente com Carlos Vital, do CFM, Jorge  Darze, da Fenam, e Casemiro dos Reis Junior, da FMB.

Diversos assuntos foram tratados na reunião, dentre os quais destacamos a efetiva implantação da Carreira de Médico de Estado, para a qual foi apresentado e entregue ao ministro, durante a reunião, documento contendo proposta de estruturação da carreira. Nas palavras do próprio ministro, a proposta será utilizada como diretriz para a formatação final da carreira.

Sobre a moratória de abertura de escolas médicas, o ministro manifestou seu apoio e a necessidade de ratificar, neste novo governo, o Grupo de Trabalho já existente. Também se comprometeu em agendar uma reunião com o ministro da Educação para expor o seu comprometimento com uma formação médica de excelência.

Para garantir uma eficiente interlocução com as Sociedades de Especialidade, o ministro da Saúde solicitou que a AMB se responsabilize pela organização das demandas dessas entidades, especialmente no que tange à educação médica continuada e ao embasamento técnico-científico para as suas iniciativas.

O ministro ouviu das entidades a preocupação com a composição da diretoria da ANS e a necessidade de maior pluralidade na sua composição, que hoje praticamente é formada por profissionais advindos de operadoras de saúde. O ministro se comprometeu a apoiar a candidatura de representantes médicos.

Outros temas também foram tratados, como o esclarecimento sobre o pagamento da bolsa aos que se inscreveram em dezembro passado no Programa Mais Médicos e a crise nos hospitais do Rio de Janeiro.

“Este encontro marcou um novo momento no relacionamento do Ministério da Saúde com a classe médica, deixando  clara a disposição do ministro em ouvir e utilizar-se da experiência das entidades para os projetos da pasta. A própria composição do secretariado do Ministério, em seu primeiro dia de mandato, já demonstrava a relevância que este conhecimento e experiência terão, com a nomeação de três médicos e outros profissionais da saúde para a gestão das secretarias”, declarou Lincoln Ferreira, presidente da AMB.

ADQUIRA JÁ A CBHPM 2018!

Chegou a edição de 2018 da Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos (CBHPM). Disponível em brochura, já pode ser adquirida pelos associados da AMB (que estejam em dia com sua contribuição) ao preço de R$ 35,00. Nesse caso, o valor se refere apenas ao manuseio e envio. Para não sócios da AMB, o livro (com manuseio e envio) custa R$ 285,00, e para PF/PJ o valor é de R$ 450,00 (livro, mais manuseio e envio). Em breve, a CBHPM também estará disponível em aplicativo.

Com o objetivo de atender à necessária dinâmica da prática médica, a CBHPM é revista continuamente atualizada e uma nova publicação se dá a cada dois anos. A nova edição 2018 lançada pela AMB em dezembro, conta com 4.752 procedimentos e traz novidades como a inclusão da valoração dos auxiliares de cirurgia, entre outras novidades.

Fruto de um amplo trabalho da Comissão Nacional de Honorários e da Câmara Técnica da CBHPM, com a participação e de todas as Sociedades de Especialidade, de participantes do Sistema de Saúde Suplementar, da Agência Reguladora e das entidades médicas, nesta cada edição, novos procedimentos foram incorporados e outros extintos, com a finalidade de hierarquizar os procedimentos médicos existentes no país.

Adquirida já a CBHPM 2018, acessando: https://amb.org.br/adquirir-cbhpm/