EQUILIBRIO DE FORÇAS

Carlos Jasmin, diretor de Defesa Profissional da AMB, fala, na reunião conjunta do Conselho Científico e da Comissão de Defesa Profissional, sobre a visão dos médicos sobre os pagamentos por valor:

“Precisamos que haja simetria de forças, que os contratos respeitem as duas partes e que haja transparência. Assim, conseguimos o ponto principal dessa relação: confiança.”

Foto: Jorge Gutierrez/Timbro

Compartilhar em: