AMB CRIA COMISSÃO ESPECIAL DE INFORMÁTICA EM SAÚDE

Com a finalidade de avaliar as proposições relacionadas à área de tecnologia digital aplicadas à Saúde, especialmente à Medicina e, também, de elaborar pareceres que irão subsidiar os órgãos da Associação Médica Brasileira, foi criada a Comissão Especial de Informática em Saúde da AMB. Na reunião realizada nesta sexta-feira (07/06), em São Paulo, foi feito um planejamento para os próximos meses, definindo as pautas de trabalho da comissão, que é presidida por Florentino Cardoso, presidente da AMB nas gestões de 2011 – 2014 / 2014 – 2017.

“Obviamente é preciso avançar na incorporação de novas tecnologias digitais que se mostrem adequadas, porque estamos atrasados. A Comissão está conectada com o desenvolvimento científico sustentável, desde que tragam benefícios, notadamente aos pacientes. Os avanços podem e devem ser incorporados sem jamais perder o foco da relação médico-paciente, zelando sempre pelo atendimento humanizado, pela confiança e empatia do médico com o paciente, pela qualidade da assistência (e do ensino), pelo sigilo das informações e da segurança do paciente, tão importantes para que obtenhamos os melhores resultados e desfechos. Além disso, os avanços tecnológicos (medicina digital, por exemplo) necessitam ter custos suportáveis por toda a cadeia (médicos, hospitais, clínicas, operadoras, governos etc.). A Comissão ouvirá todas as sociedades de especialidade e federadas da AMB, assim como todas as entidades de saúde que queiram contribuir”, explicou o presidente da Comissão, Florentino Cardoso.

Integram a Comissão Especial de Informática em Saúde da AMB:

Florentino de Araújo Cardoso Filho (Presidente), Conrado Furtado de Albuquerque Cavalcanti (Titular), Edivaldo Massazo Utiyama (Titular), Luiz Roberto Oliveira (Suplente), Clovis Klock (Suplente), Wilson Shcolnik (Suplente).

Foto: Cesar Teixeira/AMB

Compartilhar em: