AMB e FENAM criam Frente Nacional em Defesa da Saúde, da Medicina e do Médico

Geraldo Ferreira, presidente da Fenam, em encontro prévio com o presidente da AMB, Florentino Cardoso

 

“A toda ação há sempre uma reação oposta e de igual intensidade”. A famosa frase do físico inglês Isaac Newton explica a criação da Frente Nacional em Defesa da Saúde, da Medicina e do Médico. O movimento é resultado da parceria entre a Associação Médica Brasileira (AMB) e a Federação Nacional dos Médicos (FENAM) que nasce após tentativas de enfraquecer as principais instituições médicas, utilizando o aparelhamento de instituições de saúde, assim como também patrocinando a determinados grupos políticos que não tem trabalhado a favor dos pacientes e da classe médica.

A Frente Nacional em Defesa da Saúde, da Medicina e do Médico será coordenada pela AMB e FENAM, e terá escritório político em São Paulo e Brasília, nas sedes das duas entidades. Este grupo tem como objetivo fortalecer e unir as instituições em defesa da saúde, da medicina e do médico, para impedir ações que enfraqueçam a independência das instituições médicas.

“Este movimento pretende demonstrar que as entidades devem permanecer unidas. Não pactuamos com divisões! Acreditamos que já temos as instituições médicas necessárias e que se estivermos juntos e unidos podemos ser mais fortes nas lutas em prol da saúde”, analisa o presidente da AMB, Dr. Florentino Cardoso.

O evento de lançamento da Frente Nacional em Defesa da Saúde, da Medicina e do Médico  acontece na próxima terça-feira, 16 de junho, às 19h, na sede da AMB, em São Paulo. Além das entidades criadoras, o movimento conta também com os apoios da Associação Nacional dos Médicos Residentes (ANMR), Associação dos Estudantes de Medicina do Brasil (AEMED-BR), Associação Brasileira de Ligas Acadêmicas de Medicina (Ablam), assim como Sociedades de Especialidades e Federadas da AMB.

Compartilhar em: