AMB OFICIALIZA CONVÊNIO COM AMRIGS PARA NACIONALIZAR PROVA DE RESIDÊNCIA MÉDICA

Para garantir a qualidade da assistência à saúde em todo o País, a Associação Médica Brasileira (AMB) firmou mais uma parceria. A entidade assinou ontem (19), um convênio com a Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS) para nacionalizar a aplicação do exame de residência médica da entidade, a partir de 2020.

A prova é realizada há 48 anos pela federada e se consolidou como referência na avaliação dos candidatos no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul. Agora, a seleção será levada para outros estados brasileiros que ainda não utilizam a prova.

O termo de parceria foi assinado pelo secretário-geral da AMB, Antonio Jorge Salomão, e pelo presidente da AMRIGS, Alfredo Floro Cantalice Neto. Também estavam presentes e firmaram a colaboração o coordenador da Prova AMRIGS, Antonio Weston; Clara Trahtman, membro do Conselho de Representantes da AMRIGS; o gerente geral da AMRIGS, Ronald Greco; e o presidente da Fundação Universidade Empresa de Tecnologia e Ciências (Fundatec), Carlos Henrique Castro.

“Expandir a aplicação da prova para todo o território nacional reafirma nosso compromisso com avaliação dos médicos brasileiros, que reflete nossa preocupação em oferecer um atendimento de qualidade para a população. Esta é mais uma conquista que deve ser comemorada pelos médicos”, pontua Lincoln Ferreira, presidente da AMB.

Para o presidente da AMRIGS o convênio é um marco para novas proezas e avanços na área científica. “Esse foi um dia muito importante para ambas as associações. O acordo com a AMB caracteriza o primeiro passo de uma nova era para quem pretende atuar em uma especialidade ou residência médica”, afirma Cantalice.

Antonio Weston destaca a parceria como um reconhecimento da AMB à qualidade e excelência do exame. “É com grande honra que anunciamos que a seletiva passa a se chamar Prova AMB/AMRIGS. Juntos seguiremos produzindo e divulgando conhecimento para o Brasil inteiro”, enfatiza o coordenador da Prova AMRIGS.

O exame é válido como seleção para programas de Residência Médica com acesso direto, no qual os candidatos podem realizar as inscrições sem ter nenhuma especialidade prévia; ou com pré-requisito, no qual os candidatos já deverão ter concluído uma especialidade prévia. Também é utilizada como ferramenta de autoavaliação para graduandos a partir do 4º semestre e graduados que queiram meramente aferir seus conhecimentos sem participar de nenhum processo seletivo, e para cursos de especialização.

“Existe uma opinião unânime do quanto o exame é importante para a seleção da residência médica. A prova garante a qualificação da profissão e faz com que a população tenha a segurança de ser tratada por um médico com competência técnica”, ressalta o secretário-geral da AMB, Antonio Jorge Salomão.

Fotos: Divulgação AMRIGS

Compartilhar em: