CAP ANALISA MAIS DE 200 PROJETOS DE LEIS DO CONGRESSO NACIONAL EM 2018

A Comissão de Assuntos Políticos (CAP) das entidades médicas realizou a última reunião deste ano nesta quarta-feira, dia 19/12, com ótimos resultados obtidos. Foram analisados pela CAP, em 2018, mais de 200 projetos de leis que tramitam na Câmara dos Deputados e no Senado Federal. Além disso, a comissão participou de 11 audiências públicas no Congresso Nacional de projetos de interesse da Saúde e das entidades médicas. Só na reunião de ontem, foram discutidos mais 30 projetos de leis que deverão tramitar no Congresso na próxima Legislatura. As atividades da CAP em 2019 começam logo na primeira semana de fevereiro acompanhando a posse dos novos deputados federais e senadores.

Para Napoleão Puente Salles, Consultor Parlamentar da CAP, o resultado em 2018, foi muito positivo. ” Foi um ano atípico por causa das Eleições. Isso fez com que o Congresso, por causa das campanhas eleitorais, depois do mês de junho andasse numa velocidade menor. Mesmo assim conseguirmos na CAP andar muito bem com nossas atividades”, comemora Napoleão Salles.

Ele também ressalta que o ano 2019 deverá ser repleto de atividades com o início das atividades da nova legislatura. Teremos 39 médicos que estarão atuando na Câmara dos Deputados e mais sete Senadores. Isso poderá nos ajudar muito na formação de uma Frente Parlamentar para a Medicina que defenda fortemente os interesses da Saúde”, explica o Consultor Parlamentar da CAP.

Em seu quarto ano como membro da CAP e primeiro na condição de Diretora de Assuntos Parlamentares da Associação Médica Brasileira, Débora Cavalcanti, que também é presidente da Associação Médica da Paraíba, avalia o ano de 2018 na comissão: “o trabalho da CAP é de extrema importância para as entidades médicas e para o Brasil. Acompanhamos todos os projetos de interesse da Medicina, dos médicos e da Sociedade. Tudo que de alguma forma tem influência na melhoria da saúde da população. E no ano de 2018, conseguimos muitas vitórias em Brasília. Para 2019, com a posse de um governo comprometido com o Brasil e com os médicos, esperamos que possamos avançar ainda mais em temas de extrema importância para a saúde do povo brasileiro”.

Compartilhar em: