Profissionais liberais de saúde terão que detalhar declaração para Receita

A fim de melhorar o cruzamento de dados com as informações passadas pelos contribuintes na declaração do IRPF (Imposto de Renda da Pessoa Física), a Receita Federal vai solicitar a médicos, psicólogos, dentistas e fonoaudiólogos que forneçam, já no Carnê-Leão (entregue mensalmente) de janeiro, que vence dia 27, sexta-feira, os CPFs dos pacientes e discriminar os valores recebidos.

Até o ano passado, os médicos sem vínculo empregatício passavam apenas o valor total recebido mensalmente, sem a discriminação do CPF dos pacientes. A medida deve assegurar a veracidade das informações e da realização da prestação de serviços do profissional. Empresas como clínicas, hospitais e companhias de convênios já fornecem desde 2011 ao Fisco as informações detalhadas por meio do Dmed (Declaração de Serviços Médicos de Saúde).

Com informações do Diário do Grande ABC

Compartilhar em: