CIRURGIA PLÁSTICA É DESTAQUE EM JORNADA DA SANTA CASA DE PORTO ALEGRE

Reconhecida por possuir o banco de pele mais antigo do Brasil, a Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre também abriga um Núcleo de Cirurgias Plásticas completo e qualificado. Composto exclusivamente por profissionais membros da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, o serviço reúne, em um mesmo local, avaliação pré-operatória, exames, procedimentos cirúrgicos e acompanhamento do pós-operatório. Além disso, o Núcleo realiza diversos procedimentos, como reconstrução da mama, abdominoplastia e tratamento cirúrgico dos tumores de pele.

A Associação Médica Brasileira (AMB) foi convidada pelo chefe do Serviço de Cirurgia Plástica, Pedro Bins Ely, e pelo presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Níveo Steffen, para conhecer o Serviço de Cirurgia Plástica da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre. A entidade foi representada pelo presidente Lincoln Ferreira.

“A estrutura do Serviço de Cirurgia Plástica da Santa Casa é, de fato, impressionante. O espaço conta com bloco cirúrgico muito bem equipado e tem um atendimento qualificado e abrangente para os pacientes”, afirma Lincoln. Alfredo Cantalice, presidente da Associação Médica do Rio Grande do Sul (Amrigs), também acompanhou a visita.

Além de visitar as dependências do Núcleo de Cirurgia Plástica, o presidente da AMB participou da cerimônia de abertura da 28ª Jornada do Serviço de Cirurgia Plástica da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre. “O Brasil é reconhecido por ser um dos líderes em cirurgias plásticas no mundo e é fundamental, nesse cenário, permanecermos em constante atualização. É uma honra participar da abertura da jornada e reafirmar o incentivo da AMB ao debate e ao aprimoramento do corpo médico”, destaca Lincoln.

Sobre a 28ª Jornada do Serviço de Cirurgia Plástica da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre

Entre os dias 22 e 24 de agosto, a Jornada conta com discussões atuais sobre cosmiatria, enxerto de gordura, implantes mamários e ritidoplastia, entre outros temas. O tratamento de sequelas de queimaduras e expansores de tecido também são tópicos em destaque na programação.

Durante o evento, também será feita uma homenagem póstuma a Jorge Fonseca Ely, primeiro médico do Brasil a realizar um reimplante de mão, em 1968, e falecido no ano passado.

Na foto, da esquerda para direita: Eduardo Chen, cirurgião plástico da Santa Casa; Lincoln Ferreira; Antônio Noch Kalil, médico da Santa Casa; Alfredo Cantalice, presidente da Amrigs; e Ricardo Englert, diretor financeiro da Santa casa.

Compartilhar em: