DURAS ESCOLHAS

As limitações orçamentárias na saúde e suas consequências no Brasil, foram abordadas em palestra de Lincoln Ferreira, presidente da AMB, durante na reunião da World Medical Association (WMA) durante o Seminário Hard Choices – Medical Ethics Conference.

A dificuldade de acesso a tratamentos de alto custo, fazendo com que milhares de pessoas tenham que recorrer ao Judiciário para tentarem conseguir exames e tratamentos, assinala Dr Lincoln em sua apresentação.

Na oportunidade Dr Lincoln fez uma radiografia sobre o Brasil, mostrando nossas principais diferenças em relação ao restante do mundo, em população, área e outros indicadores, ressaltando o baixo financiamento da saúde pública que leva a termos situações de caos em alguns hospitais, com atendimento em corredores.

Descreveu as medidas implantadas com sucesso pelo Ministério da Saúde, como os programas de tratamento e prevenção da AIDS e da Hepatite C, que contam com protocolos e as drogas disponíveis. Mas abordou também as nefastas consequências da progressiva redução da cobertura vacinal, que resultou num surto de febre amarela, assim como na disponibilização de drogas de baixo custo, tais como medicamentos para lepra e sífilis, cujos números de acometidos vêm apresentando um veloz e significativo incremento.

Compartilhar em: