FLORENTINO CARDOSO É O NOVO PRESIDENTE DA CONFEMEL

Ex-presidente da Associação Médica Brasileira, Florentino Cardoso tomou posse nesta quinta-feira, 2 de novembro, em cerimônia realizada em Lima, no Peru. A Confederação Médica Ibero-Latina-Americana e do Caribe (CONFEMEL) é uma entidade privada, não governamental, sem fins lucrativos, com seus próprios recursos e alcance internacional, que representa e é constituída por todas as instituições médicas com representação nacional, as instituições fundadoras e os adeptos dos países de América Latina, Iberoamérica e Caribe.

“O Brasil tem protagonismo mundial quando se fala em saúde ou Medicina. A AMB está representada em diferentes fóruns nacionais e internacionais, sempre com trabalho, dedicação e competência. Assumimos agora a Confemel, sucedendo Jeancarlo Cavalcante, para dar continuidade e evoluir com ideias e projetos, levando a entidade e seus países membros a conquistar ainda mais respeito e que tenhamos saúde e Medicina de qualidade, como também médicos mais envolvidos na assistência, ensino, pesquisa, gestão e entidades associativas.
Esperamos realizar grande trabalho coletivo, irmanados nas boas causas, para que façamos mais e mais pelos nossos pacientes.”

“Confemel representa o mais amplo e importante fórum de discussão e proposição de rumos para a saúde, particularmente para a medicina, no continente americano e na península ibérica. Ao assumir a Presidência da Confemel, Dr. Florentino Cardoso, chancelado por dois brilhantes mandatos na AMB, evidencia o protagonismo da medicina brasileira e certamente, com sua competência e com a proatividade que sempre o caracterizou, ele em muito ampliará o leque de ações da entidade! Sob sua liderança, a prática médica neste continente será ainda mais respeitada, tanto na WMA (Word Medical Association), quanto nos demais fóruns mundiais”, comemora Lincoln Ferreira, presidente da AMB.

Saiba mais sobre a CONFEMEL

A história da CONFEMEL tem como antecedente principal a fundação da Confederação Médica Pan-Americana (CMP), criada em 3 de dezembro de 1946 por decisão do 1º Congresso Pan-Americano de Medicina Social realizado em Havana-Cuba, sob a concepção de ser uma organização de União de todos os médicos do continente.

Em setembro de 1951, o Conselho Diretor da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS / OMS) adotou a Resolução XVII, que estabeleceu: reconhecer oficialmente a Confederação Médica Pan-Americana (CMP) como organização não governamental representativa das associações médicas do continente, bem como autorizar o Diretor da OPAS a concordar com o CMP sobre como estabelecer relação entre os dois, para que associações médicas tenham oportunidade de apresentar seus pontos de vista diante dos grandes problemas sócio-econômicos que afetam médicos do continente em várias áreas, considerando que a CMP pretende contribuir para avanço das ciências médicas e melhoria do nível de saúde de seus povos.

Até 1964, a sede permanente da CMP era Cuba, em 1971 mudou-se para o Chile, funcionando até 11 de setembro de 1973. No entanto, diante da situação vivida, colegas venezuelanos (sede alternativa) não puderam acessar informações e recursos, levando a CMP cessar sua ação.

Em 1997, a CONFEMEL foi estabelecida em Santa Cruz de la Sierra, Bolívia, reconhecida como a organização contínua da tradição estabelecida pela Confederação Médica Pan-Americana (CMP), que continuamente uniu as associações médicas nacionais da região entre 1946 e 1973. Desde então vem crescendo em países membros e representatividade.

Em 2016 Espanha e Portugal passaram a integrar a entidade. Hoje são 22 países membros.

Compartilhar em: