Hoje é dia do Oftalmologista

A AMB parabeniza todos os profissionais dessa especialidade tão fundamental ao desenvolvimento humano

Hoje, 07 de maio, é comemorado no Brasil, o Dia do Oftalmologista, uma homenagem ao profissional responsável pelo estudo, cuidado e prevenção de doenças ligadas ao sistema ocular.

A origem da data vem da fundação da Sociedade de Oftalmologia de São Paulo, em 07 de maio 1930. No entanto, só foi oficializada como Dia do Oftalmologista, no ano de 1968, em São Paulo, por meio de uma lei de autoria do deputado e médico oftalmologista Antônio Salim Curiati. No Brasil, o dia só veio a fazer parte do calendário nacional em 1986, quando o então ministro da Saúde, Seigo Tsuzuki, editou a portaria nº 398.

A data lembra a importância da consulta periódica ao especialista ocular. Desse modo, é possível identificar e prevenir uma série de problemas comuns à visão. A Organização Mundial da Saúde estima que atualmente o Brasil tem quase 1,2 milhão de cegos, dos quais 60%, ou 700 mil, em números absolutos, poderiam ter a condição evitada ou revertida caso recebessem tratamento adequado a tempo.

Hoje, com o objetivo de ajudar a mudar esse quadro, o Centro Brasileiro de Oftalmologia (CBO) promove o Fórum Nacional de Saúde Ocular, evento que reúne no Senado profissionais da área, parlamentares e autoridades de saúde.

A oftalmologia é uma das especialidades que mais tem evoluído ao longo dos anos. Por exemplo, atualmente, pessoas com astigmatismo podem optar por lentes gelatinosas, muito mais confortáveis dos que as que disponíveis há alguns anos. As cirurgias para correção deste e de outros problemas também avançaram muito. Os avanços na área contribuem muito na excelência do diagnóstico e tratamento de diversos problemas e doenças oculares.

Outro avanço está na inclusão na CBHPM (Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos) de tratamentos e cirurgias que são muito mais personalizados e focados nas necessidades dos pacientes. É o caso dos transplantes lamelares, no qual será possível fazer a cirurgia em apenas parte da córnea, e não mais na sua totalidade, como antes era necessário.

Este novo procedimento garante que se o paciente tiver problema apenas no posterior da córnea, não haverá a necessidade de transplante do anterior e vice-versa. Isso diminui a chance de rejeição e infecção no corpo do transplantado, além de também disponibilizar que a mesma córnea transplantada possa ser doada para mais de uma de pessoa.

É fundamental ressaltar que todos esses avanços se devem à dedicação de inúmeros profissionais dessa importante especialidade médica. A AMB reconhece e parabeniza todos os oftalmologistas do Brasil, por este dia.

Compartilhar em: