MÉDICOS ORTOPEDISTAS ESTÃO SEM RECEBER HÁ QUATRO MESES NO AMAZONAS

Veja vídeo do Dr Carlos Alfredo Jasmin, Diretor de Defesa Profissional da AMB, sobre o tema, gravado na tarde de domingo.

Depois de diversas tentativas frustradas para resolver a situação junto ao Governo do Estado, os ortopedistas amazonenses resolveram se manifestar publicamente sobre o tema. Instituto de Traumato-Ortopedia do Amazonas (ITO-AM), que há mais de 20 anos presta serviços para o Estado, vem de todas as formas evitando paralisar o atendimento à população, apesar dos atrasos. E continua 100% dos plantonistas da escalas.

“Infelizmente, esta situação dos colegas do Amazonas não é um fato isolado. Neste ano, tivemos problemas semelhantes em várias cidades brasileiras. Vamos mobilizar nosso jurídico e atuaremos em conjunto com a Associação Médica do Amazonas e com a Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia para dar apoio nas frentes que forem necessárias aos ortopedistas que vivem esta situação tão degradante e delicada”, declarou Lincoln Ferreira, presidente da Associação Médica Brasileira (AMB).

Para o Diretor de Defesa Profissional da AMB, Dr. Carlos Alfredo Jasmin, a situação requer sensibilidade e responsabilidade por parte do Governo do Estado, de modo a evitar que a população seja afetada por este problema.

 

Compartilhar em: