OPERAÇÃO VAGOTOMIA CONFIRMA DENÚNCIAS DA AMB

Notícia veiculada hoje pelo O Estado de S.Paulo, apresenta a deleção de Juliana da Costa e Silva, ex-diretora da Universidade Brasil de Fernandópolis, que confirma irregularidades denunciadas pela Associação Médica Brasileira ao longo de 2019.

“Levamos as denúncias a todos os níveis possíveis. Agora esperamos que os novos fatos relatados na reportagem do Estadão sensibilizem o Congresso Nacional para que os vetos presidenciais em relação à revalidação de diplomas estrangeiros por privadas sejam mantidos” comenta Diogo.

No início de 2019 a AMB começou uma investigação sobre fraudes em revalidação de diplomas médicos estrangeiros. Um relatório detalhado de como ocorrem as irregularidades, foi entregue em maio ao MEC e ,posteriormente, à CGU, à Presidência da República e apresentado a deputados da Frente Parlamentar da Medicina e ao Conselho Federal de Medicina, além de amplamente divulgado a imprensa.

Leia mais: https://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/paga-80-mil-se-quiser-fies-e-100-mil-relata-delatora-sobre-compra-de-vagas-da-medicina-na-universidade-brasil/

 

#Saude #Medicina  #Revalida #RevalidaLightNao #Revalidação #MPV890 #MedicosPeloBrasil

Compartilhar em: