PRESIDENTE LINCOLN FAZ A PRIMEIRA VISITA DA AMB À FEDERADA DO ACRE.

Dentre os compromissos de campanha de Lincoln Lopes Ferreira, estão a atuação de forma participativa, para que nenhuma realidade seja esquecida, a ampliação do apoio às federadas, incluindo projetos para ampliar o número de sócios.

Com este objetivo Lincoln esteve na Associação Médica do Acre (AMAC), que possui desafios peculiares em diversos setores, inclusive na Medicina e Saúde.

Em reunião de trabalho com a presidente Jene Greyce Oliveira da Cruz e demais diretores da (AMAC), foram traçados os primeiros passos ao encontro do apoio necessário: estabelecimento de amplo canal de comunicação e disponibilização de estrutura jurídica da AMB para a as demandas do Acre. O tema ampliação do quadro de sócios também foi discutido, para priorização ao convite a jovens médicos.

Lincoln também teve a oportunidade de participar do I Fórum de Discussão em Saúde Pública da AMAC, que teve como temática “Deveres e Responsabilidades de Médicos e Enfermeiros na Promoção da Saúde”.

O Fórum teve por objetivo trazer para discussão a judicialização das Políticas Públicas de Saúde no Brasil, a exemplo da Portaria 2488/2011 do Ministério da Saúde e as novas alterações referentes à Política Nacional de Atenção Básica (Portaria no 2.436 de 21 de setembro de 2017 do Ministério da Saúde), e os efeitos na atuação profissional de médicos e enfermeiros na promoção da saúde para os usuários na atenção básica.

Importante salientar que o fórum trouxe para a discussão, além da federada organizadora, a AMB; o CFM e o Conselho Federal de Enfermagem, bem como suas representações no Estado; as secretarias estadual e municipal de Saúde  além de representante do Ministério público do Acre. Todos tiveram a oportunidade de expor sua visão sobre o tema, o que enriqueceu as discussões sobre as  repercussões para o trabalho e promoção da saúde e para Médico do Programa Saúde da Família (PSF);  na composição da equipe multiprofissional e para o Enfermeiro do PSF; e o papel do gestor na resolução dos serviços de atenção básica.

Compartilhar em: