RAMB tem novo aumento no fator de impacto

A Revista da AMB teve novo aumento em seu fator de impacto: de 0,915 aferido em 2013 para 0,933 em 2014, resultado que coloca a RAMB entre as 20 revistas brasileiras mais citadas. Este é o terceiro ano que a revista da AMB apresenta aumenta no fator de impacto.

As informações constam na lista do Journal Citation Reports (JCR), e foram divulgadas pelo Portal ISI WEB Knowledge em 18 de junho, tendo como base estatística de dados de citação em 2014. Em 2012, o fator de impacto da Ramb utilizando os mesmos critérios apurados pelo JCR foi de 0,771, ou seja, a Ramb aumentou o número de citações em 0,162 em apenas dois anos.

“Esse resultado é importante para a RAMB e sinaliza que estamos no caminho certo visando aumentá-lo a cada ano. Acreditamos que nossas estratégias, como alterar a periodicidade da revista para mensal, produção de edições temáticas, reformulação no quadro de revisores e alterações no processo de submissão dos artigos para dar mais agilidade ao andamento dos artigos, possam elevar ainda mais esse número de impacto”, destaca o editor-chefe da Ramb, Carlos Serrano.

O fator de impacto é uma medida que demonstra a média de citações de  artigos científicos publicados em determinada revista, servindo como parâmetro para avaliar e comparar periódicos de uma mesma área. Quanto maior for o fator de impacto de uma revista, maior serão as chances do artigo ser citado.

Além do Journal Citation Report (Science Citation), que avalia as revistas, a Ramb também aparece no SJR SCImago (Journal & Country Rank da base de dados Scopus/Elsevier), com 0.267 (2013) e a avaliação no Qualis/Capes – B3. É Indexada nas bases LILACS; PubMed (Medline); Scopus e Scielo.

Ano de Referência Fator de Impacto Ano de Divulgação
2012 0,771 2013
2013 0,915 2014
2014 0,933 2015

Fonte: Journal Citation Reports (JCR)

Compartilhar em: