REVALIDA LIGHT É DERRUBADO NO CONGRESSO NACIONAL

O Congresso barrou ontem a possibilidade de escolas privadas realizarem o Revalida. Os vetos do presidente Jair Bolsonaro que impedem a possibilidade de realizar o processo de revalidação de diplomas médicos obtidos no exterior em faculdades particulares foram mantidos pelos parlamentares.

Com os vetos, o processo de revalidação poderá ser realizado apenas em faculdades de medicina públicas. Esta conquista é fruto de um longo e minucioso trabalho de investigação realizado pela Associação Médica Brasileira (AMB) para combater as fraudes na revalidação e pela Operação Vagatomia, que foram amplamente divulgadas aos congressistas e à população.

Esforços

Uma das principais bandeiras sempre defendidas pela AMB é a da qualidade no atendimento à saúde da população. E a entidade não mede esforços para isso. Durante todo o ano de 2019, e ainda em 2020, a AMB se dedicou a apurar e desmascarar os esquemas bilionários na revalidação de diplomas médicos no País. As irregularidades denunciadas foram apresentadas formalmente ao Ministério da Educação, à Controladoria-Geral da União, ao Ministério Público Federal Procuradoria-Geral da República.

Com a colaboração da imprensa a entidade conseguiu alertar a população brasileira sobre o caos que se encontrava o processo de revalidação. Toda essa ação ganhou ainda mais destaque quando a Polícia Federal deflagrou a Operação Vagatomia, que confirmou a veracidade de denúncias apresentadas pela AMB.

Ao começar os debates sobre a MPV 890, que criou o Programa Médicos Pelo Brasil, na Câmara de Deputados, foram inseridos verdadeiros jabutis, sobre revalidação em escolas particulares, e que nada tinham a ver com a MPV. A AMB realizou uma verdadeira força tarefa “Não podíamos deixar isso acontecer. Faculdades particulares aplicarem o exame seria retirar do poder público a governabilidade da revalidação, o que traria riscos à qualidade do exame devido a critérios de avaliação que poderiam ser mais flexíveis em escolas com interesses econômicos”, enfatiza o presidente da AMB, Lincoln Ferreira.

Para derrubar a possibilidade da revalidação por escolas privadas foram realizadas ações e reuniões para esclarecer deputados, senadores e o presidente Jair Bolsonaro sobre os riscos à saúde da população. “Médicos malformados que revalidam diplomas no Brasil em processos frágeis, colocam em risco a saúde da população. Fica aqui o agradecimento da AMB ao presidente da República e parlamentares que atenderam aos apelos dos médicos brasileiros”, destaca o vice-presidente da entidade, Diogo Sampaio.

As ações continuam

Na última quarta-feira (04), Diogo Sampaio entregou à Procuradoria-Geral da República um documento contendo mais de 500 páginas com novas denúncias.

“Ainda temos um caminho a percorrer até que todas as denúncias feitas ao Ministério da Educação, à Controladoria Geral da União, ao Ministério Público Federal e à Procuradoria Geral da República sejam apuradas, os responsáveis identificados e as medidas corretivas sejam tomadas, para que não haja burlas à lei nas revalidações de diplomas e na transferências de alunos do exterior”, pontua o vice-presidente da AMB.

Se você estuda em uma faculdade particular que pratica revalidação de diploma ou transferência irregular de alunos do exterior envie sua denúncia para o e-mail denuncia@amb.org.br. Nosso compromisso é te ouvir e continuar trabalhando por um atendimento seguro e de qualidade para o cidadão, realizado somente por quem comprovou habilidade para exercer medicina, seja egresso de escolas brasileiras ou estrangeiras.

Acompanhe nos links abaixo todo o histórico de ações da AMB no combate ao Revalida Ligth:

https://amb.org.br/noticias/sobre-o-exame-revalida/

https://amb.org.br/noticias/pgr-recebe-denuncias-sobre-fraudes-na-revalidacao/

https://amb.org.br/noticias/amb-apresenta-a-pgr-novas-denuncias-sobre-esquemas-na-revalidacao/

https://amb.org.br/noticias/denuncie-irregularidades-na-revalidacao/

https://amb.org.br/noticias/entenda-os-vetos-que-salvaram-o-revalida/

https://amb.org.br/noticias/bolsonaro-ouve-os-medicos-e-veta-revalida-light/

https://amb.org.br/noticias/revalida-ligth-no-correio-braziliense/

Compartilhar em: