SBOT e AMB posicionam-se contra o “Decreto das Especialidades”

A Associação Médica Brasileira (AMB) posicionou-se nesta semana contra o Decreto 8.497, da Presidência da República, publicado em 5 de agosto, que forma o “Cadastro Nacional de Especialistas”. Em nota, o presidente da entidade, Florentino de Araujo Cardoso Filho, coloca a medida como uma tentativa do governo de desautorizar as entidades médicas como formadoras e certificadoras de especialistas, reduzindo as exigências para a formação. A AMB queixa-se da comunicação truncada com o governo, que envia mensagens “diferentes e conflitantes para cada entidade”, e conclama todos os médicos e a sociedade para comparecerem às manifestações civis de 16 de agosto. Reunião está convocada para quarta-feira, 12 de agosto, em Brasília, tendo sido convocadas 53 sociedades de especialidades e 27 federadas da AMB.

O presidente da SBOT, Marco Percope, comunicou hoje: “A Diretoria da SBOT reproduz e ratifica a posição da AMB e de todas as Sociedades de Especialidades”.

A carta de posicionamento da AMB pode ser lida em:
https://amb.org.br/noticias/amb/decreto-no-8-497-qual-a-real-intencao-do-governo-federal/

Explicações sobre o que significa o Decreto estão em:
https://amb.org.br/noticias/esclarecimentos-a-sociedade-brasileira/

As seguintes entidades dão apoio ao posicionamento da AMB, além da SBOT:
Associação Médica Brasileira
Conselho Federal de Medicina
Federação Nacional dos Médicos
Federação Brasileira das Academias de Medicina
Associação Nacional dos Médicos Residentes
Associação dos Estudantes de Medicina do Brasil
Associação Brasileira das Ligas Acadêmicas de Medicina

Compartilhar em: