Associação Bahiana de Medicina

Posse festiva da ABM lota entidade e emociona os presentes

Publicada no dia 03/11/2014 às 10h53

A calorosa e emocionante posse festiva da ABM, recheada de música entoada por teclado e flauta, foi aberta na noite de quinta-feira (30), na sede da entidade, com o tocante Hino Nacional. Em seguida, o então Presidente, Dr. Antonio Carlos Vieira Lopes, fez a entrega do título de mérito funcional aos funcionários Paulo Roberto Vasconcelos e Sebastião Oliveira Ataíde. O Presidente invocou as palavras do escritor Antoine de Saint-Exupéry para abrir a solenidade, explicou sua trajetória antes e durante a ABM, especialmente quando exerceu com muito amor a função de professor universitário, e citou os desafios da próxima gestão.

“Não poderia deixar de citar o enfraquecimento das entidades médicas com as sociedades de especialidades. Perdemos receita e força de congregação. Perdeu força o movimento médico. Algo deve ser feito em nível nacional para recuperar a associatividade de uma categoria tão atingida pelo governo federal. Agora, como diretor da AMB, vou defender essa bandeira”, pontuou Vieira Lopes. Destacou ainda a vitória na justiça que a ABM obteve com a transferência de propriedade do Clube dos Médicos e a união das entidades médicas congregadas pelo Cosemba. “Participamos juntos de lutas memoráveis”. Ao final de sua fala, homenageou os funcionários e colaboradores da ABM.

Em seguida foi feita homenagem pela Diretora Dra. Claudia Galvão ao então Presidente. Ela falou, em lindas palavras, sobre a importância de Vieira Lopes para sua vida e para a ABM. Em seguida, Dr. Robson Moura recebeu o título de presidente da ABM pelo Conselho Superior da ABM e o emblema da Associação, antes usado por Vieira Lopes. Foi feita a leitura dos nomes da nova diretoria.

Dr. Robson Moura citou, entre outras, metas para a gestão que se inicia, como a repaginação do site, com área específica para o associado; manutenção do alto padrão da revista; parcerias entre as Diretorias Acadêmicas das Faculdades de Medicina e a ABM; trazer o alunado de Medicina para a entidade; e manter os mutirões de saúde. Também defendeu mais recursos para o SUS e o combate à corrupção. Ao final, fez emocionados agradecimentos à família e a todos que contribuíram para a sua trajetória.

Para o Presidente do Sindimed, Francisco Magalhães, Vieira Lopes vai deixar grande marca no movimento médico. Dr. Abelardo Meneses, presidente do Cremeb, lembrou que a gestão dinamizou, modernizou a entidade. “Ele esteve na linha de frente de muitos movimentos, continuamos com seu exemplo”, completou. Ao final, fez um apelo para que os médicos façam uma oposição racional ao governo federal. O Chefe de Gabinete da Sesab, Dr. Paulo Barbosa, enfatizou que a ABM cumpriu sua missão, ajudando a construir diálogo com a Sesab.

Compuseram a Mesa Alta da Solenidade o então Presidente da ABM, Dr. Antonio Carlos Vieira Lopes, o atual Presidente, Dr. Robson Moura, o Chefe de Gabinete da Sesab, representando o Governo da Bahia, Dr. Paulo Barbosa, o Presidente do Cremeb, Dr. Abelardo Garcia de Meneses, o representante da Bahia no Conselho Federal de Medicina, Dr. Jecé Brandão, o promotor de Justiça Dr. Rogerio Queiroz, o Presidente do Sindimed e do Cosemba, Dr. Francisco Magalhães, o Presidente da Academia de Medicina da Bahia, Dr. Almério Machado, e, representando todos os ex-Presidentes da ABM, Dr. Altamirando Santana. Prestigiaram a solenidade, entre outros, a vereadora eleita deputada estadual Fabíola Mansur, Dra. Itana Viana, representando a OAB-BA, o Presidente da Associação dos Procuradores do Estado da Bahia, Dr. Marcos Sampaio,  e o representante da Bahia no Conselho Federal de Odontologia, Dr. Mario Dourado. Ao final da solenidade, os presentes participaram de um coquetel de confraternização.

Tema do Dia Mundial da Saúde Mental problematiza abordagem atual da Esquizofrenia

Tema do Dia Mundial da Saúde Mental problematiza abordagem atual da Esquizofrenia

A esquizofrenia acomete cerca de 21 milhões de pessoas no mundo, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU). Crenças ilusórias, pensamentos confusos, alucinações auditivas, baixo engajamento social e expressões emocionais reduzidas, sintomas característicos do transtorno, coexistem ainda com o estigma de preconceito e discriminação do paciente. Continue lendo

Exame de suficiência para obtenção de certificado de área de atuação em dor

A Comissão de Dor da Associação Médica Brasileira, em conjunto com a Associação Brasileira e Medicina Física e Reabilitação (ABMFR), a Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR), a Sociedade Brasileira de Neurocirurgia (SBN), a Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT), a Sociedade Brasileira de Anestesiologia (SBA), a Sociedade Brasileira de Clínica Médica (SBCM), a Academia Brasileira de Neurologia (ABN) e o Colégio Médico Brasileiro de Acupuntura (CMBA), anuncia o edital para o Exame de Suficiência em Dor – ano 2016.

As inscrições estão abertas até o dia 23 de setembro. A prova teórica será realizada no dia 25 de novembro, em São Paulo-SP, além desse exame, haverá a análise curricular dos candidatos.

Para se inscrever, clique no link abaixo:
+ FAÇA SUA INSCRIÇÃO

Debate em Brasília trata de ataques a profissionais e instalações de saúde

Os constantes ataques a hospitais, ambulâncias e equipes médicas em áreas de conflito armado e de emergências estão causando uma erosão nos sistemas de saúde dos países afetados. O alerta foi dado pelo Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), a Associação Médica Brasileira (AMB) e a Associação Brasileira de Enfermagem (ABEn), no Auditório do Museu Nacional do Conjunto Cultural da República de Brasília. Continue lendo

Carta aos médicos catarinenses

Santa Catarina está levando a sério o compromisso assumido com a AMB no que diz respeito às eleições de 2014. Além do posicionamento firme tomado por ocasião do FEMESC, do qual surgiu a Carta de Brusque (já divulgada pela AMB), tem candidato médico a Deputado Federal com apoio aberto de todas as entidades médicas catarinenses. Continue lendo

Mais uma cubana desiste do Mais Médicos e foge para os EUA

yaumaraYaumara Perez Garriga, de 30 anos, é mais um caso dos profissionais cubanos trazidos pelo programa do Governo Federal Mais Médicos que aproveitam a missão para desertar do rigoroso regime a que são submetidos, ainda que em território estrangeiro. A médica chegou a São Vicente, litoral paulista, em novembro do ano passado, junto com outros três profissionais da mesma nacionalidade. A profissional abandonou o serviço na unidade de saúde onde trabalhava na semana passada. Continue lendo