COMEÇOU HOJE O XXIII CONGRESSO BRASILEIRO DE MEDICINA INTENSIVA 

De 29 de novembro a 01 de dezembro acontece, organizado pela Associação de Medicina Intensiva Brasileira, o XXIII Congresso Brasileiro de Medicina Intensiva. O evento realizado na Transamérica Expo Center, em São Paulo, está repleto de grandes nomes nacionais e internacionais da medicina intensiva, que irão apresentar evoluções da área em mais de 50 palestras ao longo desses três dias.

O presidente da Associação Médica Brasileira, Lincoln Lopes Ferreira, esteve presente na abertura “estou honrado em presenciar o início de um Congresso como esse, com grande importância para a medicina, o intercâmbio de conhecimento traz novos tratamentos e benefícios para saúde num geral”, sintetizou.

Entre as pautas, serão discutidas tendências como a Inteligência Artificial na Medicina e a humanização da Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Vencer batalhas que pareciam perdidas é de rotina aos médicos intensivistas, e nessa área, na qual as decisões devem ser precisas, toda informação segura é de grande ajuda, tornando essencial a realização do XXIII Congresso Brasileiro de Medicina Intensiva.

UM GRANDE EXEMPLO DE COMPROMISSO DOS MÉDICOS BRASILEIROS.

 

As questões envolvendo o Mais Médicos sempre levantaram muita polêmica sobre os médicos brasileiros atuarem em determinadas situações ou locais.

“Mas a verdade tem sido revelada após a abertura do novo Edital e saída dos médicos cubanos. Mais de 30 mil inscritos no edital e 98% das vagas já preenchidas. E nesta reportagem mais um exemplo de compromisso e cidadania de nossos colegas, vindo do Ceará”, comenta Diogo Leite Sampaio, vice-presidente da Associação Médica Brasileira.

A AMB cumprimenta a todos.

https://g1.globo.com/ce/ceara/noticia/2018/11/28/medicos-voluntarios-substituem-cubanos-que-deixaram-ceara-apos-fim-de-acordo.ghtml

CONSELHO CIENTÍFICO DA AMB ABORDA IMUNODEFICIÊNCIAS, NEFROLOGIA INTERVENCIONISTA E ONCOGENÉTICA

Aconteceu nessa terça feira (27/11), a reunião mensal do Conselho Científico da Associação Médica Brasileira. Lincoln Lopes Ferreira e Antônio Carlos Palandri Chagas, respectivamente presidente e diretor científico da AMB, realizaram a abertura enfatizando a importância de um ministro da saúde comprometido com a classe médica, como Luiz Henrique Mandetta.

 

Representando a Associação Brasileira de Alergia e Imunologia, o professor Antonio Condino trouxe ao conselho a importância da triagem neonatal no diagnóstico precoce de imunodeficiências primárias, um novo assunto da medicina visando a maior assertividade nos tratamentos dessas patologias, em sua maioria, de caráter congênito e hereditário.

 

Diretor científico e presidente eleito da Sociedade Brasileira de Nefrologia, Marcelo Mazza, abordou no conselho a Nefrologia Intervencionista, não apenas sua importância na expansão de especialidade, mas também na formação de nefrologistas.

 

 

 

Encerrando as apresentações, Patricia Prolla, da Sociedade Brasileira de Genética Médica, defendeu uma proposta da área de atuação em Oncogenética, para todas sociedades de especialidades relacionadas à prática.

 

“A reunião de hoje trouxe assuntos que mostram o quanto a medicina brasileira está avançando e o quanto as sociedades juntas podem contribuir para esses avanços”, conclui Antonio Carlos Palandri Chagas.

 

Vídeo e fotos: Andrezza Hernandes Rodrigues – Timbro Comunicação

BRASILEIROS NO MAIS MÉDICOS PODEM COBRAR MAIS ATUAÇÃO MUNICIPAL

Na última segunda feira, dia 26 de novembro, o diretor da Associação Médica Brasileira, José Luiz Bonamigo Filho, concedeu uma entrevista para ao Jornal da Record a respeito do programa Mais Médicos.

As inscrições já ultrapassam 30 mil profissionais brasileiros da medicina dispostos a trabalharem no Mais Médicos, incluindo em cidades mais remotas. Os conselhos regionais de medicina, do Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Sergipe, Bahia, Distrito Federal, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo, estão agilizando o registro de médicos recém-formados para possibilitar suas inclusões no programa.

“A presença do médico brasileiro, diferente do cubano que tinha poucas liberdades, vai motivar uma maior cobrança do secretário de saúde, por mais medicamentos, por encaminhamentos para os hospitais, por exemplo. Deve refletir numa melhor qualidade da assistência para a população”, conclui Bonamigo.

Confira a matéria em: http://recordtv.r7.com/jornal-da-record/videos/mais-medicos-recebe-30-mil-inscricoes-de-profissionais-registrados-no-brasil-26112018

SÓ MÉDICO NÃO RESOLVE A ATENÇÃO BÁSICA NA SAÚDE

Na matéria do Fantástico é mostrada a grande quantidade de médicos que atenderam ao edital de inscrições no Programa Mais Médicos. Diogo Leite Sampaio, vice-presidente da Associação Médica Brasileira, deixa claro que só médico não é o suficiente para o atendimento à população, que faltam investimentos na atenção básica. “É preciso que os governantes façam sua parte”, afirma.

https://g1.globo.com/fantastico/noticia/2018/11/25/apos-saida-dos-medicos-cubanos-fantastico-mostra-impacto-na-vida-dos-pacientes.ghtml

A AMB DEFENDE A CARREIRA DE MÉDICO DE ESTADO

Com a alta adesão ao Mais Médicos, os secretários municipais de Saúde começaram a questionar a probabilidade de abandono ao programa, devido ao histórico dos anos anteriores.

Para o presidente Lincoln Ferreira, em entrevista ao Estadão, essa saída do programa pode sim acontecer caso não haja condições de trabalho adequadas. Cabe ao médico denunciar a falta de infraestrutura, já que a vida do paciente está sob sua responsabilidade.

O fato de incentivar os brasileiros a participarem do Mais Médicos e ao mesmo tempo criticá-lo não é uma contradição. “Defendemos a Carreira de Médico de Estado para profissão. Mas sabemos que isso não pode ocorrer de imediato. O Mais Médicos pode ser uma medida temporária”, conclui Lincoln Ferreira.

Leia a matéria completa em: https://saude.estadao.com.br/noticias/geral,secretarios-temem-que-brasileiros-desistam-de-vagas-no-mais-medicos,70002621660

AMB LANÇA PESQUISA SOBRE INSCRIÇÕES NO MAIS MÉDICOS

VOCÊ TEVE PROBLEMAS PARA SE INSCREVER NO EDITAL No. 18 DO MAIS MÉDICOS?

A AMB está fazendo um levantamento para saber quantos médicos tentaram se inscrever no edital de novembro do Mais Médicos e não conseguiram acessar o site ou tiveram outras dificuldades na inscrição.

Precisamos entender o que ocorreu, classificar e quantificar os problemas para atuarmos assertivamente junto aos órgãos competentes no sentido de auxiliar na solução.

Por isso é fundamental termos a contribuição, mesmo de quem conseguiu se inscrever após obstáculos.

Solicitamos a todos os médicos que tentaram (tendo conseguido ou não) se inscrever no edital no. 18 do Mais Médicos  que preencham o formulário e relatem o ocorrido.

https://pt.surveymonkey.com/r/InscricoesMaisMedicos

 

LINCOLN LOPES FERREIRA, PRESIDENTE DA AMB, EM ENTREVISTA AO JR NEWS

No dia 21 de novembro, o presidente da Associação Médica Brasileira, Lincoln Lopes Ferreira esteve nos estúdios da Record News para ser entrevistado pelo Heródoto Barbeiro sobre as inscrições no processo de seleção para o programa Mais Médicos.

“Conseguimos muito bem suprir as nossas necessidades em termo de recursos humanos, falta realmente que os gestores, em seus diversos níveis, federal, municipal e estadual eles atenham e assumam o compromisso legal de prover a infraestrutura” esclarece Lincoln, quando questionado sobre profissionais da medicina relutantes a trabalharem em pequenos municípios.

Com o número elevado de médicos inscritos, mais do triplo de cubanos que prestavam serviços no Brasil, Lincoln Ferreira se mostra otimista, mas ressalta que o programa é de caráter temporário, para atender necessidades emergenciais.

Veja a entrevista completa em: https://youtu.be/-53tmLudeQ0

AMB COBRA EXPLICAÇÕES E PEDE MAIS PRAZO PARA INSCRIÇÕES NO MAIS MÉDICOS

 

 

A Associação Médica Brasileira (AMB) encaminhou, nesta quarta-feira (21/11), ofício para o Ministro da Saúde, Gilberto Occhi, solicitando a prorrogação do prazo de inscrição dos médicos brasileiros no programa Mais Médicos, em substituição dos médicos intercambistas cubanos, em virtude da instabilidade do site, http://maismedicos.saude.gov.br, responsável pela inscrição.

Conforme divulgado no site do Ministério da Saúde, as inscrições para o Programa Mais Médicos deveriam ocorrer de 21/11/2018 às 08h até 25/11/2018 às 23h59h. Mas desde o início da manhã, desta quarta-feira, a AMB recebeu uma série de denúncias de que o site (para as inscrições) estava fora do ar. Ao receber as denuncias a equipe técnica da AMB confirmou os relatos, tentando acessar o site e desde as 10:12 h tem acompanhado minuto a minuto, sem nunca ter conseguido o acesso.

Muitos médicos brasileiros buscaram explicações diretamente do Ministério da Saúde, em Brasília, pelos problemas apresentados no site. O médico Victor Pereira Machado CRM 198310-SP, chegou a ligar várias vezes na Coordenadoria do Mais Médicos – CGPS em Brasília (61) 33153284/33153848. Numa dessas ligações lhe explicaram: “ que o problema era no DATA SUS e que era para continuar tentando”.

O médico lamentou muito a dificuldade, afirmando que vê no edital uma boa oportunidade para os médicos brasileiros recém-formados. “Eu sou médico. Tenho meu CRM direitinho. Estou trabalhando há três meses, dando plantões. Para mim esse edital é uma oportunidade fantástica. É o que eu buscava. Estou disposto a morar em qualquer lugar. Mas infelizmente o site não abre. Vou continuar tentando”, declarou o médico Victor Machado.

“A maior dificuldade é que a gente tenta e o não consegue se inscrever. De manhã algumas vezes conseguia entrar no Site, mas sem conseguir entrar no espaço do edital, e agora de tarde não se consegue entrar em nada. Estou desde às 8h tentando. Só de manhã foram quase 40 tentativas. Aparece que não é possível acessar esse site” explicou o médico Victor Pereira Machado

Outro médico que também tentou e não conseguiu se inscrever no primeiro dia foi Douglas Vinícius de Oliveira Santos, CRM 77095-MG. Depois de tentar inúmeras vezes, ele ligou para Brasília e ouviu do outro lado da linha: ”que o problema era do sistema que estava congestionado e que deveria continuar tentando para se inscrever”.

Ele diz que o problema é mais grave, quando se pensa no princípio da isonomia. “Pelo edital está bem clara a questão da vinculação da vaga pelo comprovante de inscrição e comprovante de locação. E a gente viu pela mídia que foram realizadas inscrições. Ao mesmo tempo em que a gente teve e está tendo dificuldades, e em muitos casos há a impossibilidade. Ainda assim foi divulgado e referenciado na grande Imprensa como que se tivessem ocorrendo inscrições ao mesmo tempo. Aí você imagina que um problema técnico, como esse deveria ser configurando como um problema de quebra de isonomia no processo seletivo. Do ponto de vista do candidato a gente vê prejuízo dos que estão tentando e não estão conseguindo. É preciso que esse processo seja uniforme. Para que todos tenhamos as mesmas oportunidades”, reclama Douglas de Oliveira Santos. Ele se refere a informação de que mais de 3 mil pessoas teriam conseguido fazer a inscrição.

Já o médico Deivid Santos, CRM 45265-RS, diz que precisa ficar bem claro que não é falta de interesse dos médicos brasileiros pelo programa. “Não consegui ainda me inscrever. Vou continuar tentando. Até o final. Mas acho que tem de ficar bem claro, que não são os médicos brasileiros que não querem trabalhar no Programa, pois estão tentando. Hoje passei o dia inteiro tentando. Amanhã vou tentar de novo. Mas se a gente a caba não conseguindo, é obrigado a desistir, mas não é por falta de querer ou de tentar. É porque tem algo errado nesse sistema aí“, desabafou o médico Deivid Santos.

Dificuldades no Mais Médicos sempre foram relatadas pela AMB quando abertas inscrições para os médicos com CRM no Brasil e desta vez não foi diferente. A AMB vê com preocupação o fato, pois o prazo que já é curto agora ficou menor.

“Demandamos ao Ministério da Saúde que esclareça os problemas no site e os resolva o quanto antes, além de prorrogar o prazo de inscrição, para que os médicos brasileiros possam ter acesso às inscrições. As notícias de que houve mais de um milhão de acessos ao site, e que este seria o motivo de estar fora do ar, nos causaram duas surpresas: uma que um site governamental não esteja preparado para uma ocorrência desta natureza e outra que não existam sistemas de segurança que evitem um ‘ataque cibernético’ ”, questiona o presidente da AMB, Lincoln Lopes Ferreira.

Na semana passada a AMB apresentou uma série de propostas para solucionar a crise deixada com a saída dos médicos cubanos. “ Não é de hoje que denunciamos problemas no Programa Mais Médicos. E também nunca nos furtamos de querer ajudar a melhorar a Saúde em nosso País. Por isso, apresentamos uma série de propostas para resolver a crise criada com a saída dos médicos cubanos. Mas é preciso antes de tudo que os médicos brasileiros tenham garantido o acesso ao edital para que possam inscrever-se sem maiores dificuldades”, concluiu o presidente da AMB.

 

Mais informações

O Ministério da Saúde publicou no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira, 20, edital para selecionar profissionais que queiram aderir ao programa Mais Médicos. Serão ofertadas 8.517 vagas, das quais 8.332 abertas em decorrência da saída de médicos cubanos do programa, que devem deixar o País. O governo de Cuba anunciou na semana passada o rompimento unilateral da participação no programa Mais Médicos.

Os profissionais selecionados irão atuar em 2.824 municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas, antes ocupados pelos cubanos. As inscrições começaram nesta quarta-feira e seguem até o dia 25 deste mês para médicos brasileiros com CRM Brasil ou com diploma revalidado no País.

SITE PARA INSCRIÇÕES PARA O MAIS MÉDICOS ESTÁ FORA DO AR

Conforme divulgado no site do Ministério a Saúde as inscrições de médicos para O Programa Mais Médicos para o Brasil deveriam ocorrer de 21/11/2018 às 08h até 25/11/2018 às 23h59h.

Denúncias de que o site para as inscrições está fora do ar começaram a chegar na Associação Médica Brasileira desde cedo. Testamos e realmente o site não está no ar (último teste as 10:22h).

Dificuldades sempre foram relatadas quando abertas inscrições para os médicos com CRM no Brasil e desta vez não foi diferente.

A AMB vê com preocupação o fato, pois o prazo que já é curto agora fica menor.

A AMB já encaminhou ofício para o Ministério da Saúde buscando esclarecer a situação e solicitando prorrogação do prazo em virtude da falha apresentada.