MÉDICOS SÃO HOMENAGEADOS POR SUAS SOCIEDADES EM ALAGOAS

A federada de Alagoas, Sociedade de Medicina de Alagoas, indicou Lincoln Ferreira, presidente da AMB, por decisão unânime da Diretoria e com a anuência de expressivo grupo de colegas da região. O evento para entrega dos símbolos da homenagem (placa e diploma) aconteceu no auditório do Cremal, no dia 20/10, dentre as atividades da Semana do Dia do Médico.

Os agraciados foram escolhidos pelas sociedades da região, cada uma indicando três personagens : Conselho Regional de Medicina de Alagoas – Cremal, o Sindicato dos Médicos de Alagoas – SINMED/AL, a Sociedade de Medicina de Alagoas – SMA, a Sociedade Brasileira de Médicos Escritores – Sobrames e a Academia Alagoana de Medicina – AAM.

Para Fernando Antonio Gomes de Andrade, presidente da SMA a homenagem a Lincoln tem um significado especial “Homenagear Lincoln é homenagear a AMB e assim a homenagem se estende a todos os médicos”.

1ª. JORNADA CIENTÍFICA DE MEDICINA E SAÚDE DO ACRE

 


ASSOCIAÇÃO MÉDICA DO ACRE PREPARA PROGRAMAÇÃO ESPECIAL NO MÊS DO MÉDICO

A Associação Médica do Acre (AMAC) e o Núcleo de Pesquisa Interdisciplinar em Saúde Pública e áreas afins (NUPISP) promovem a 1ª Jornada Científica de Medicina e Saúde, no dia 12 de outubro, na Universidade Federal do Acre, em Rio Branco.

A Jornada faz parte da programação especial em comemoração ao Dia dos Médicos (18) a fim de promover discussões e atualizações em temáticas científicas de importante conteúdo para a formação acadêmica e para a educação médica continuada. Estudantes pagam R$ 20,00 médicos R$ 50,00 e associadas da AMAC contam com 50%¨de desconto. Para conhecer a programação e realizar inscrições clique aqui.

Mais eventos:
No dia 11, a AMAC vai realizar atendimento médico voluntário para crianças em parceria com a Casa da Amizade. E no dia 13, haverá uma festa para comemorar o Dia dos Médicos, com a realização da Noite Dançante.

Durante todo o mês, a diretoria da AMAC também vai participar de entrevistas em rádio e televisão sobre o Outubro Rosa, conscientizando as mulheres acerca da prevenção e do tratamento do câncer de mama

PROGRAMAÇÃO 1ª Jornada Científica de Medicina e Saúde
Manhã – 08h00-12h00
A Bioética e a Formação Médica – Profa. Dra. Jene Greyce Cruz (UFAC)
Antimicrobianos e a Prática Médica – Dr. Alan Hudson Areal (HCAC)
Exames Laboratoriais: quando e para quê? – Dr. Marcelos Barros (HCAC)
Radiologia Médica e as Afecções Mais Comuns – Dr. Carlos Silvestre (HCAC)

Tarde – 14h00-16h00
Manejo da Diabetes Mellitus – Dr. Abraão Alencar Miranda (HCAC)
Manejo da Hipertensão Arterial Sistêmica – Dr. Thiago Costa Santos (HCAC)
Manejo do Infarto Agudo do Miocárdio – Prof. Dr. Odilson Silvestre (UFAC)
Condutas em Pneumonias – Prof. Dr. Marcelus Motta Negreiros (UFAC)

I JORNADA DE PSIQUIATRIA DE RONDÔNIA

O Núcleo de Psiquiatria de Rondônia (NPR), sob a presidência do Dr. Aparício Carvalho de Moraes, com o auxílio da Associação Médica Brasileira de Rondônia (AMB-RO), da Liga Acadêmica de Psiquiatria de Rondônia (LAPSRO) e do Conselho Regional de Medicina do Estado de Rondônia (CREMERO) estarão realizando a I Jornada de Psiquiatria de Rondônia e a I Jornada de Liga de Psiquiatria de Rondônia nos dias 02, 03 e 04 de Outubro de 2018, totalmente gratuito.

A Jornada, cujo tema é “Da psiquiatria emergente a emergência psiquiátrica”, contará com a presença de diversos especialistas renomados nessa área assistencial, os quais participarão de Mesas Redonda, Conferências e Mini-cursos.

As vagas já haviam sido totalmente preenchidas no dia 24 de Setembro, porém, o Dr. Aparício ampliou mais 35 vagas em cada mini-curso do evento. “Devido à grande procura pelo evento, resolver ampliar a quantidade de vagas” destacou o Presidente.

Saiba mais sobre o evento no site da  Federada de Rondônia: http://amb-ro.org.br/ .

IV CONGRESSO BRASILEIRO DE MEDICINA LEGAL E PERÍCIAS MÉDICAS

A Associação Brasileira de Medicina Legal e Perícias Médicas – ABMLPM, responsável pelo desenvolvimento e especialização dos peritos médicos, realizará o “IV Congresso Brasileiro de Medicina Legal e Perícias Médicas” de 14 a 17 de novembro de 2018, no Expo Center Norte, em São Paulo.
O tema escolhido para este ano: “EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL E FUNDAMENTOS CIENTÍFICOS”, englobará Perícias Previdenciária, Trabalhista, Cível, Criminal, Securitária, Administrativa e Militar, além de temas do Direito Médico, Toxicologia Forense, Antropologia Forense, Auditoria e Ensino da Medicina Legal e Perícias Médicas.
O evento reunirá médicos, residentes, acadêmicos, odontólogos e advogados, com o objetivo de contribuir para ampliar os conhecimentos técnicos e éticos da especialidade de Medicina Legal e Perícias Médicas e promover o aprimoramento, intercâmbio científico e o congraçamento entre médicos, acadêmicos, pesquisadores, professores e profissionais da área.
Além da programação científica do congresso, no primeiro dia do congresso, 14 de novembro, acontecerão CURSOS PRÉ-CONGRESSO paralelos abordando 4 temas relevantes, bem como espaço reservado para “Trabalhos Científicos” para compartilhamento de experiências práticas.
Para informações e inscrições acesse: www.congressoabmlpm.com.br

NOTA DE PESAR

A Associação Médica Brasileira (AMB) lamenta o falecimento de Fernando Luiz Barroso, cirurgião bariátrico e um dos fundadores da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM), nesta sexta-feira (14), no Rio de Janeiro.

O cirurgião foi um dos pioneiros na realização da cirurgia bariátrica no Brasil. Em 1996, participou oficialmente da criação da SBCBM, em São Paulo, onde exerceu o cargo de presidente entre os anos de 2003 e 2004.

A AMB presta condolências à família e amigos de Fernando Luiz Barroso.

O velório será no Cemitério Memorial do Carmo, capela 1, no Caju, a partir das 9h do dia 15 de setembro. A Cerimônia de Cremação acontece às 15h. A missa será dia 20 de setembro, na Igreja N. S. da Paz, em Ipanema, às 18h30.

DÉBORA CAVALCANTI ESTEVE PRESENTE EM POSSE NA ACADEMIA PARAIBANA DE MEDICINA

Débora Cavalcanti, Presidente da Associação Médica da Paraíba e Diretora de Assuntos Parlamentares da AMB, representando o presidente Lincoln Ferreira, esteve presente na cerimônia de posse de Margareth Diniz, reitora da UFPB, na Academia Paraibana de Medicina.

Na foto Débora com os acadêmicos Augusto de Almeida Júnior, Margareth Diniz, Marcelo Queiroga, presidente eleito da Sociedade Brasileira de Cardiologia (gestão 2020/21), e Ricardo Rosado Maia, presidente da Academia Paraibana de Medicina.

PRESIDENTE DA AMB REÚNE-SE COM MÉDICOS EM SÃO LUÍS.

 

Na quarta feira, 08 de agosto, os médicos do Maranhão receberam o presidente da Associação Medica Brasileira (AMB), Dr. Lincoln Ferreira, em um jantar de confraternização onde o convidado proferiu palestra sobre a atuação da AMB em defesa da saúde e da medicina.

Entre os temas abordados estão: a abertura indiscriminada de escolas médicas; a valorização do título de especialista, para que a população tenha certeza de estar sendo atendida por um profissional realmente capacitado e o projeto da adoção do teste de proficiência para recebimento do grau de médico, a exemplo do que já ocorre com os advogados.

“A AMB é as suas Federadas, por isso encontros como este são relevantes, para estramos em sintonia. Ter fóruns para trazer informações e receber feedback e sugestões é de suma importância ”, afirmou Lincoln.

O presidente da Associação Medica do Maranhão, Dr Mauro César Oliveira deu as boas vindas ao palestrante e agradeceu a presença considerável dos médicos ao evento. “ Houve uma boa participação da classe médica, com muitos presidentes de Sociedades de Especialidades, representantes de hospitais, representantes de acadêmicos de medicina  e coordenação da Comissão Estadual de Residência Medica”.

LINCOLN FERREIRA, PRESIDENTE DA AMB PARTICIPOU DA ABERTURA DO COSAMPI

De 9 a 11 de agosto médicos e acadêmicos de Medicina estão reunidos para o COSAMPI, Congresso Médico da AMB-PI, que simultaneamente realiza o II International Medical Conference of Piauí, o XVI Congresso Médico do Piauí, o IV Congresso da SAMPI e a I CONFERÊNCIA Regional NE dos Estudantes de Medicina.

Dr Lincoln, esteve presente à abertura do evento e parabeniza a organização “pela impecável estrutura que contribui para o aperfeiçoamento do médico e a formação do acadêmico da região”.

O evento conta com palestras científicas, com palestrantes nacionais e internacionais, com 21 especialidades médicas abordadas, além de cursos práticos e apresentações de trabalhos científicos.
http://cosampi.org.br/

SOMERJ FAZ REUNIÃO DO CONSELHO DELIBERATIVO E DIRETORIA PLENA

 

 

Acontece agora pela manhã, no Auditório da Unimed Centro Sul Fluminense, a Reunião do Conselho Deliberativo e Diretoria Plena da Associação Médica do Estado do Rio de Janeiro (SOMERJ), presidida por Benjamin Baptista de Almeida.

Lincoln Lopes Ferreira, presidente da Associação Médica Brasileira e Jorge Darze, presidente da Federação Nacional dos Médicos, estão presentes à reunião da Federada da AMB, neste momento importante da história do associativismo médico, quando a união das entidades é necessária para que se defenda a construção de uma representatividade no Congresso que esteja comprometida com os interesses da Medicina e da Saúde, como ao Exame Nacional de Proficiência em Medicina e a Carreira de Medico de Estado.

 

VICE-PRESIDENTE DA AMB, DIOGO SAMPAIO, PALESTRA NO SEMINÁRIO CICLO DE DEBATES DA ABM E ACADEMIA DE MEDICINA DA BAHIA

 

 

Diogo Sampaio abordou em sua palestra as consequências da abertura indiscriminadas de novos cursos de medicina no Brasil

Discussões acerca da multiplicação dos cursos de Medicina foram a tônica de seminário realizado pela ABM (Associação Bahiana de Medicina) e Academia de Medicina da Bahia. O evento, aberto ao público, ocorreu na sexta-feira  (27) como parte das comemorações pelos 60 anos da Academia de Medicina da Bahia.

O seminário “Consequências da abertura de novos cursos de Medicina no Brasil” foi aberto pelo presidente da entidade, Dr. Antônio Carlos Vieira Lopes, e a moderação com o acadêmico Roberto Badaró.

A visão da Associação Medica Brasileira (AMB) foi demonstrada pelo vice-presidente da entidade, Dr. Diogo Sampaio. O vice-presidente também mostrou que houve crescimento exponencial dos cursos e do número de matrículas. “A manutenção de escolas ruins tem como efeito a manutenção da formação ruim e a liberação ao exercício de médicos de péssima qualidade”, ressaltou. Sampaio destacou a importância do Exame Nacional de Proficiência em Medicina, da Carreira Médica de Estado e da Frente Parlamentar da Medicina.

 

Já o presidente da Associação Bahiana de Medicina (ABM), Dr. Robson Moura, afirmou que os médicos se opõem à forma irresponsável e indiscriminada de criação dos cursos de Medicina no Brasil. “Eu defendo a minha saúde, da minha família e do meu povo. Os gestores públicos não serão atendidos por estes médicos, mas pela elite da Medicina. A grande discussão aqui é a qualidade”, destacou. Ele classificou ainda como “frouxo” o edital do MEC. “A AMB fez relatórios apontando as lacunas, mas todas essas faculdades avaliadas irão abrir. Esses médicos malformados estão em todos os lugares”. E salientou ainda a importância do Exame de Proficiência Médica. “Parabenizo a iniciativa. Quem está aqui dedicou seu tempo à saúde da população”, finalizou.

 

O seminário foi divido em exposições ao longo da manhã. Teve início com a Academia de Medicina da Bahia, através do acadêmico Dr. Raymundo Paraná, que, entre outros pontos, abordou a importância da qualidade da formação, tecendo um comparativo entre qualidade e quantidade. Em seguida, falando sobre a “diretoria de desenvolvimento da educação em saúde”, esteve Dr. Evandro Guimarães de Souza, avaliador do Ministério da Educação e Cultura, que mostrou números das escolas médicas no País, quantidade de ingressantes, vagas para ingressantes, etc. Representando o magnífico Reitor da Universidade Federal da Bahia (UFBA), o Prof. Fernando Adan, que é diretor da Faculdade de Medicina da UFBA, contou falou sobre a história e situação das escolas médicas na Bahia. “Houve um aumento exponencial”, destacou.

 

O secretário-geral do Conselho Federal de Medicina (CFM), Dr. Henrique Batista, mostrou que a profissão de médico é a que desperta maior confiança entre os brasileiros, segundo pesquisa feita pelo CFM e Datafolha em 2016. Falou ainda sobre o aumento acelerado dos cursos e vagas dos cursos de Medicina e os efeitos disso na qualidade da educação médica. Ele mostrou que, em quatro anos e meio, foi aberto o mesmo número de escolas de quase dois séculos e apresentou a radiografia das escolas médicas no Brasil: a mensalidade mais baixa gira em torno de R$3 mil e a mais alta beira os R$13 mil.

 

Feita as exposições, o moderador Dr. Roberto Badaró teceu um riquíssimo resumo das apresentações de cada um dos expositores e abriu espaço para comentários acerca do tema. A primeira a comentar foi a presidente do Conselho Federal de Medicina (CREMEB-BA), Dra. Teresa Maltez, que parabenizou a iniciativa. “As apresentações foram abrangentes e trazem o que tem nos preocupado na condição de Conselho: a falta de estrutura de alguns cursos, o endividamento dos egressos das Faculdades, médicos sobrecarregados com inúmeros vínculos de trabalho e aumento do número de acidentes de trânsito envolvendo médicos”, pontuou.

 

A diretora da Escola Bahiana de Medicina, Dra. Maria Luisa Soliani, representando a Associação Brasileira de Educação Médica, afirmou que a ABEM sempre se posicionou em busca de qualidade. “Ela teve papel importante em todos os momentos e tem se feito presente nas discussões. Há uma explosão de escolas médicas e essa abertura sempre esteve ligada a influências políticas e econômicas”. Soliani reforçou que o crescimento tem sido exponencial. “Teria sido melhor se as escolas se localizassem onde realmente são necessárias, influenciando o crescimento econômico e social das regiões. Temos que nos questionar o seguinte: dentro do nosso modelo de saúde, quantos médicos precisamos? ”, indagou.

 

Ao final do evento, representantes de diretórios acadêmicos também comentaram o debate. Com as discussões que foram tecidas durante o evento, uma carta está sendo redigida e será submetida à aprovação das assembleias, para posterior publicação dentro dos próximos 15 dias.