NOVA DIRETORIA DA AMERESP TOMA POSSE

Nova diretoria da Ameresp: Leandro Ryuchi Iuamoto, Artur Violante Sapia, Davi Jing Jue Liu, Eduardo Hiroshi Tizakawa e Attilio Galhardo

Em solenidade realizada na sede da Associação Médica Brasileira (AMB), a nova diretoria da Associação dos Médicos Residentes do Estado de São Paulo (Ameresp) tomou posse nesta sexta-feira (8). As eleições foram realizadas no dia 24 de novembro de 2018 e o mandato teve início oficialmente em 1 de fevereiro de 2019, com duração de 12 meses.

O novo presidente da Ameresp, Davi Jing Jue Liu, destaca que o olhar da nova diretoria vai estar atento ao impacto das novas tecnologias na atividade médica, especialmente na rotina dos residentes.

“Estamos em uma fase de transição de conceitos e adaptação a novas tecnologias e, neste às contexto, a residência médica continua sendo o padrão ouro de formação do médico de excelência. Além de lutar pela qualidade dos programas, que sempre será nossa bandeira, vamos trazer a perspectiva da inovação para o cotidiano dos residentes, que dedicam anos valiosos em uma experiência de imersão em um ofício. O residente não está sozinho, a Ameresp e as outras associações estão juntas por uma especialização de qualidade”, ressalta Davi Jing Jue Liu.

Qualidade para o presente e para o futuro

 

Guilherme Andrade Peixoto, José Luiz Bonamigo Filho e Davi Jing Jue Liu

Guilherme Andrade Peixoto, que presidiu a Ameresp até 31 de janeiro deste ano, avalia que vai haver continuidade na defesa do principal objetivo da entidade: a melhora da qualidade dos programas de residência. “Nosso gasto de energia mais significativo foi com a vistoria dos programas e com o nível do ensino. O principal objetivo da Ameresp é atuar na qualidade da formação dos 18 mil residentes do Estado de São Paulo. Sabemos que temos força e espaço para continuar fazendo isso”, reforça.

José Luiz Bonamigo Filho, diretor que representou a AMB na cerimônia de posse, destaca que associações como a Ameresp fazem com que o residente se engaje no associativismo. “Esse trabalho é muito importante para formar representações. É por este caminho que os residentes podem pleitear programas cada vez mais qualificados. Fui presidente da Associação Nacional dos Médicos Residentes e nosso vice-presidente, Diogo Leite Sampaio, também. Esse é um exemplo vivo de como o trabalho de associações como a Ameresp é importante para formar lideranças que vão lutar pelo futuro da atividade médica”, ressalta Bonamigo.

Homenagens

 

José Luiz Bonamigo Filho representa o presidente da AMB Lincoln Ferreira na entrega do prêmio Irene Abramovich

A cerimônia também abriu espaço para homenagear quem contribuiu ativamente com o trabalho da Ameresp nos últimos tempos. Um dos homenageados com o prêmio Irene Abramovich foi o presidente da AMB, Lincoln Lopes Ferreira, representado pelo diretor José Luiz Bonamigo Filho durante a homenagem.

“O Lincoln sempre foi um grande incentivador e apoiador das associações médicas, especialmente dos residentes. A abertura que o trabalho da Ameresp encontra nele e na AMB, de forma geral, é extremamente importante para continuarmos avançando nas discussões relativas à residência médica”, ressalta Guilherme Andrade Peixoto.

Além do presidente da AMB, também receberam o prêmio Rosana Leite de Melo, presidente da Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM), o advogado César Augusto Jaeger Bento Vidal e a própria Irene Abramovich, representada por Paula Yoshimura Coelho.

Conheça a nova diretoria:

Presidente
Davi Jing Jue Liu

Vice-presidente
Artur Violante Sapia

Secretário Geral
Eduardo Hiroshi Tizakawa

1° Tesoureiro
Leandro Ryuchi Iuamoto

2° Tesoureiro
Attilio Galhardo

Diretores Adjuntos
Canuto Leite de Almeida Junior
Lucas Mota Suman
Giovanni Demartino
Humberto Villefort Silva Chaves
Cristiano Novack Amaral Pereira

AMBr CELEBRA 60 ANOS

Antes mesmo que Brasília fosse constituída como Capital Federal, a classe médica local já se mobilizava para atender às demandas de saúde de uma cidade em desenvolvimento. Não por acaso, a Associação Médica de Brasília (AMBr), que completou 60 anos nesta quarta-feira (6), nasceu um ano antes da fundação oficial da cidade. Desde o início, a entidade assumiu o papel de congregar os médicos que chegavam de diversos pontos do país e garantir o futuro da medicina no Distrito Federal.

Para lembrar a trajetória marcante da associação, que teve como primeiro presidente de honra o ex-chefe da república e médico Juscelino Kubitschek de Oliveira, a comunidade médica de Brasília se reuniu ontem (6) em uma sessão solene, com direito à apresentação da Orquestra Sinfônica.

O presidente da AMBr, Dr. Ognev Cosac, destaca que é preciso celebrar o passado e olhar para o futuro com a certeza de que a entidade tem muito a contribuir para a evolução da atividade médica no Distrito Federal. “Tenho uma satisfação muito grande em presidir a AMBr, que é uma entidade sólida, autossustentável economicamente e que possui uma sede maravilhosa. Nosso objetivo é preservar essa história e fazer com que isso se perpetue”, acrescenta.

Legado representativo

O presidente da AMB, Dr. Lincoln Lopes Ferreira, participou da solenidade e destacou a importância da AMBr para o progresso da medicina no Distrito Federal. “Desde a fundação, a AMBr é sinônimo de credibilidade e sempre teve um papel fundamental na conquista de avanços inerentes à medicina local, especialmente nas questões científicas. O desenvolvimento de uma comunidade médica forte, representativa e unificada em Brasília é fruto do trabalho dedicado de todos que já passaram pela entidade”, reforça.

O Dr. José Luiz Dantas Mestrinho Mestrinho, vice-presidente da região Centro-Oeste da AMB, ex-presidente e atual conselheiro fiscal da AMBr, foi um dos homenageados na sessão solene. “A AMBr criou em Brasília um grande espírito de participação, seguindo exatamente o que está na essência da palavra associação. Tive a oportunidade de fazer parte desse grupo como presidente e de contribuir para a criação do setor de prática esportiva da entidade e da estrutura de lazer, que é amplamente utilizada pelos associados”, destaca Dr. Mestrinho.

Mais comemorações
Além da sessão solene e do coquetel, as comemorações dos 60 anos da AMBr continuam com a realização de um seminário do Programa de Educação Continuada (PEC) da AMBr, com o tema “Tecnologia e a Vida – A Ética dessa Relação”, marcado para 8 e 9 de fevereiro; e com Baile de Gala e churrasco comemorativos para associados.

CARTA AOS MÉDICOS DO AMAZONAS

 

A Associação Médica Brasileira (AMB) declara total apoio aos colegas médicos do Amazonas, diante da inaceitável situação que vivem atualmente, com atrasos na remuneração superiores a três meses.

A classe médica é uma categoria trabalhadora e que deve ter garantido o seu pagamento, assim como as demais categorias da saúde. Todo profissional tem seus compromissos financeiros e sem a justa remuneração não consegue honrá-los.

A AMB está à disposição para, em conjunto com as lideranças médicas do Estado, fazer o que for necessário para tenhamos uma solução para este problema. Se for o caso, levando a questão para o Ministério Público.

Além disso, para médio e longo prazo, precisamos tratar o assunto de uma maneira mais estrutural, estabelecendo as condições para que os médicos trabalhem com tranquilidade e garantias de que receberão pelos serviços prestados. Para isso, iremos pautar o tema para a reunião ordinária de março das lideranças nacionais das entidades médicas.

Atenciosamente,

Lincoln Lopes Ferreira
Presidente da Associação Médica Brasileira

Antônio J. Salomão
Secretário-Geral da Associação Médica Brasileira

Veja a carta

AMB RECEBE VISITA DE DIRETORES DA FEDERAÇÃO BRASILEIRA DE GASTROENTEROLOGIA (FBG)

Representantes da Federação Brasileira de Gastroenterologia (FBG), filiada à AMB, estiveram visitando a sede da Associação Médica Brasileira (AMB), no último dia 01/02.

Foram recebidos pelo presidente da AMB, Lincoln Lopes Ferreira (ao centro na foto), os diretores da FBG: Aureo de Almeida Delgado (à direita na foto), vice-presidente, e Decio Chinzon, secretário (à esquerda).

Foram tratados vários assuntos importantes e de interesse dos médicos, da saúde e da medicina, entre eles sobre diretrizes e educação continuada.

I FÓRUM DE PREVENÇÃO DA GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA NO MARANHÃO

A Associação Médica Brasileira (AMB) parabeniza as entidades: Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Maranhão, Sociedade de Puericultura e Pediatria do Maranhão, Conselho Regional de Medicina do Maranhão, pela realização do I Fórum de Prevenção da Gravidez na Adolescência no Maranhão com o tema: “Quem não conhece, não previne”. A AMB também cumprimenta a Sociedade Brasileira de Pediatria por apoiar este importante evento.

Acreditamos que eventos como esse podem ajudar muito na conscientização de tão importante tema, com o objetivo de disseminar informações sobre medidas preventivas e educativas, que possam contribuir para reduzir a incidência da gravidez na adolescência.

FÓRUM: A PREVENÇÃO DA GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA EM VISÃO AMPLIADA

 

A Associação Médica Brasileira (AMB) parabeniza a Sociedade de Pediatria do Estado do Rio de Janeiro e o Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro pela iniciativa de realizar o Fórum: A Prevenção da gravidez na adolescência em visão ampliada.

Cumprimentamos as entidades por promoverem tão importante evento com o objetivo de disseminar informações sobre medidas preventivas e educativas, que possam contribuir efetivamente para reduzir a incidência da gravidez na adolescência.

AMB APOIA I FÓRUM CATARINENSE DE PREVENÇÃO DA GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

A Associação Médica Brasileira (AMB) apoia o I Fórum Catarinense de Prevenção da Gravidez na Adolescência e cumprimenta as entidades médicas realizadoras do evento, com o objetivo de disseminar informações sobre medidas preventivas e educativas, que possam contribuir para reduzir a incidência da gravidez na adolescência.

Nossos parabéns, pela importante iniciativa, para: Associação Catarinense de Medicina, a Sociedade Catarinense de Pediatria, a Associação Catarinense de Medicina da Família e Comunidade, a Associação de Obstetrícia e Ginecologia de Santa Catarina, a Sociedade Brasileira de Obstetrícia e Ginecologia da Infância e Adolescência, e o Conselho Regional de Medicina.

AMB APOIA I FÓRUM MINEIRO DE PREVENÇÃO DA GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

A Associação Médica Brasileira (AMB) apoia o I Fórum Mineiro de Prevenção da Gravidez na Adolescência, e parabeniza a Associação Médica de Minas Gerais (AMMG), a Sociedade Mineira de Pediatria, a Associação de Ginecologistas e Obstetras de Minas Gerais (SOGIMIG), e o Conselho Regional de Medicina de Minas Gerais (CRM MG), pela realização do evento.

A AMB acredita que iniciativas como estas, com o objetivo de disseminar informações sobre medidas preventivas e educativas, podem contribuir para reduzir a incidência da gravidez na adolescência.

AMB APOIA NOTA DE REPÚDIO DA AMB-RO SOBRE MORTE DE MÉDICO EM RONDÔNIA

A Associação Médica Brasileira (AMB) apoia integralmente a Nota de Repúdio e Pesar divulgada pela sua federada de Rondônia, AMB-RO, manifestando toda sua indignação com o ato de covardia e violência praticado contra o médico Roberval Ferraz de Lima, que veio a falecer nesta quinta-feira, dia 20/12, por morte encefálica, em decorrência de traumatismo craniano. A AMB também se solidariza com a família do nosso colega e cobra ações imediatas das autoridades de segurança pública de Rondônia para que seja feita uma investigação eficiente para elucidação do caso e também para que a Justiça possa punir os agressores.

Leia a Nota da AMB-RO: http://amb-ro.org.br/nota-de-repudio-e-pesar/

PRESIDENTE DA ABM DEFENDE CARREIRA DE MÉDICO DE ESTADO

O jornal A Tarde abriu espaço para que o presidente da Associação Bahiana de Medicina (ABM) e 2° vice-presidente da Associação Médica Brasileira (AMB), Robson Moura, para falar sobre um assunto bastante questionado após a saída dos cubanos do programa Mais Médicos: “Como os médicos brasileiros podem mudar a saúde no Brasil”.

Além da certeza que os atuantes no programa são, de fato, médicos, ter brasileiros no Mais Médicos traz visibilidade para a questão da necessária carreira de Médico de Estado, que permitirá o deslocamento dos profissionais com suas famílias para áreas remotas do país, seguridade de um piso salarial e recebimentos do pagamentos.

Leia a matéria na íntegra: