NOTA DE ESCLARECIMENTO SOBRE INDUÇÃO DE PROTEÍNAS DE CHOQUE TÉRMICO

Academia Brasileira de Neurologia
Sociedade Brasileira de Neurologia
Departamento de Neurologia da Associação Médica Brasileira
Filiada à World Federation of Neurology

São Paulo, 07 de outubro de 2019.

A Academia Brasileira de Neurologia informa aos seus associados e ao público em geral que desconhece, até este momento, qualquer respaldo científico que endosse o método de indução de proteínas de choque térmico divulgado recentemente pela mídia brasileira. O método de tratamento foi proposto para diversas doenças neurodegenerativas como as doenças de Alzheimer, de Parkinson e a Esclerose Lateral Amiotrófica.

Gostaríamos de alertar que todo procedimento terapêutico deve passar por uma rigorosa etapa de testes que demonstrem a sua eficácia e, de modo mais importante, a sua segurança antes de ser aplicado clinicamente. Entendemos que as promessas de melhora ou cura quando doenças tão graves estão afligindo pacientes e seus familiares podem incitar expectativas que, no atual conhecimento concernente as chamadas doenças neurodegenerativas, mostrar-se-ão inverídicas e improcedentes.

A Academia Brasileira de Neurologia está comprometida com a pronta divulgação de todo e qualquer procedimento que, baseado nos alicerces corretos da investigação clínico-científica, possa minimizar 0 sofrimento ou propiciar a cura de pacientes com doenças neurológicas.

Diretoria Executiva
Diretoria Cientifica
Academia Brasileira de Neurologia

Compartilhar em: