SBGG participa de I Fórum de Especialistas em Vacinação do Adulto e do Idoso

Organizado pela SBIM encontro reuniu mais de 300 participantes de todo País no último dia 25 de fevereiro, em São Paulo

 

Com o objetivo de traçar estratégias para conscientizar a população, os médicos e demais profissionais da área da saúde sobre o papel da imunização na manutenção da saúde e qualidade de vida de adultos e idosos, bem como na prevenção de doenças, mais de 300 participantes de todo Brasil reuniram-se no I Fórum de Especialistas em Vacinação do Adulto e do Idoso.

 

Organizado pela Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIM) o encontro aconteceu em 25 de fevereiro, na cidade de São Paulo, e reuniu representantes da geriatria e gerontologia, imunologia, pneumologia, ginecologia e obstetrícia, reumatologia e alergologia, entre outros.

 

Para a coordenadora do encontro e presidente da SBIM, Isabella Ballalai, o Fórum possibilitou a aproximação e a troca de experiências dos agentes ligados à saúde do adulto e idoso, ampliando o diálogo sobre a vacinação além da vivência no campo da pediatria. “No Brasil já é tradição a vacinação de crianças, mas no caso dos idosos, isso ainda não ocorre. Por isso consideramos como prioridade a sensibilização de nosso olhar a esta parcela da população, que a cada dia aumenta exponencialmente”, avalia Isabella.

 

Representada pelo presidente, João Bastos Freire Neto, a Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG) integrou os grupos de discussões que debateram a situação da imunização do idoso, ponto alto do Fórum. “Esta é considerada pela Sociedade uma importante iniciativa por proporcionar a ampliação das informações sobre as perspectivas de vacinação das quais os idosos podem ser beneficiados”, avalia o geriatra.

 

Hoje, segundo Freire Neto a vacina mais conhecida é a da gripe, entretanto, é preciso chamar a atenção para as demais possibilidades preventivas, tais como a pneumonia e a herpes zoster, por exemplo. Assim como Freire Neto, a presidente da SBIM, Isabella, reforça a avaliação de que a gripe acabou se tornando uma bandeira no campo da imunização de pessoas acima dos 60 anos de idade. “Da mesma forma devemos agir no que cabe às demais doenças, orientando os especialistas sobre as vacinas que devem ser recomendadas a esta população”, reforça.

 

Com base nos pontos avaliados pelos diferentes grupos será elaborado um documento com proposições de ações a serem efetivadas no sentido de ampliar a cobertura da imunização da população adulta e idosa. O material proveniente do Fórum deve ser entregue nos próximos meses ao Ministério da Saúde. De acordo com a presidente da SBIM os grupos de discussão estabelecidos no encontro devem ser mantidos de maneira permanente.

 

Parcerias promissoras

Há mais de dois anos a SBGG e a SBIM tem empreendido esforços conjuntos neste sentido. Juntas as sociedades de especialidades elaboraram o “Guia de Vacinação Geriátrica”, que foi lançado em 2013.

 

Principais objetivos do calendário de vacinação do idoso

  • Proteger de doenças infecciosas potencialmente graves
  • Reduzir a suscetibilidade e o risco de quadros infecciosos graves pela presença de comorbidades.
  • Prevenir a descompensação de doenças crônicas e de base causadas por doenças infecciosas.
  • Melhorar a qualidade e a expectativa de vida

 

O Guia tem sido um importante instrumento de conhecimento e de valorização da imunização, além de trazer recomendações sobre aplicação.

 

Pela SBGG, atuaram diretamente na concepção do material Alana Meneses Santos; João Toniolo Neto e Priscila Gaeta Baptistão.

Compartilhar em: