SOBOPE – Nota oficial: Possível falta de Dactinomicina

Nota oficial da Sociedade Brasileira de Oncologia Pediátrica (SOBOPE): Possível falta de Dactinomicina

Devido ao indicativo de um possível desabastecimento da droga dactinomicina no Brasil – medicamento indispensável no tratamento de crianças com cânceres de rabdomiossarcoma e nefroblastoma (tumor de Wilms), a qual não tem substitutos equivalentes no País – foi realizada uma reunião, no dia 6 de fevereiro, entre a Sociedade Brasileira de Oncologia Pediátrica (SOBOPE), representantes do Ministério da Saúde e do laboratório Bagó do Brasil S/A. Na qual foi deliberado que:

– O laboratório manterá o abastecimento da dactinomicina até o final do mês de julho, importando o que for necessário para a manutenção dos estoques.

– Após este período, o Ministério da Saúde irá comprar remessas da droga em laboratórios estrangeiros para suprir a demanda até que outro laboratório nacional possa produzir o medicamento, por essa razão está previsto que não haja desabastecimento da medicação no País.

Sobre a utilidade do medicamento:

No Brasil há uma expectativa de 200 e 500 casos novos por ano de rabdomiossarcoma e tumor de Wilms, respectivamente. O potencial de cura destas neoplasias é em torno de 70% nos casos de rabdomiossarcoma e 90% de nefroblastoma. A droga também é utilizada para outras doenças como sarcomas não Rabdomiossarcomas, Sarcoma de Ewing e Doença Trofoblástica Gestacional. Hoje, cerca de 700 crianças utilizam o medicamento no Brasil.

Compartilhar em: