CONHEÇA A COMISSÃO ELEITORAL DA AMB

A Comissão Eleitoral, para a eleição da AMB para a gestão do triênio 2017-2020 é composta por:

Aldemir Humberto Soares

Médico radiologista, 1º Secretário da Associação Médica Brasileira, também já foi Secretário Geral na AMB, atuou como presidente de entidades como o Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem (CBR) e a Sociedade Paulista de Radiologia, bem como Conselheiro Titular do Conselho Federal de Medicina.

Henrique Batista e Silva

Cardiologista, Secretário Geral do CFM, Conselheiro Federal do CFM por Sergipe, Conselheiro do CREMESE, e também participa de várias câmaras técnicas e comissões, entre elas a que acompanha o ensino médico no país, também já foi presidente da Sociedade Médica de Sergipe (1999-2002) e presidente do Conselho Diretor da UFS.

 Newton Monteiro de Barros

Médico Clínico, Conselheiro Nato da AMRIGS, Conselheiro Suplente do CFM indicado pela AMB, já foi presidente da AMRIGS e presidente da Sociedade Brasileira de Clínica Médica Regional RS (1998-2000).

A criação da comissão especial foi aprovada em reunião de diretoria da Associação Médica Brasileira, em conformidade com o artigo 73. § 2o do Estatuto.

A eleição para da AMB ocorrerá entre 9h do dia 21 e as 18h30 do dia 31 de agosto de 2017.

NOTA DE FALECIMENTO

 

 

Recebemos com pesar notícia do falecimento do conselheiro Dr. Antônio de Pádua Cavalcante, do Conselho Regional de Medicina de Alagoas.

Sua perda traz luto a seus familiares, amigos e toda sociedade alagoana, na qual participava ativamente, tendo ocupado diversas cargos de diretoria no UE/HGE, inclusive Diretor Geral.

Nossas condolências à família e comunidade médica de Alagoas pela perda do médico amigo, dedicado e grande profissional.

 

FLORENTINO CARDOSO

Presidente da Associação Médica Brasileira

 

FERNANDO ANTÔNIO GOMES DE ANDRADE

Presidente da Sociedade de Medicina de Alagoas

SAÚDE MENTAL DE MÉDICOS E ESTUDANTES DE MEDICINA É TEMA DE LIVRO LANÇADO ESTE MÊS EM FORTALEZA E SÃO PAULO

 

 

“O médico e o estudante de Medicina: quando eles precisam de ajuda” livro escrito pelos médicos João Brainer Clares de Andrade e José Jackson Coelho Sampaio, será apresentada pelos autores em eventos realizados, às 19h, nos auditórios do Sindicato dos Médicos (dia 10/08), em Fortaleza, e da Associação Médica Brasileira (AMB), no dia 17/08, em São Paulo.

Sobre a obra

Durante cinco anos, os autores conduziram estudos observacionais em todas as escolas médicas cearenses, com extensa pesquisa sobre os danos que o curso de Medicina traz à saúde mental de estudantes e médicos. Também desenvolveram diálogos entre autores de diversos países, aproximando os resultados da realidade da formação e atuação médica brasileira.

 

“Fizemos questão de trazer as bases da formação médica, as características de currículo e organização da escola médica e do mercado de atuação do médico. No final, apresentamos a pesquisa que originou o livro. Mostramos como a literatura se aplica à prática cearense”, destaca João Brainer, neurologista autor de cinco livros e com diversas publicações de artigos em jornais, sites de Conselhos de Medicina e da área médica. Ele conta que seu orientador, professor José Jackson, psiquiatra e atual reitor da UECE, o instigou a conduzir a revisão de literatura “sempre baseado nas experiências e constatações do dia a dia como estudante de Medicina”.

 

 

Comissão Eleitoral é definida

Em reunião da diretoria da Associação Médica Brasileira no último dia 1º, foi aprovada a criação da comissão especial dedicada à realização das eleições para a gestão do triênio 2017-2020, em conformidade com o artigo 73. § 2o do Estatuto.
A Comissão Eleitoral será composta por Aldemir Humberto Soares, Henrique Batista e Silva e Newton Monteiro de Barros.

último dia  para a submissão de trabalhos do I CONGRESSO INTERNACIONAL DE SAÚDE BASEADA EM EVIDÊNCIA – CISBE 2017.

Hoje dia 20/07/17 é o último dia  para a submissão de trabalhos do I CONGRESSO INTERNACIONAL DE SAÚDE BASEADA EM EVIDÊNCIA – CISBE 2017.
São aceitos trabalhos nas seguintes áreas temáticas (categorias):
a. Geração da evidência
b. Síntese da evidência
c. Implementação da evidência
Todos os trabalhos aprovados serão publicados na Revista da AMB.
Haverá classificação geral dos trabalhos, sendo agraciado com premiação de Menção Honrosa o 1º, 2º e 3º lugares.
Inscreva-se e saiba mais sobre o CISBE e sobre a submissão de trabalhos acessando: http://cisbe.amb.org.br/

 

LANÇAMENTO DO LIVRO “O MÉDICO E O ESTUDANTE DE MEDICINA: QUANDO ELES PRECISAM DE AJUDA”

 

Durante cinco anos, João Brainer Clares de Andrade e José Jackson Coelho Sampaio conduziram uma coorte (estudos observacionais) com 105 estudantes de todas as escolas médicas cearenses. Os dois também realizaram uma extensa pesquisa sobre os danos que o curso de Medicina traz à saúde mental do aluno, criando um diálogo entre autores de diversos países e aproximando os resultados da realidade da formação e atuação médica brasileira. Assim nasceu o livro “O médico e o estudante de Medicina: quando eles precisam de ajuda”, a mais extensa revisão da literatura médica do País sobre o tema e única publicação brasileira nos últimos anos que contemplou todas as escolas médicas de um estado.

O livro estará sendo lançado nos auditórios do Sindicato dos Médicos (dia 10/08), em Fortaleza, e da Associação Médica Brasileira (AMB), no dia 17/08, em São Paulo, mas você pode ver um pouco sobre o trabalho dos autores em http://www.uece.br/uece/index.php/noticias/94506-2017-07-18-15-23-28

REVALIDA MAIS PERTO DE SER LEI

Foi aprovado ontem, por unanimidade, na Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF) da Câmara dos Deputados, o Projeto de Lei nº 4.067/2015, que transforma em lei o Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Universidades Estrangeiras (Revalida), com parecer favorável deputado Hiran Gonçalves.

O projeto segue para a Comissão de Educação e, posteriormente, à Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ). Como o projeto tem caráter conclusivo, não precisa passar pelo Plenário para ir à sanção presidencial.

Uma das pautas da Associação Médica Brasileira (AMB) contra o Programa Mais Médicos, tem sido dispensa de confirmação das capacidades dos médicos cubanos, que ficam dispensados do Revalida, assim como outros estrangeiros que aderem ao programa. Isto só foi possível porque hoje o revalida é exigido por meio de uma portaria interministerial, por isso a necessidade de transformá-lo em lei.

A aprovação foi acompanhada por membros da Comissão de Assuntos Políticos (CAP), do Conselho Federal de Medicina (CFM) e da Associação Médica Brasileira (AMB). Dr. Florentino Cardoso, presidente da AMB, esteve presente, “Continuaremos acompanhando o projeto na Câmara e até a sanção presidencial, pois é de grande importância para a saúde da população brasileira. Exames como o revalida são padrão em todo o mundo”.

 

 

Alergo Imuno Rio 2017

Será realizado, nos dias 11 e 12 de agosto, no Centro de Convenções CBC Amil – Rio de Janeiro, RJ, o ALERGO IMUNO RIO 2017, promoção da ASBAI-RJ. Nesta edição a programação terá como principais temas: Asma ; Lactente Sibilante ; Rinossinusite; Alergia alimentar; Alergia a medicamentos; Dermatite atópica; Urticária e Angioedema; Imunodeficiências primárias. Médicos associados AMB terão os mesmos descontos nas inscrições que os associados

AMB E CFM RESPONDEM A COMENTÁRIOS FEITOS POR GESTORES SOBRE MÉDICOS

Hoje, 30/06/2016, a Associação Médica Brasileira (AMB) e o Conselho Federal de Medicina (CFM) divulgaram nota à sociedade sobre comentários feitos por gestores a respeito dos médicos do Sistema Único de Saúde (SUS), por ser inadequada a emissão de comentários pejorativos e distantes da realidade a respeito dos profissionais da saúde.

Confira a nota:

NOTA A SOCIEDADE

Diante da necessidade premente de união construtiva de esforços em torno de um objetivo comum, a superação dos inúmeros problemas que afetam o Sistema Único de Saúde (SUS), é completamente inadequada a emissão de comentários pejorativos e distantes da realidade a respeito dos profissionais da saúde.

Fato é que frequentemente pacientes, médicos e demais profissionais da saúde são constrangidos por comentários feitos por gestores, inclusive do ministro Ricardo Barros, que distorcem as dificuldades enfrentadas pelo SUS. A tentativa de transferir para as categorias da área da saúde, em especial os médicos, a culpa pela grave crise que afeta a rede pública não exime o Estado de suas responsabilidades ou afasta a compreensão da falta da indispensável atenção administrativa.

Apenas o trabalho articulado de gestores e de todos os setores envolvidos com essa crise, o que inclui os médicos e os demais profissionais da área, assim como a sociedade em geral, ajudará a trazer as respostas esperadas pelos brasileiros, em especial os 150 milhões que dependem exclusivamente do SUS.

Assim, o Conselho Federal de Medicina (CFM) e a Associação Médica Brasileira (AMB) reiteram seu compromisso com o SUS e conclamam a todos que comungam do mesmo ideal, inclusive os gestores – nas esferas municipal, estadual e federal – a somarem esforços evitando contendas ou divisões, as quais somente afastam o País da oferta de uma saúde pública de qualidade para todos.

 

Brasília, 30 de junho de 2017.

 

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA

ASSOCIAÇÃO MÉDICA BRASILEIRA