MAYRA PINHEIRO FALA DE PROJETOS NO CONSELHO DA AMB

A Associação Médica Brasileira (AMB) convidou a Dra. Mayra Pinheiro, Secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do Ministério da Saúde (SGTES), para participar da reunião do Conselho Deliberativo da AMB, realizado dia 15/3 em Porto Alegre. Dra. Mayra falou de assuntos muito significativos para todos os médicos, apresentou projetos e contou do seu trabalho no Ministério da Saúde. Ela também ouviu propostas dos representantes das Sociedades de Especialidades e das Federadas da AMB.

No final da reunião foi proposta uma moção de apoio do Conselho Deliberativo da AMB ao trabalho de Mayra Pinheiro e diretores da SGTES, em Brasília, que foi aprovada por unanimidade e que está sendo dirigida ao presidente da República, ao ministro da Saúde, ao ministro da Casa Civil e ao ministro da Secretaria de Governo.

Mais Médicos e Carreira de Estado

Dra. Mayra fez um retrato do Programa Mais Médicos, que está agora sob sua gestão. “Era um programa de financiamento e não um programa com objetivo real de levar saúde pública de qualidade às pessoas nos rincões e periferias das grandes cidades brasileiras. Em boa parte dos casos, eram cidades que não precisavam do programa”, explicou. Atualmente o programa está passando por modificações e sendo auditado.

Segundo ela, o Ministério da Saúde está elaborando um projeto de Carreira Federal de Médico. A ideia é que inicialmente a carreira contemple vagas para a atenção primária nos locais de difícil provimento.

Na proposta do Ministério, segundo a secretária, serão utilizadas sugestões apresentadas recentemente pelo presidente da AMB, Lincoln Ferreira, ao Ministro Mandetta. “A gente espera que, até o meio do ano, o ministro possa anunciar a carreira como um marco dessa gestão. Foi promessa do presidente Jair Bolsonaro durante sua campanha e foi também compromisso, enquanto deputado federal, do médico e Ministro Mandetta”, ressaltou Dra. Mayra.

Formação Médica

Dra. Mayra mostrou preocupação com a formação na área da saúde, devido à abertura indiscriminada de cursos. “Isso aconteceu não só com a medicina, mas também com as outras 13 categorias de profissões da saúde. Foram criados também centenas de cursos de ensino a distância e nós perdemos o controle desses cursos no país”.

“Esse é o contexto das nossas principais pautas e, junto com o MEC, estamos buscando avanços que passam também pela necessidade de mudanças culturais”.

Conselhos de Classe e Ato Médico

A SGTES também realiza as mediações dos conflitos históricos entre todas as categorias da saúde. “O Ato Médico foi o estopim para que nós trouxéssemos à tona todas essas discussões”, explicou Dra. Mayra. “Estamos realizando visitas a todos os conselhos de classe do Brasil, convocando-os para elaborarmos juntos pautas propositivas”.

“Nós estamos instituindo um encontro uma vez por mês de com todos os conselhos de profissionais da saúde para que possamos discutir e deliberar pautas conflituosas antes que elas precisem da intervenção jurídica, o que é desgastante para todos nós, profissionais”, ressaltou dra. Mayra.

Telemedicina e Qualificação da Força de Trabalho

“Outra atividade nossa também e ainda é pouco conhecida é o trabalho com a Telemedicina, que preferimos chamar hoje de “Saúde Digital”, contou a Dra. Mayra.

Sob a gestão da SGTES estão o AVASUS (Ambiente virtual de aprendizagem no SUS) e o UNA-SUS (Sistema Universidade Aberta do SUS). Por meio desses dois sistemas, são disponibilizados cursos de qualificação, atualização, especialização e Mestrado. Os cursos da UNA-SUS podem ser acessados por profissionais, técnicos, estudantes e gestores da área da saúde. Já por meio do AVASUS, são oferecidas modalidades de cursos que têm por objetivo a qualificação e formação de profissionais e trabalhadores da saúde.

“Observamos que uma expressiva fração dos cursos oferecidos guardava pouca relação com os objetivos propostos e tampouco tratavam de temas relevantes no contexto dos indicadores de saúde no país”, detalha Dra. Mayra.

Ainda segundo a Dra. Mayra, os pagamentos repassados pelo Ministério da Saúde para algumas universidades parceiras e responsáveis por esses cursos estavam muito maiores que os valores do mercado. “Nós descobrimos valores altíssimos por hora-aula de curso. Além de pagarmos valores inaceitáveis, os referidos cursos ainda não foram internalizados pelo Ministério”. Os pagamentos foram sustados e a SGTES está analisando todos os convênios celebrados com o intuito de alcançar a máxima transparência em todos os processos de trabalho.

“Nós precisamos agora da parceria não só com a AMB, mas com todas as entidades representativas dos outros profissionais da saúde para que possamos realmente produzir conteúdo de qualidade”, disse Dra. Mayra, que convidou a AMB a as entidades filiadas para a produção de conteúdo educacional para o país, concluiu.

Redimensionamento da Força de Trabalho nas Emergências Médicas e Atenção Primária.

Já está sendo trabalhado um projeto piloto em 100 municípios, nos quais será estudada a quantidade de profissionais de saúde de cada categoria e serão organizados os serviços de saúde. “Temos como modelo três regiões geográficas distintas e queremos contribuir para redução de gastos e oferta de serviços de saúde mais qualificados. Desejamos treinar todos os profissionais nas unidades de urgência e emergências brasileiras com os cursos de suporte de vida. O mesmo trabalho de redimensionamento será feito na atenção primária” conta Dra. Mayra.

SGTES

Dra. Mayra apresentou também as diretorias e outras atividades da SGTES, que tem orçamento anual dentro do Ministério da Saúde de R$ 4,5 bilhões. “Em termos de recursos, nós economizamos, com as mudanças já realizadas, cerca de um milhão e meio. Cortamos dezenas de eventos desnecessários, viagens e projetos de cunho predominantemente ideológico. Isso representa para o país uma economia de recursos que podem ser investidos na atenção primária, onde existe a maior carência e maior necessidade do usuário do Sistema Único de Saúde”, concluiu a Secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do Ministério da Saúde (SGTES).

NOVA DIRETORIA TOMA POSSE NA FEDERADA DA AMB EM RORAIMA, COM FOCO NA DEFESA PROFISSIONAL

O dia 18 de março de 2019 será lembrado como um marco para a atividade médica em Roraima. Em solenidade realizada na sede do Conselho Regional de Medicina em Boa Vista, a nova diretoria da Associação Médica Brasileira – Federada Roraima (AMB-RR) tomou posse e marcou a recriação da entidade, que será presidida pela pediatra e especialista em medicina legal e perícia médica Nympha Carmen Akel Thomáz Salomão.

“O foco é a defesa profissional, que sempre estará no topo das nossas prioridades, e vamos trabalhar para angariar novos associados para a AMB-RR. Atualmente, existem 908 profissionais exercendo a medicina no Estado e somos a menor federada no país. Mas, podemos nos unir para fazer muito pela atividade médica na região e mudar as perspectivas médicos e pacientes”, ressalta Nympha Salomão. A sede da AMB-RR vai funcionar na rua Nossa Senhora do Carmo, 93, sala 6, no centro de Boa Vista.

O encontro médico que integrou a cerimônia de posse contou com a presença do presidente da AMB, Lincoln Ferreira; do vice-governador, Frutuoso Lins, que é médico ginecologista; de Antonio Delmiro, presidente do Sindicato dos Médicos de Roraima; de Rosa Leal, presidente do Conselho Regional de Medicina de Roraima (CRM-RR); e do deputado Hiran Gonçalves, presidente da Frente Parlamentar da Medicina.

“Nossa preocupação é com a qualidade da saúde e com a assistência médica prestada. Ao reativar a associação, nós reinserimos Roraima no movimento médico e ganhamos força para lutar por nossas principais reivindicações. Também vemos uma excelente oportunidade de prover educação médica de qualidade. Os profissionais da região poderão atualizar os conhecimentos com cursos de alto padrão sem ter que se deslocar, o que traz benefícios para todo o Estado’, declara Lincoln Ferreira.

Desafio e diversidade

A presidente da AMB-RR é movida a desafios e a atuação em entidades de cunho associativo é bastante familiar para ela. Nympha Salomão já foi presidente da Sociedade Roraimense de Pediatria por dois mandatos e também comandou a Associação Brasileira de Medicina Legal e Perícias Médicas. Atualmente, é tesoureira do CRM, entidade da qual já foi conselheira em duas oportunidades.

“Entendo que em associações como a AMB-RR é preciso ter diversidade. Por isso, a composição da diretoria obedece a esse critério e é bastante heterogênea quanto a idade, gerações e áreas de atuação. Assim, vamos conseguir abranger o maior campo possível para atender às demandas da classe médica local”, reforça a presidente da AMB-RR.

A nova diretoria tem desafios significativos pela frente. A saúde em Roraima passa por um momento delicado, com superlotação, falta de estrutura e medicamentos nos hospitais. A situação é decorrente do alto fluxo migratório vindo da Venezuela, em grande crise política e econômica.

Conheça a nova diretoria:

Presidente
Nympha Carmen Akel Thomáz Salomão

Vice-presidente
Nilo Brandão Neto

Secretário-Geral
Simon Thomáz Salomão

Diretor Científico
Alexandre Salomão de Oliveira

Diretora de Defesa Profissional
Helvya Rochelle Távora Minotto

Benefícios aos associados
Miguel Ângelo Teixeira Brandão

Assuntos Internacionais
Luiz Andrade Bazan Sanchez

Comunicação e Marketing
Murilo César de Melo Sena

1ª Secretaria
Auxiliadora de Holanda Lima

1ª Tesoureira
Rosa de Fátima Leal de Souza

2° Tesoureiro
Simei Aires

AMB APOIA TRABALHO DE MAYRA PINHEIRO NA SGTES

No encerramento do Conselho Deliberativo da Associação Médica Brasileira (AMB), realizado dia 15/3, em Porto Alegre, o presidente da AMB, Lincoln Ferreira, agradeceu a presença da Dra. Mayra Pinheiro, Secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do Ministério da Saúde (SGTES).

O presidente da AMB ressaltou também a importância do trabalho que a Dra. Mayra e sua equipe estão realizando em prol da saúde e dos médicos do Brasil. (Ele explica também porque colocou) E neste sentido, foi colocada em votação, obtendo aprovação unânime, moção de apoio à Secretária da SGTES e ao trabalho que ela e sua Equipe vem realizando no Ministério da Saúde.

Mayra Pinheiro agradeceu o apoio que tem recebido da AMB. Durante o encontro, ela apresentou propostas e projetos que vem desenvolvendo à frente da SGTES.

O Conselho Deliberativo é composto pelo Presidente e pelo Secretário-Geral da AMB, presidentes das Federadas, pelos 27 representantes do Conselho de Especialidades, além de um representante indicado pelo Conselho Federal de Medicina.

#AMBapoiaMayraPinheiro #SGTES #MayraPinheiro #AMB #ConselhoDeliberativoAMB

CONSELHO DELIBERATIVO DA AMB APOIA MAYRA PINHEIRO

Dra. Mayra Pinheiro, Secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do Ministério da Saúde (SGTES) recebeu integral apoio do Conselho Deliberativo da AMB, na reunião realizada dia 15/3, em Porto Alegre.

Mayra foi aplaudida, por diversas vezes, enquanto apresentava as propostas e os projetos que vem desenvolvendo à frente da SGTES. Ela também se comprometeu avaliar pautas apresentadas pelos participantes, que ainda não integram o planejamento da Secretaria.

Ao final da participação de Mayra, o presidente Lincoln Lopes Ferreira colocou em votação a moção de apoio à secretária da SGTES e ao trabalho que vem realizando no Ministério da Saúde. A votação foi unânime em favor do apoio.

O Conselho Deliberativo é composto pelo Presidente e pelo Secretário-Geral da AMB, presidentes das Federadas, pelos 27 representantes do Conselho de Especialidades, além de um representante indicado pelo Conselho Federal de Medicina.

PRECARIEDADE E FALTA DE ESTRUTURA BÁSICA DEFINEM CONDIÇÕES DE SAÚDE NA FRONTEIRA COM A VENEZUELA

O presidente da AMB Lincoln Ferreira visitou, no último domingo (17), a cidade de Pacaraima (RR), fronteira com a Venezuela, e conheceu as condições da estrutura de apoio montada para atender às necessidades básicas de saúde de quem vive na região. O município, situado a cerca de 200km de Boa Vista, sofre os impactos da migração em massa de venezuelanos para o Brasil e a saúde é uma das áreas mais afetadas.

A visita contemplou o hospital de campanha e locais como sala de vacinação e o espaço destinado às crianças, organizados para realizar os primeiros atendimentos a quem chega à região. “Pude testemunhar uma tragédia humana de grandes proporções. Mas, também vi o magnífico trabalho efetuado pelas Forças Armadas Brasileiras, Polícia Federal e demais autoridades de fronteira que, apesar de todas as limitações, acolhem e conferem dignidade a seres humanos privados dela pela barbárie em que foi transformada a Venezuela”, ressalta Lincoln Ferreira.

O desafio, entretanto, é grande: além da estrutura de campanha, Pacaraima conta apenas com o Hospital Délio de Oliveira Tupinambá e com dois postos de saúde para atender à população local e aos venezuelanos. De acordo com dados do hospital, o número de atendimentos médicos realizados por mês passou de

900 para dois mil com a crise migratória. O local sofre com problemas estruturais, falta de equipamentos e de espaços adequados para atendimento. Para se ter uma ideia, o centro cirúrgico, desativado há quase 30 anos, foi convertido em sala de parto e maternidade.

Saúde em Boa Vista

Nesta segunda-feira (18), o presidente da AMB volta à capital Boa Vista para visitar o Hospital Geral de Roraima e a Maternidade Nossa Senhora de Nazaré, que estão com cirurgias eletivas suspensas.

Também participam da visita a presidente do Conselho Regional de Medicina de Roraima, Rosa Leal; o deputado federal e presidente da Frente Parlamentar da Medicina, Hyran Gonçalves; e a presidente da recém-criada federada da AMB em Roraima, Nympha Salomão.

O ENVELHECIMENTO DOS QUADROS ASSOCIATIVOS PREOCUPA A WMA E ENTIDADES NACIONAIS 

 

Miguel Roberto Jorge, 1º Tesoureiro da Associação Médica Brasileira e Presidente Eleito da World Medical Association (WMA), fala na reunião do Conselho Deliberativo da AMB (15/3), no auditório da AMRIGS, em Porto Alegre (RS), sobre a importância do rejuvenescimento do quadro associativo das associações médicas no Brasil e no mundo.

Assista ao vídeo.

#WMA #ConselhoDeliberativoAMB #ConselhoDeliberativo #AMB #AMRIGS

MIGUEL JORGE, PRESIDENTE DA WMA, NO CONSELHO DELIBERATIVO

 

 

Na reunião do Conselho Deliberativo da AMB realizada nesta sexta-feira (15), no auditório da Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS), em Porto Alegre, o presidente da AMB, Lincoln Ferreira, convidou o presidente eleito da WMA – World Medical Association, Miguel Roberto Jorge, para fazer parte da mesa.

 

Miguel Jorge, que também é membro da diretoria da AMB, agradeceu o apoio que recebeu da Associação e do presidente Lincoln Ferreira, na eleição da WMA quando foi eleito logo no primeiro turno com maioria expressiva dos votos. A eleição aconteceu em outubro, durante a Assembleia Geral Anual da WMA na cidade de Reykjavik, na Islândia.

O presidente eleito da WMA contou aos participantes, que vem trabalhando para dar ênfase ao tema: A Relação Médico-Paciente. A WMA é composta por associações médicas de 113 países e representa mais de 10 milhões de profissionais a área e produz orientações relacionadas ao trabalho dos médicos para todo o mundo.

 

#WMA #ConselhoDeliberativoAMB #ConselhoDeliberativo #AMB #AMRIGS

REUNIÃO DO CONSELHO DELIBERATIVO FORMA PAUTA DE TRABALHO

 

 

Leonardo Lessa Arantes, Presidente da Associação Médica do Espírito Santo, esteve presente à reunião do Conselho Deliberativo da AMB (15/3), no auditório da AMRIGS, em Porto Alegre (RS). Salienta a importância do encontro para a troca de informações e incorporação de itens à pauta de trabalho da AMB.

Assista ao vídeo.

#ConselhoDeliberativoAMB ##ConselhoDeliberativo #AMB #AMRIGS #AMES

REUNIÃO DO CONSELHO DELIBERATIVO DA AMB ENCERRA COM BOAS EXPECTATIVAS

A reunião do Conselho Deliberativo da AMB realiza reunião nesta sexta-feira (15), no auditório da Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS), em Porto Alegre, encerrou com entusiasmo da diretoria da AMB e dos presidentes e representantes das Federadas e Sociedades de Especialidades, com as discussões da pauta, como o Projeto Diretrizes.

A reunião também contou com a presença de Mayra Pinheiro, Secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, Ministério da Saúde. Ela falou sobre a Carreira de Médico de Estado, trouxe diversos assuntos de interesse dos participantes, além de se comprometer a dar andamento às demandas apresentadas.

CARREIRA DE MÉDICO DE ESTADO É TEMA DA REUNIÃO DO CONSELHO DELIBERATIVO

O Conselho Deliberativo da AMB realiza reunião nesta sexta-feira (15), no auditório da Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS), em Porto Alegre. Na pauta central está a carreira de Médico de Estado.

Lincoln Ferreira, presidente da AMB, Antônio Jorge Salomão, secretário-geral, Alfredo Cantalice, anfitrião e presidente da AMRIGS, e Eduardo Trindade, recém-empossado presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio Grande do Sul (CREMERS) compõem a mesa de abertura.

Presidentes e representantes das Federadas da AMB e das Sociedades de Especialidade filiadas iniciaram as atividades apresentando os resultados dos trabalhos nas regiões e especialidades e trazendo sugestões para a pauta da AMB.

À tarde, Lincoln Ferreira apresentará o status da atuação da AMB sobre carreira de Médico de Estado e Wanderley Bernardo, Coordenador do Programa Diretrizes da entidade, vai falar sobre Diretrizes Médicas Baseadas em Evidências.