O CONSELHO DELIBERATIVO DA ASSOCIAÇÃO MÉDICA BRASILEIRA DÁ POSSE A NOVA DIRETORIA

 

 

Lincoln Lopes Ferreira é empossado como presidente da AMB em reunião do Conselho Deliberativo da entidade, ocorrida em Minas Gerais, nesta manhã (31/10/2017).

Dr Lincoln ao assumir faz um agradecimento especial ao presidente Florentino Cardoso “médico competente, homem íntegro e modelo de gestão, ao amigo Florentino só tenho a agradecer pela grande oportunidade de poder fazer parte de sua diretoria à frente da AMB nos últimos anos. Honraremos os ensinamentos e os compromissos da entidade.”

“Agradeço aos colegas, todos os médicos que confiaram em nós com seu voto, aos que nos apoiaram desde o lançamento de nossa candidatura e, de forma especial, aos companheiros da Chapa 1 – AMB Sem Partido com quem tenho a certeza de realização de um trabalho com empenho e dedicação na luta pelos interesses dos médicos, da Medicina e da saúde dos brasileiros.” , complementa Lincoln.

“A vitória não foi só nossa. Foi de todos aqueles que querem uma AMB independente.”, finaliza Lincoln.

 

Foto: Clóvis Campos

JUSTIÇA MANTÉM DECISÃO DO CONSELHO DELIBERATIVO DA AMB

A Excelentíssima Dra Denise Cavalcante Fortes Martins, juíza da 1ª Vara Cível – Foro Central de São Paulo, que acompanha o caso da eleição da AMB desde agosto, em processo movido pela Associação Paulista de Medicina contra a AMB, proferiu nesta segunda-feira, 30 de outubro, decisão favorável à AMB, mantendo o resultado proclamado pelo Conselho Deliberativo, em reunião realizada em 19 de outubro: “Por ora, não há que se falar em anulação de decisão do Conselho deliberativo da AMB”.

Ao rejeitar o pedido de anulação da reunião do Conselho Deliberativo, a decisão deixa claro que a AMB sempre cumpriu as determinações judiciais, já que em nenhum momento isto foi questionado pela Excelentíssima Juíza.

Assim, em instantes, será dado inicio à reunião do Conselho Deliberativo, que dará posse a Lincoln Lopes Ferreira, como presidente da AMB, e aos demais integrantes da diretoria eleita.

A posse pelo Conselho Deliberativo se dará conforme dispositivos estatutários tendo em vista que a Assembleia de Delegados no último dia 20 teve que ser encerrada de forma prematura, sem que a pauta da reunião fosse cumprida, e a posse fosse dada aos eleitos. O tumulto foi gerado por cerca de 40 médicos de São Paulo, que, capitaneados por Florisval Meinão, presidente da APM, e por Jurandir Ribas, candidato derrotado à presidência da AMB, obstruíram o processo, em total desrespeito à AMB, aos órgãos permanentes da instituição (Conselho Deliberativo e Assembleia de Delegados) e aos os colegas presentes à reunião.

ASSOCIAÇÃO MÉDICA DA PARAÍBA REALIZA O PASSEIO CICLÍSTICO OUTUBRO ROSA EM JOÃO PESSOA.

 

A vontade de chamar a atenção sobre a necessidade do diagnóstico do câncer de mama em fases iniciais, reuniu Débora Cavalcanti, presidente da Associação Médica da Paraíba, e Jeane Nogueira, presidente da Sociedade Brasileira de Mastologia/ Regional Paraíba. Idealizaram o passeio ciclístico e buscaram parceiros e apoiadores para sua realização.

Assim as duas entidades realizaram o projeto em parceira com a Planet Bikes. Ainda apoiam o passeio: Conselho Regional de Medicina da Paraíba, Prefeitura de João Pessoa, Instituições de Ensino e Saúde Nova Esperança, OCB – PB, Oncoclínica Dr. Marcos Magalhães, U D Diagnóstico Por Imagem e SICRED.

Para a Dra. Débora Cavalcanti, presidente da Associação Médica da Paraíba, “a realização do passeio é uma forma de chamar atenção para a necessidade do diagnóstico do câncer de mama em fases iniciais, para que mais rapidamente se tenha acesso aos tratamentos disponíveis.” Salienta ainda que só foi possível a realização do evento com as parcerias estabelecidas com outras entidades e empresas.

Os alimentos arrecadados pela contribuição dos participantes serão doados a entidade de idosos Vila Vicentina.

Até hoje já existem 80 participantes, de diversos grupos de João pessoa: Grupo Mocoto, Grupo Pedal 83, Grupo Zona Leste, Grupo Tapioca, Grupo Originais, Grupo Tartaruga, Grupo Cidade Viva e Grupo Pedal do Giro.

Mas ainda há espaço para quem quiser pedalar no domingo. Os interessados podem trocar amanhã os alimentos pela camiseta, no Planet Bikes, ou no domingo no ponto de encontro, no Busto de Tamandaré.

O passeio acontecerá saindo do busto de Tamandaré e seguindo pela Av Epitácio Pessoa, até a Praça da Independência, e de lá retornando.

O trajeto terá as ruas interrompidas e na chegada trio elétrico e a madrinha do passeio, a cantora Renata Arruda.

Serviço:
PASSEIO CICLÍSTICO OUTUBRO ROSA
Data: 29/10/2017
Hora: 07h
Local de saída: Busto Tamandaré, João Pessoa/PB
A camiseta alusiva ao passeio é adquirida pela troca de 2 kg de alimentos não perecíveis.

TUMULTO IMPEDE POSSE DE PRESIDENTE ELEITO DA AMB

A Assembleia de Delegados da Associação Médica Brasileira (AMB), marcada para as 9 horas da manhã dessa sexta-feira, 20 de outubro, no Expo Center Norte, foi encerrada sem que os delegados eleitos e empossados pelo atual presidente da AMB, Florentino Cardoso, pudessem sequer escolher quem deveria presidir a sessão. De forma truculenta e antidemocrática, em consequência disso, também foi impedida a posse do candidato eleito para a presidência da AMB, Lincoln Lopes Ferreira, e da sua diretoria.

Lamentavelmente, mais de 40 médicos do estado de São Paulo tumultuaram a reunião mesmo antes de seu início, quando chegaram ao credenciamento exigindo crachás de “delegados de São Paulo” e foram informados de que a eleição para delegados da AMB, realizada pela Associação Paulista de Medicina (APM), havia sido anulada devido a irregularidades que feriam frontalmente o estatuto e o regimento eleitoral da Associação Médica Brasileira.

A anulação desta eleição foi determinada pelo Conselho Deliberativo da AMB, em reunião ordinária ocorrida na tarde anterior. É o órgão da entidade com a prerrogativa de julgar as eleições da AMB e proclamar os eleitos, conforme determina o Estatuto da Entidade. Este conselho é formado por representantes de 27 Sociedades de Especialidade e pelos presidentes das federadas da AMB. Também fazem parte o representante do CFM, além do presidente e secretário geral da AMB.

Por mais de uma hora, capitaneados por Florisval Meinão, presidente da APM, e por Jurandir Ribas, candidato derrotado à presidência da AMB, obstruíram o credenciamento dos delegados eleitos pelos outros 23 estados que possuem representantes na assembleia de delegados. Também se apropriaram do livro de presença e só o devolveram depois de garantir que todo este grupo o tivesse assinado – de forma irregular, ressalve-se. Por meio de intimidações e ameaças às atendentes do credenciamento conseguiram os referidos crachás da forma que queriam.

Mesmo sem terem direito a voto, foi permitido que todos tivessem acesso à sala onde se realizaria a assembleia e pudessem assistir à reunião, na boa fé de que isso garantiria a maior transparência possível sobre as decisões da reunião. No entanto, o grupo tumultuou ainda mais. E logo após o atual presidente da AMB, Florentino Cardoso, dar posse aos delegados dos demais estados, a grita recomeçou. Os dirigentes da APM, aos quais democraticamente foi dado acesso aos microfones, começaram a protestar contra a decisão do Conselho Deliberativo e a insuflar o grupo.

Não aceitavam a determinação, baseada no estatuto da entidade, de que a escolha para presidir a sessão fosse realizada exclusivamente com os votos dos delegados recém-empossados e dos presidentes das federadas. Queriam que os votos de todos os presentes fossem aceitos, mesmo daqueles que não eram não delegados da entidade. E exigiam que o presidente da APM, Florisval Meinão, assumisse o comando da sessão.

Por mais de uma hora o microfone foi usado para protestos e ataques pessoais aos gestores da AMB. O secretário geral da AMB, Dr. Antônio Jorge Salomão só retomou a palavra quando não havia mais interessados em manifestar-se e reiniciou a chamada dos delegados eleitos, por federada, para escolha do presidente da sessão. Questionado se toda a plateia poderia votar, respondeu que seguiria a determinação do estatuto. O tumulto recomeçou. A gritaria recomeçou. Os insultos recomeçaram. Dr Salomão tentou por diversas vezes acalmar ânimos e iniciar a votação para presidência da assembleia, porém não obteve sucesso. Em dado momento, o presidente da federada paulista subiu ao tablado onde estava a mesa de condução da assembleia e, à revelia do Estatuto, da ética e da educação, se colocou na posição de presidente da sessão. Na sequência, desistiu e desceu.

Sem condições de dar continuidade à assembleia naquele cenário, intimidado pela agressividade do referido grupo, assim como de dirigentes da Associação Paulista de Medicina (APM), buscando evitar que os ânimos exaltados gerassem problemas ainda mais graves, o dr. Antônio Jorge Salomão, secretário geral da AMB, que também secretariava a assembleia, suspendeu a sessão.

Neste momento, os delegados eleitos dos outros estados e os presidentes da maioria das federadas, deixaram a sala da assembleia. Foi quando o presidente da APM voltou a ocupar a mesa, autoproclamando-se presidente da assembleia (que já havia sido encerrada). De forma fantasiosa e teatral, simulou a realização de uma assembleia de delegados – ilegítima, registre-se. O objetivo fica claro no site da própria APM, onde publicam que “Assembleia de Delegados da AMB aclama Jurandir Ribas como novo presidente”.

Vale lembrar que esses delegados sequer eleitos estavam, já que o Conselho Deliberativo anulou este pleito por conta de desobediência às regras estatutárias e regimentais da AMB. Por isso mesmo não foram empossados no início da sessão. Também não há qualquer previsão estatutária que ampare o comportamento do presidente da APM.

Depois disso, parte desse grupo resolveu ir à sede da AMB para que “Jurandir assumisse o controle”, conforme informou a segurança do local. Recebida essa informação, para preservar os funcionários da entidade, como medida preventiva, determinou-se o fim do expediente e o fechamento de todas as salas da entidade.

No início da tarde, dezenas de pessoas do mesmo grupo detalhado acima, juntamente com um diretor da APM e dois seguranças desta federada, ameaçaram invadir a sede da AMB. Alguns integrantes conseguiram entrar no estacionamento e se negaram a sair até a chegada do jurídico da AMB ao local.

Lamentamos que estes médicos se neguem a obedecer à decisão do Conselho Deliberativo. Uma ocorrência triste que ficará marcada na história da AMB, maculando sua trajetória continuamente vitoriosa e representativa da classe médica brasileira, já tão vilipendiada.

Todos estes acontecimentos foram registrados por vídeo, áudio e fotografia.

Todas as decisões judiciais têm sido acatadas pela AMB, como não poderia deixar de ser.

CONSELHO DELIBERATIVO RECONHECE LINCOLN FERREIRA COMO PRESIDENTE DA AMB

O Conselho Deliberativo da Associação Médica Brasileira se reuniu na sede da entidade na tarde desta quinta-feira, 19 de outubro, para julgar as eleições dos representantes estaduais que compõem a Assembleia de Delegados da AMB e para diretoria da AMB, triênio 2017/2020, como determina o Estatuto e Regimento eleitoral da entidade. Conforme decisão judicial, foram consideradas as votações realizadas nas plataformas disponibilizadas pela Associação Paulista de Medicina, pela Associação Médica de Brasília e pela própria Associação Médica Brasileira, que teve adesão de 22 das 24 federadas.

Estiveram presentes na reunião representes das duas chapas e os membros com direito a voto. O Conselho Deliberativo da AMB é formado pelos presidentes de todas as Federadas e por representantes do Conselho de Especialidades, composto por 27 Sociedades de Especialidades. Também fazem parte do Deliberativo o presidente e o secretário geral da AMB e um representante indicado pelo Conselho Federal de Medicina.

Além da apresentação específica sobre os mecanismos de segurança e transparência da plataforma digital adotada pela AMB na votação, as duas chapas tiveram oportunidade de registrar suas considerações quanto ao processo eleitoral.

Parecer jurídico, além de relatório de auditoria da PwC (PricewaterhouseCoopers), foram apresentados e aprovados em votação nominal pelas entidades presentes. Também foi determinada a realização de nova eleição para os delegados paulistas.

Desta forma, o Conselho Deliberativo encerrou o julgamento do processo eleitoral e reconheceu Lincoln Lopes Ferreira como novo presidente da AMB, com 58% dos votos válidos e regulares.

Os delegados eleitos serão empossados nesta sexta-feira, 20 de outubro.

A Ata Geral das Eleições, com a contabilização total dos votos a partir da decisão proclamada pelo Conselho Deliberativo, será entregue aos delegados empossados, que, na sequência, darão posse à nova diretoria da Associação Médica Brasileira.

 

FRENTE PARLAMENTAR DA MEDICINA (FPMed) FOI LANÇADA ONTEM (18/10) EM SESSÃO SOLENE DE HOMENAGEM AO DIA DO MÉDICO NA CÂMARA DE DEPUTADOS

 

Dr. Lincoln Lopes Ferreira, vice-presidente da AMB, representou a entidade na Câmara de Deputados durante a Sessão Solene em Homenagem ao Dia do Médico, e fez discurso, no Plenário, quando defendeu a necessidade da Carreira Médica de Estado e de melhores condições para os médicos atenderem à população.

Na ocasião foi lançada a Frente Parlamentar da Medicina (FPMed), que reuniu o apoio de mais duzentos deputados e senadores para a sua instalação.

A frente parlamentar é um instrumento utilizado no Congresso Nacional, onde um grupo grande de parlamentares concorda em atuar na defesa de objetivos que aprimorem determinado tema.

Assista a sessão completa:
https://www.youtube.com/watch?v=-9VKacuQnj0&feature=youtu.be

Vídeo: Câmara dos Deputados

Foto Luis Macedo/Câmara dos Deputados

FLORENTINO CARDOSO RECEBEU A ORDEM DO MÉRITO MÉDICO NA CATEGORIA CLASSE GRANDE OFICIAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

A cerimônia foi realizada ontem  (17/10) no Palácio do Planalto quando doze médicos brasileiros receberam a honraria por serviços notáveis na área médica no Brasil.

A Ordem do Mérito Médico foi instituída pela Lei 1074 de 24 de março 1950 e a homenagem marca a semana em que se comemora o Dia do Médico.

Para Florentino “Muito feliz e honrado com a outorga da Medalha, reconhecendo ser fruto de longo trabalho coletivo, focado em melhorias para saúde, medicina e vida do médico, mais visível nos últimos seis anos à frente da AMB – Associação Médica Brasileira, quando formou excelente time de médicos competentes e dedicados à nobre causa da saúde.”

Os médicos condecorados com a Ordem do Médico são:

Classe Grande- Oficial

Florentino de Araujo Cardoso Filho (CE), presidente da Associação Médica Brasileira desde 2011, que assumirá a presidência da CONFEMEL – Confederação Médica Íbero-Latino-Americana e do Caribe em novembro vindouro, em Lima-Peru.

Carlos Vital Tavares Corrêa Lima (PE), presidente do Conselho Federal de Medicina;
Raul Cutait (SP), membro da Academia Nacional de Medicina;
Márcio José de Almeida (PR);
Maria Inês Pordeus Gadelha (PB);
Mônica Almeida Neri (BA);
Vanessa Van Der Linden Mota (PE).

Classe Comendador

Aureo Augusto Caribé de Azevedo (BA);
Carmen Luiza Correa Fernandes (RS);
Elisabeto Ribeiro Gonçalves (PI);
José Enio Servilha Duarte (SP);
Sildo Gonzaga Tomaz (AM), médico indígena da etnia Ticuna.

Na foto, juntamente com Dr Florentino estão outros dois homenageados: Mônica Almeida Neri e Carlos Vital Tavares Corrêa Lima

Cerimônia de entrega da medalha de ordem do mérito.
Brasília, 17/10/2017.
Foto: Erasmo Salomão/MS.

VI CONGRESSO BRASILEIRO DE MEDICINA DE EMERGÊNCIA SERÁ EM SETEMBRO DE 2018

A Associação Brasileira de Medicina de Emergência (ABRAMEDE) lançou no dia 05 de outubro o VI Congresso Brasileiro de Medicina de Emergência – ABRAMEDE 2018, que acontecera em setembro na Cidade do Sol, Fortaleza no Ceará.

O lançamento foi realizado em evento no Hotel Meliá, em São Paulo e contou com a participação do Presidente da AMB Dr. Florentino Cardoso,  Dr. Frederico Arnaud vice-presidente da ABRAMEDE, Dr. Herlon Saraiva Martins, secretário da ABRAMEDE e várias outras autoridades.

O congresso reunirá expressivas personalidades da Medicina de Emergência do Brasil e do mundo e tem uma expectativa de publico de seis mil pessoas. Fortaleza será a capital da emergência Brasileira.

 

ASSOCIAÇÃO MÉDICA BRASILEIRA (AMB) PARTICIPA DA ASSEMBLEIA GERAL DA WORLD MEDICAL ASSOCIATION (WMA) em CHICAGO, IL – USA

Dr. Florentino Cardoso, presidente da AMB e membro do Comitê de Planos e Finanças e Comitê de Assuntos Médicos-Sociais da WMA, esteve presente à Assembleia Geral da WMA (11 a 14 de outubro 2017), juntamente com os diretores da AMB: Dr. Miguel Roberto Jorge (Presidente da Comissão de Assuntos Médicos-Sociais da WMA e Membro do Conselho); Dr. Nivio Lemos Moreira Junior (membro dos Comitê de Planos e Finanças, Comitê de Assuntos Médicos-Sociais e  Comitê de Ética Médica da WMA)e Dr. Jeancarlo Cavalcante (do CFM).

Dentre temas discutidos na reunião estavam:

USO DA CANNABIS

Delegados na Assembleia da WMA opuseram-se fortemente ao uso recreativo de cannabis devido graves efeitos adversos para saúde. Estes incluem aumento do risco de psicose, acidentes rodoviários fatais, dependência, bem como danos à aprendizagem verbal, memória e atenção. O uso de cannabis antes dos 18 anos duplicou o risco de transtorno psicótico.

É entendimento da WMA que associações médicas nacionais devem apoiar estratégias para prevenir e reduzir o uso de cannabis recreacional e implementação de medidas efetivas de controle para evitar uso ilícito de cannabis medicinal.

A WMA também diz: leis que regem pesquisa da cannabis devem ser revisadas para permitir mais pesquisas científicas sobre uso para fins medicinais, pois evidências que sustentam esta utilização são inconsistentes e de baixa a moderada qualidade. Nos países onde a cannabis foi legalizada para fins medicinais, a WMA diz que mais regulamentos são necessários.

JURAMENTO HIPOCRÁTICO

Um sucessor moderno do Juramento Hipocrático para médicos em todo mundo foi aprovado pela WMA, que utilizava até então Declaração de Genebra, adotada pela Associação em 1948.

A Declaração revista reorienta o texto para refletir mudanças ao longo das décadas na relação entre médicos e seus pacientes e entre próprios médicos. Como resultado, a nova versão faz referência específica, pela primeira vez, ao respeito da autonomia do paciente.

Também inclui nova obrigação de respeito entre professores, colegas e estudantes. A Declaração de 1948 diz que alunos devem respeitar seus professores, mas não há reciprocidade.

Existe nova obrigação para médicos compartilhar conhecimentos médicos em benefício de seus pacientes e avanço da saúde. Também é adicionado requisito para que médicos atentem à sua própria saúde, bem-estar e habilidades, a fim de cuidar no mais alto padrão.

A atual Declaração de Genebra é utilizada em todo mundo por médicos. Em muitos países, é realmente parte do código profissional médico e em alguns é juridicamente vinculativo. No entanto, em outros países, não é usado ou é adaptado de alguma forma.

A WMA está agora esperando que o documento aprovado, após um processo de revisão de dois anos, incluindo período de consulta pública, torne-se código ético global para todos médicos.

Leia na íntegra: https://www.wma.net/policies-post/wma-declaration-of-geneva/