Tag Archives: SBACV

SBACV-RJ REALIZA CONGRESSO FOCADO EM DEFESA PROFISSIONAL NA ESPECIALIDADE

O 1º Congresso Brasileiro de Defesa Profissional em Angiologia e Cirurgia Vascular, ocorrerá neste sábado (12/09), das 9h às 12h30. A iniciativa inédita da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular do Rio de Janeiro (SBACV-RJ) será totalmente virtual e abordará temas como o modelo de remuneração nacional da SBACV; atuação e perspectiva da AMB, CRM e CFM; a discussão sobre os honorários médicos e a atuação da Frente Parlamentar de Medicina (FPMed) no Congresso.

O presidente da AMB, Lincoln Ferreira, será um dos moderadores do debate e Carlos Jasmin, diretor de Defesa Profissional da entidade, fará uma palestra sobre a “Atuação e Perspectivas da AMB”. O congresso contará com a participação de renomados nomes da medicina: Mauro Ribeiro, presidente do CFM; Bruno Naves, presidente da SBACV; Walter Palis Ventura, presidente do Cremerj; dr Hiran Gonçalves, deputado federal e presidente da FPMed; Francisco João Sahagoff de D. V. Gomes, presidente da SBACV-RJ e a diretoria da entidade.

Lincoln Ferreira parabeniza a iniciativa da SBACV-RJ. “O Congresso tende a ser um sucesso. A troca de experiências entre os colegas médicos sobre temas que envolvem a defesa profissional transforma positivamente a atuação dos médicos, o que reflete em benefícios para os pacientes”, ressalta o presidente da AMB.

As palestras podem ser acompanhadas pelo zoom.us/join. Entre utilizando o ID 962.043.4461 e a senha 146778

#AMB #SBACV #SBACVRJ #RJ #Cardiologia #Angiologia #CirurgiaVascular #DefesaProfissional

COVID-19 E A ESPECIALIDADE VASCULAR

E o mundo virou de cabeça para baixo. De repente os nossos pacientes crônicos que fazem controle regular de suas patologias vasculares, com medo da epidemia, sumiram dos nossos consultórios, ambulatórios e do nosso monitoramento. O momento é de angústia e incerteza. Porém, temos que colocar na balança os riscos e benefícios e entender que, às vezes, o que sentimos ou apresentamos podem ser pior que a Covid-19. Sabemos como é difícil a decisão de buscar auxílio médico ou ficar em casa em isolamento social. Na especialidade vascular lidamos com doenças degenerativas que, mesmo bem cuidadas, progridem lentamente. Nossos pacientes, ou uma boa parte, são do grupo de risco para a Covid-19, e são exatamente esses que também têm risco de ficarem sem a nossa atenção.

 

Tenho conversado com diversos colegas do Brasil inteiro, que relatam que os casos de feridas infectadas, principalmente nos diabéticos, têm chegado aos hospitais em estado avançado de comprometimento e, assim sendo, evoluindo mal e com isso aumentando o número de amputações e até mortes que poderiam ser prevenidas se o atendimento fosse feito precocemente. Também temos pacientes com doença arterial periférica controlada, que podem se agravar com um quadro de trombose arterial com risco de perda de membro se não houver intervenção imediata. Temos tido relatos de casos de pacientes que chegam aos hospitais já com necrose de dedos e dor intensa. Pacientes portadores de aneurisma que fazem acompanhamento regular, devem manter esse controle. Pacientes que têm um edema súbito de perna, com endurecimento da musculatura da panturrilha e, às vezes por medo, tendem a diminuir a importância do sintoma e falar que é uma distensão ou que pisou errado,  podem estar diante de uma trombose venosa profunda aguda, que pode levar a problemas sérios se não reconhecida e tratada. Temos também pacientes que fazem uso de medicação anticoagulante com controle periódico e que precisam desse controle, pois correm o risco de uma hemorragia.

 

Além dos pacientes crônicos, que podem ter seus problemas agudizados, temos uma interface nova com a epidemia de Covid-19, que são sintomas de microtromboses de pequenos vasos de extremidade ou cutâneas que podem aparecer ainda no começo da infecção e que ajudam a corroborar no diagnóstico da doença. Também temos colaborado com nossos colegas intensivistas e clínicos na avaliação dos casos de tromboses em pacientes de Covid-19, e seu tratamento, que tem particularidades que ainda estamos estudando e aprendendo. Enfim, estamos atentos aos novos estudos científicos que têm surgido sobre o tema, mas queremos também zelar pelos nossos pacientes antigos, outrora bem controlados e que podem nesse momento, por um medo excessivo, deixar passar o período mais adequado de serem bem cuidados e submetidos a uma intervenção precoce antes do agravamento do quadro.  Qualquer sintoma novo que possa aparecer, como dor forte, edema, mudança de coloração ou temperatura de uma extremidade; se for portador de ferida crônica, mudança no aspecto, cheiro, ou tamanho da lesão devem ser motivos de um contato com seu médico. A forma como vai acontecer esse atendimento deverá ser combinada entre o médico e o paciente, mas o importante é não menosprezar os sinais que o nosso corpo usa para se comunicar conosco e dizer que algo não anda bem.

 

Enfim, cuidar-se bem nesse momento inusitado exige bom senso, tranquilidade, escutar seu corpo e gerir prioridades com sabedoria.

 

Dr. Bruno de Lima Naves

Presidente da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV)

SBACV TEM NOVA DIRETORIA

O cirurgião vascular mineiro Bruno de Lima Naves assume a presidência da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV) para o biênio 2020/2021. Fundada em 1952, a entidade congrega os mais de 3 mil especialistas em cirurgia vascular e angiologia atuantes no Brasil. A SBACV promove a educação continuada dos especialistas e é responsável pela concessão de título de especialista em Angiologia, Cirurgia Vascular e Endovascular – este último em parceria com a Sociedade Brasileira de Radiologia Intervencionista e Cirurgia Endovascular (Sobrice).

A nova gestão vai investir com afinco na defesa profissional, procurando melhorar os honorários médicos defasados e combatendo a invasão da especialidade por profissionais não habilitados a tratar problemas vasculares. “Somos bem formados. O médico é um profissional que estudou e estuda muito e detém um conhecimento com o qual promove a saúde e o tratamento das doenças. Médico tem valor! E como temos. Precisamos resgatar nossa autoestima, lutar com todas as forças para recuperarmos o nosso valor, primeiro dentro de nós e depois junto à população, e exercermos a nossa profissão com a dignidade que ela merece”, afirma Bruno de Lima Naves.

A diretoria vai também dar continuidade aos programas de educação continuada e às avaliações dos serviços e residências credenciadas com muito critério e zelo. “O nosso congresso nacional realizado a cada biênio surpreende. Enfim, somos uma Sociedade científica de ponta e vamos continuar sendo com a participação e colaboração de todos”, diz o novo presidente.

Nova diretoria da SBACV, gestão 2020/2021:

Presidente – Bruno de Lima Naves / MG

Vice-Presidente – Júlio César Peclat de Oliveira / RJ

Secretário-Geral – Francesco Evangelista Botelho / MG

Vice-Secretário – Breno Caiafa / RJ

Tesoureiro-Geral – Daniel Mendes Pinto / MG

Vice-Tesoureiro – Claudio Nhuch / RS

Diretor Científico – Marcelo Rodrigo de Souza Moraes / SP

Vice-Diretor Científico – Ronald José Ribeiro Fidelis / BA

Diretor de Publicações – Marcelo Calil Burihan / SP

Vice-Diretor de Publicações – Eliud Garcia Duarte Junior / ES

Diretor de Patrimônio – Antonio Carlos de Souza / DF

Vice-Diretor de Patrimônio – Cristiane Ferreira de Araújo Gomes / RJ

Diretor de Defesa Profissional – Eraldo Arraes de Lavor / PE

Vice-Diretor de Defesa Profissional – Fabiano Luiz Erzinger / PR

Texto: Ascom SBACV

SBACV-RJ PROMOVE ENCONTRO SOBRE CIRURGIA VASCULAR

Com objetivo de apresentar o cenário sobre a segurança do paciente em Cirurgia Vascular, a Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular – regional Rio de Janeiro (SBACV-RJ) realizou a 602ª Reunião Científica. O encontro, realizado em 30 de novembro, na sede do Colégio Brasileiro de Cirurgiões (CBC), também contemplou o II Simpósio de Segurança do Paciente em Cirurgia Vascular para Prevenção de Óbitos e Eventos Adversos.

A abertura do evento contou com a participação dos presidentes da Associação Médica Brasileira (AMB), Lincoln Ferreira; do CBC, Savino Gasparini Neto; da Academia Nacional de Medicina (ANM), Jorge Alberto Costa e Silva; da SBAVC-RJ, Breno Caiafa; do Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (CREMERJ), Sylvio Provenzano; além de representantes da Secretária de Saúde do Estado do Rio de Janeiro (SES/RJ).

Lincoln Ferreira disse que o encontro foi uma oportunidade para debater assuntos que dizem respeito ao futuro da medicina do País. Ele ressaltou que, no momento, todos devem ficar atentos sobre os sérios riscos que as medidas aprovadas no Senado e na Câmara relacionadas à revalidação de diplomas médicos expedidos no exterior trazem para a saúde dos brasileiros.

Reunião científica

Diversos palestrantes –acadêmicos, médicos e autoridades– apresentaram ideias que foram discutidas em quatro mesas de debates de temas como: “A segurança do paciente na cirurgia vascular”; “A cultura de segurança – Indicadores de mortalidade na Cirurgia Vascular no Brasil e Rio de Janeiro”; “Fatores de risco e mortalidade cardiovascular em Cirurgia Vascular” entre outros.

A reunião ainda apresentou aos participantes, um panorama internacional sobre a Cirurgia Vascular. O médico Carlos Aibar Remón, Professor Titular da Universidade de Zaragoza, abordou o assunto.

Na foto: Carlos Peixoto, Lincoln Ferreira, Arno von Ristow, Angela Maria Eugenio, Carlos Aibar Remón, Savino Gasparini Neto, Julio Peclat de Oliveira.

Foto: Adriano Vitor