Tag Archives: coronavírus

PESQUISA AVALIA IMPACTO DA PANDEMIA NA VIDA DOS MÉDICOS 

A Associação Médica Brasileira (AMB) e a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) se uniram para realizar a pesquisa PSYQUALY-COVID, um estudo que vai avaliar o impacto da pandemia no dia a dia dos médicos.  O resultado da pesquisa vai nortear as ações das entidades médicas em prol dos médicos. 

objetivo da PSYQUALY-COVID, direcionada exclusivamente para os médicos, é avaliar o psicotrauma, a resiliência e a qualidade de vida dos médicos brasileiros durante a pandemia de COVID-19, tendo como justificativa a necessidade de se conhecer os reflexos desse contexto na saúde desses profissionais.   

Marcus Bolívar Malachias, coordenador da pesquisa e professor da Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais, pontua que são muitas as condições que podem afetar a qualidade de vida e o equilíbrio emocional desses profissionais. “Como a possibilidade de dano moral, a preocupação com a responsabilidade legal, o temor de exposição de membros da família vulneráveis à infecção, e até as transferências de locais de trabalho para atuar em ambientes não habituais. Todos esses pontos são avaliados no estudo”, aponta o cardiologista.  

“O estudo está sendo enviado para os médicos de todas as especialidades e de todo o BrasilContamos com a participação de todos, independente se estejam envolvidos diretamente ou não no atendimento dos pacientes com COVID-19”, explica Lincoln Ferreira, presidente da AMB.   

Segundo Marcelo Queiroga, presidente da SBC, “embora já existam algumas pesquisas sendo realizadas sobre o tema, a PSYQUALY-COVID foi estruturada com todo o rigor científico, utilizando questionários estruturados e validados para fazer o mais amplo diagnóstico do impacto psicossocial da pandemia sobre os médicos do país.” 

Os resultados da pesquisa deverão ser publicados no fim desse ano. Acesse a pesquisa no link https://cardiol.typeform.com/to/g74z9E8k 

Participe, sua contribuição é muito importante! 

MÉDICOS ANGOLANOS PARTICIPAM DE CURSO DA ABRAMEDE SOBRE O COMBATE À COVID-19

Por meio de uma parceria entre a Associação Médica Brasileira (AMB) e a Associação Médica Angolana (ASMEA), a Associação Brasileira de Medicina de Emergência (Abramede) disponibilizou um curso para auxiliar médicos emergencistas da Angola no combate à Covid-19.

“O curso repassa conhecimentos sobre como lidar com o primeiro atendimento, a linha do tempo da doença, os tipos de terapia que podem ser utilizadas, as indicações e necessidades de oferta de oxigênio aos pacientes, e os tipos de dispositivos que podem ser usados no combate à pandemia e aqueles que se demonstraram desnecessários. Além de auxiliar em como reconhecer os sintomas de diferentes estágios da Covid-19″, explica Hélio Penna Guimarães, presidente da Abramede.

O curso foi disponibilizado à ASMEA no dia 14 de setembro e os profissionais angolanos terão acesso liberado por 60 dias. A expectativa é que mais de 100 profissionais de saúde sejam capacitados com a aula. “Essa parceria entre as entidades reforça o compromisso da AMB de difundir o conhecimento científico e a expertise da medicina brasileira para outros países. Nos sentimos honrados em poder contribuir com o avanço da medicina e principalmente em colaborar com os médicos angolanos no combate à Covid-19″, destaca o diretor científico da Associação Médica Brasileira (AMB), Antonio Carlos Palandri Chagas.

Chagas ressalta a importância da Abramede na parceria. “Agradecemos a toda a diretoria da entidade pela eficiência e presteza em levar o curso para os médicos angolanos. O conteúdo científico e a didática estão sendo bastante elogiados tanto pelos participantes quanto pela diretoria da ASMEA”, enfatiza.

Em novembro está prevista a realização de um webinar da AMB em parceria com ASMEA. “Vivemos um momento delicado para a saúde mundial devido a pandemia de Covid-19. Esse cenário reforçou ainda mais a importância da troca de experiências e informações entre os países. A AMB está à disposição para colaborar”, pontua Lincoln Ferreira, presidente da AMB.

BRASIL ADERE A ALIANÇA POR VACINA CONTRA A COVID-19

O governo federal anunciou na quinta-feira (24) a adesão ao Instrumento de Acesso Global de Vacinas Covid-19 (Covax Facility), ação administrada pela Aliança Gavi e a liberação de cerca de R$ 2,5 bilhões para viabilizar o ingresso do Brasil nesta iniciativa. A adesão foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União. A participação do Brasil na aliança global foi garantida após o presidente Jair Bolsonaro editar a Medida Provisória 1003/2020, e o investimento foi permitido pela mudança na MP 1004/2020.

Em nota, a Secretaria-Geral da Presidência da República informou que a adesão brasileira garante o acesso a um portfólio de nove vacinas em desenvolvimento contra a Covid-19, além de outras em fase de análise.

“Com isso, espera-se que, por meio deste instrumento, o Brasil possa comprar o equivalente para garantir a imunização de 10% da população até o final de 2021, o que permite atender populações consideradas prioritárias”, afirma a nota.

Pela MP, a adesão brasileira ao Covax Facility não implica a obrigatoriedade da aquisição das vacinas, que dependerá de análise técnica e financeira para cada caso. A compra, se ocorrer, será feita com dispensa de licitação. A medida provisória também autoriza o governo brasileiro a colocar recursos na iniciativa global para garantia de compartilhamento de riscos e aquisição de vacinas.

#AMB #Covid #Coronavirus #VacinaCovid #OMS #Pandemia #VacinaCoronavirus #Vacina

SBPC/ML REALIZA 1º CONGRESSO VIRTUAL SOBRE A PANDEMIA DO NOVO CORONAVÍRUS

Nesta sexta-feira (25/09), o presidente da Associação Médica Brasileira (AMB), Lincoln Ferreira, participará da abertura do 1º Congresso Virtual da Sociedade Brasileira de Patologia Clínica /Medicina Laboratorial (SBPC/ML). Com o tema “O laboratório clínico agregando valor na pandemia do novo coronavírus”, o programa científico será bem abrangente e trará muitas atualizações acerca da patologia clínica no cenário atual da COVID-19. A programação está com um formato inovador e repleta de conteúdo distribuído em uma semana de evento on-line.

Entre os assuntos abordados estão: coleta e transporte de amostras biológicas; gestão do laboratório clínico; atendimento ao cliente; desempenho analítico de testes automatizados para diagnóstico da COVID-19; testes rápidos de coronavírus; inovação e pesquisa; inteligência artificial; telemedicina; biossegurança e resíduos; questões judiciais, entre outros.

O evento vai até o dia 02 de outubro. Confira a programação completa no link  congressovirtualsbpc.org.br.

#AMB #SBPCML #MedicinaLaboratorial #Pandemia #Laboratorio

MINISTÉRIO DA SAÚDE DEBATE A LOGISTICA PARA DISTRIBUIÇÃO DE MEDICAMENTOS

Nesta terça-feira (22/09), o presidente da Associação Médica Brasileira (AMB), Lincoln Ferreira, participou da Reunião Ordinária do Gabinete de Crise – Covid-19 do Ministério da Saúde, em Brasília. No encontro, houve um debate sobre a logística para distribuição de medicamento no País.

Na reunião também foram discutidas demandas da Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN) sobre a disponibilização do fármaco ‘heparina’, medicação essencial para terapias como a hemodiálise.

#AMB #MinisteriodaSaude #GabinetedeCrise #GovernoFederal #Pandemia #Medicina #Saude

RAMB LANÇA EDIÇÃO ESPECIAL SOBRE COVID-19

A Revista da Associação Médica Brasileira (Ramb) não poderia deixar de contar um uma edição especial para tratar da Covid-19, em virtude da série de artigos recebidos sobre o tema e que foram aprovados pelo Conselho Editorial. A contribuição para os artigos desta publicação veio de pesquisadores da China, da Turquia e dos Estados Unidos, além de 15 estados brasileiros mais o Distrito Federal.

A revista científica da AMB hoje é uma das mais respeitadas no meio científico. Acessada por quase 5 milhões de leitores em todo o mundo em 2019, pela plataforma Scielo e, com fator de impacto, 0.915, que mede a importância de periódicos científicos. Este ano a submissão para a Ramb deve chegar a mais mil artigos, contra os 600 recebidos no ano passado.

Leia, esta e outras edições da Ramb em: www.ramb.amb.org.br

AMB EM DESTAQUE NO WORLD MEDICAL JOURNAL

A nova edição da World Medical Journal, renomada publicação da Associação Médica Mundial (WMA- World Medical Association), contou com a participação especial da Associação Médica Brasileira (AMB): Miguel Jorge, presidente da WMA e diretor da AMB; Lincoln Ferreira, presidente da AMB; e Wanderley M. Bernardo, coordenador de Diretrizes da AMB. A participação dos brasileiros no jornal é também uma forma de reconhecimento e valorização da medicina do País, que constitui a terceira maior delegação da WMA, atrás apenas dos Estados Unidos e do Japão.

Na edição 66 do World Medical Journal, Miguel Jorge participou de uma entrevista sobre os desafios dos profissionais da saúde que estão na linha de frente nos hospitais em combate à Covid-19 e o impacto disso na saúde física e mental. “Há um enorme esforço de cientistas de todo mundo no desenvolvimento de pesquisas para estudar o comportamento humano durante a atual pandemia e avaliar como os hábitos irão mudar após o surto da Covid-19″, destaca na entrevista.

Já Lincoln e Wanderley tiveram publicados no jornal um artigo sobre os atendimentos emergenciais nas unidades públicas de saúde no Brasil. “Estamos honrados em fazer parte desta edição do World Medical Journal. O Brasil, hoje, é um país que se destaca com relação às pesquisas na área da saúde e os avanços. É uma honra podermos dividir com os colegas médicos internacionais um pouco de nossa experiência no combate à pandemia”, finaliza.

Confira a edição 66 do World Medical Journal no link https://amb.org.br/wp-content/uploads/2020/08/wmj_3_2020_WEB.pdf.

EM AUDIÊNCIA COM MINISTROS DA SAÚDE E DIREITOS HUMANOS, LIDERANÇAS MÉDICAS FAZEM BALANÇO DO ENFRENTAMENTO DA COVID-19

 “Qual a melhor forma de nos comunicarmos com os médicos que estão na linha frente no combate ao novo coronavírus?”. A desafiadora pergunta foi lançada pelo ministro interino da Saúde, general Eduardo Pazuello, durante teleconferência realizada nesta quarta-feira (29) com as principais lideranças médicas. Durante o encontro, que também contou com a participação da ministra dos Direitos Humanos, Damares Alves, representantes do Conselho Federal de Medicina (CFM), da Associação Médica Brasileira (AMB) e dos 27 Conselhos Regionais de Medicina discutiram estratégias de enfrentamento à COVID-19 e apresentaram aos gestores as principais ações e preocupações da categoria.

Ao apresentarem sugestões sobre como alcançar e orientar os médicos brasileiros com as informações mais recentes e relevantes sobre o combate à COVID-19, as lideranças destacaram a importância do uso das redes sociais oficiais para disseminar conteúdo de qualidade aos profissionais. Além de se colocarem à disposição para colaborar com as ações do Governo brasileiro, os representantes do CFM, CRMs e AMB ressaltaram ainda a participação dos Conselhos Nacionais de Secretários de Saúde (Conass) e Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) nessa estratégia.

“Esse encontro foi fundamental para aproximar as duas principais entidades médicas do País – CFM e AMB – com o Ministério da Saúde. Com muita paciência e objetividade, o ministro Pazuello ouviu as contribuições e reivindicações de todos os participantes. Estou certo de que, juntos, sairemos vitoriosos dessa batalha contra essa doença tão perversa”, declarou Mauro Ribeiro, presidente do CFM.

Por sua vez, o presidente da AMB, Lincoln Ferreira, ressaltou que “a qualificação, preparo e dedicação dos médicos brasileiros já são reconhecidas mundialmente. E que neste momento de crise demonstram sua capacidade e lealdade com seu juramento. Obrigado doutores, que fortalecem a relação médico-paciente e que mesmo em locais sem todas as condições atuam de forma exemplar para conseguirem minimizar o sofrimento e curar os infectados.”

Gabinete de Crise – Durante a conferência, o ministro Eduardo Pazuello também detalhou o trabalho realizado pela Pasta no enfrentamento da pandemia e se mostrou aberto ao diálogo com as entidades médicas para fortalecer o cerco contra o novo coronavírus. Na ocasião, ele abriu a possibilidade para se reunir com os representantes dos médicos com maior regularidade e adiantou ser oportuna a participação do CFM e da AMB no Gabinete de Crise para enfrentamento da COVID-19 no Sistema Único de Saúde (SUS).

Criado em maio, o grupo reúne membros do Ministério da Saúde, Conass, Conasems e Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS) no Brasil. O Gabinete de Crise é o fórum de discussões estratégicas para alinhar e decidir ações de monitoramento e mitigação da pandemia no SUS. As reuniões acontecem na sede do Ministério semanalmente para responder às demandas da pandemia, de forma célere e integrada.

Pontos de pauta – Também participou do encontro Raphael Câmara, conselheiro federal de medicina que recentemente assumiu o cargo de secretário Nacional de Atenção Básica, um dos mais importantes dentro da estrutura do Ministério, responsável pela coordenação de atividades de promoção, prevenção e cuidados em saúde em níveis de menor complexidade na assistência.

Na oportunidade, os líderes da classe também fizeram um balanço das ações empreendidas no enfrentamento da pandemia no Estados e levaram aos gestores a preocupação dos médicos com temas como a oferta de equipamentos de proteção individual (EPIs), a contratação de médicos com diplomas não revalidados, a implantação da carreira de estado, além da aplicação de protocolos e diretrizes de tratamento dos pacientes.

Sobre a possibilidade de tratamento farmacológico da COVID-19, o presidente do CFM reiterou o entendimento expresso no Parecer nº 04/2020, referente ao tratamento dos pacientes com diagnóstico confirmado. “Não existem, até o momento, evidências robustas de alta qualidade que possibilitem a indicação de uma terapia farmacológica específica para essa doença. Por isso, em todas as situações deve prevalecer a autonomia do médico e do paciente”, enfatizou.

LINHA DE CRÉDITO PARA PMEs

A Caixa anunciou nesta terça-feira (16) como irá operacionalizar de linha de crédito do Programa de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe). A linha tem uma carência de 8 meses, com taxa de juros Selic + 1,25 ao ano e financiamento em 28 parcelas. “A modalidade pode beneficiar milhares de pequenas clínicas e estabelecimentos de saúde que estão passando por crise financeira causada pela pandemia de Covid-19″, destaca Lincoln Ferreira, presidente da AMB.

O valor do empréstimo por CNPJ será de até 30% da receita bruta anual considerando a base no exercício de 2019. Pela regra do programa, 80% dos recursos serão destinados a empresas com faturamento anual de até 360 mil reais, e 20% para empresas com faturamento anual entre 360 mil reais e 4,8 milhões de reais. O processo de contratação será pela página www.caixa.gov.br/pronampe.

CRÉDITO ESPECIAL PARA PROFISSIONAIS DA SAÚDE

A Câmara dos Deputados pode votar nos próximos dias o projeto de lei (PL) 2.424/2020 que concede linha de crédito especial para profissionais liberais. O texto destina, a princípio, R$ 5 bilhões para serem disponibilizados em condições facilitadas para profissionais que trabalham como pessoa física, especialmente na área de saúde. Cada beneficiário poderá obter até R$ 100 mil, com juros de 2,5% ao ano e período de carência de 24 meses.

“A iniciativa atende a uma demanda da AMB. A entidade segue acompanhando os debates para garantir que o projeto seja aprovado e sancionado com agilidade”, pontua Diogo Sampaio, vice-presidente da AMB. ⠀

 

CONSELHO CIENTÍFICO DA AMB SE REÚNE PARA DISCUTIR FORMAÇÃO MÉDICA

Amanhã (12), às 11h, acontecerá a reunião extraordinária do Conselho Científico da AMB para tratar sobre a atuação da entidade junto à Comissão Nacional de Residência Médica, formação de especialistas durante a pandemia COVID-19 e -minuta de Nota Técnica. O encontro terá a participação de Lincoln Lopes Ferreira, presidente da AMB, Antonio Jorge Salomão, secretário-geral da Associação, e Antonio Carlos Palandri Chagas, diretor científico da AMB.

Entre os palestrantes estão o presidente da Associação Nacional dos Médicos Residentes, Euler Nicolau Sauaia Filho, e a conselheira secretária-executiva da Comissão Nacional de Residência Médica, Viviane Cristina Uliana Peterle. A reunião é online.