Tag Archives: coronavírus

LINHA DE CRÉDITO PARA PMEs

A Caixa anunciou nesta terça-feira (16) como irá operacionalizar de linha de crédito do Programa de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe). A linha tem uma carência de 8 meses, com taxa de juros Selic + 1,25 ao ano e financiamento em 28 parcelas. “A modalidade pode beneficiar milhares de pequenas clínicas e estabelecimentos de saúde que estão passando por crise financeira causada pela pandemia de Covid-19″, destaca Lincoln Ferreira, presidente da AMB.

O valor do empréstimo por CNPJ será de até 30% da receita bruta anual considerando a base no exercício de 2019. Pela regra do programa, 80% dos recursos serão destinados a empresas com faturamento anual de até 360 mil reais, e 20% para empresas com faturamento anual entre 360 mil reais e 4,8 milhões de reais. O processo de contratação será pela página www.caixa.gov.br/pronampe.

CRÉDITO ESPECIAL PARA PROFISSIONAIS DA SAÚDE

A Câmara dos Deputados pode votar nos próximos dias o projeto de lei (PL) 2.424/2020 que concede linha de crédito especial para profissionais liberais. O texto destina, a princípio, R$ 5 bilhões para serem disponibilizados em condições facilitadas para profissionais que trabalham como pessoa física, especialmente na área de saúde. Cada beneficiário poderá obter até R$ 100 mil, com juros de 2,5% ao ano e período de carência de 24 meses.

“A iniciativa atende a uma demanda da AMB. A entidade segue acompanhando os debates para garantir que o projeto seja aprovado e sancionado com agilidade”, pontua Diogo Sampaio, vice-presidente da AMB. ⠀

 

CONSELHO CIENTÍFICO DA AMB SE REÚNE PARA DISCUTIR FORMAÇÃO MÉDICA

Amanhã (12), às 11h, acontecerá a reunião extraordinária do Conselho Científico da AMB para tratar sobre a atuação da entidade junto à Comissão Nacional de Residência Médica, formação de especialistas durante a pandemia COVID-19 e -minuta de Nota Técnica. O encontro terá a participação de Lincoln Lopes Ferreira, presidente da AMB, Antonio Jorge Salomão, secretário-geral da Associação, e Antonio Carlos Palandri Chagas, diretor científico da AMB.

Entre os palestrantes estão o presidente da Associação Nacional dos Médicos Residentes, Euler Nicolau Sauaia Filho, e a conselheira secretária-executiva da Comissão Nacional de Residência Médica, Viviane Cristina Uliana Peterle. A reunião é online.

 

LIVE DA AMAC DEBATE REVALIDAÇÃO DE DIPLOMAS

Há muito tempo a Associação Médica Brasileira (AMB), vem se posicionando quanto a importância da revalidação de diplomas médicos de egressos do exterior, e em meio à pandemia de coronavírus o oportunismo político quer voltar a debater o Revalida Light. Para alertar sobre os riscos de permitir que egressos do exterior exerçam medicina no Brasil sem o Revalida durante a COVID-19, a Associação Médica do Acre (AMAC), vai realizar uma live com o vice-presidente da AMB, Diogo Sampaio.

O debate será conduzido pela presidente da AMAC, Jene Greyce, e acontecerá no dia 13 de maio (quarta-feira), às 20h (horário de Brasília) e será transmitido no canal do YouTube da AMAC.

Link do canal: https://www.youtube.com/channel/UCaicyU7lBlCqPvtGOuJWvRQ 

E-CIGARRO É CIGARRO!

A indústria do cigarro desenvolveu um novo produto: o vaporizador. São os chamados dispositivos eletrônicos para fumar. Esses produtos estão viciando adolescentes e crianças nos EUA. Agora ela quer trazê-los para o Brasil com a desculpa de que é melhor para quem fuma. Mas, na verdade, eles inclusive são responsáveis por criar uma nova doença, a Lesão Pulmonar Associada a Produto de Vaping ou Cigarro Eletrônico, conhecida como EVALI.

Pesquisadores vêm concluindo, também, que fumantes podem ser mais impactados pela Covid-19, porque há um comprometimento do funcionamento dos pulmões. Fumantes têm o risco maior de serem acometidos por infecções respiratórias por outros vírus e bactérias.

Por isso, esses cigarros não devem ser legalizados no Brasil. Acesse http://vapevicia.org.br e conheça a verdade. #VapeVicia #VapeMata

DE HERÓI PARA HERÓIS

 

Como um super-herói, mascarado e sem identificação, um youtuber enviou uma ideia à AMB para criação de máscaras do tipo Face Shield usando chapas de raio-X. “Imagino que algumas cidades pequenas não terão acesso a esses equipamentos. Espero ter ajudado essa classe, que hoje são nossos heróis”, disse o jovem no e-mail que enviou. E surpreendente: ele tem 13 anos!

Ele também tem outras características dos super-heróis que tanto admira, é tímido, bem diferente do que aparece no vídeo em que ensina como fazer o Face Shield, quando está com sua máscara. Pensou nos heróis que estão mais frágeis neste momento, sem os materiais adequados, e com este sentimento de solidariedade, tão importante em meio à pandemia, procurou uma solução para um equipamento caro.

O vice-presidente da AMB, Diogo Sampaio, enalteceu a ação do garoto. “É muito gratificante ver esse tipo de atitude. Este reconhecimento nos dá mais energia para continuar a luta contra o inimigo invisível da Covid-19 e nos trouxe um sentimento de felicidade e esperança no futuro.”

O adolescente repinta e transforma bonecos de super-heróis há dois anos em seu canal no Youtube. Entretanto, com a pandemia de Covid-19 causada pelo novo coronavírus, decidiu deixar de lado Batman, Hulk e Homem-Aranha – este o seu personagem favorito -, para ajudar os profissionais de saúde que estão na linha de frente contra a doença.

A ideia surgiu a partir de um trabalho na escola em que os alunos tinham que criar máscaras caseiras. Mas ele fez diferente, criou algo que pudesse ajudar os médicos outros profissionais da saúde.

Como todo o super-herói terá sua identidade preservada. E a foto tem o crédito do PAI.

O vídeo ensinando a fazer o Face Shield está em seu canal no Youtube. Confira: https://www.youtube.com/watch?v=ZpeiLfsuQv0&t=4s.

SITE REÚNE INFORMAÇÕES SOBRE O AVANÇO DA COVID-19 NO PAÍS

A AMB lança hoje (07/05) uma plataforma de dados sobre a COVID-19 no Brasil e no Mundo. No site é possível pesquisar informações sobre os casos por estado brasileiro. A plataforma foi pensada para reunir em um único lugar informações sobre a doença para gestores públicos e privados, médicos, profissionais da saúde e população em geral. Nos relatórios há o número de infectados, casos ativos, recuperados e taxa de letalidade.

O site dá acesso às orientações da AMB, incluindo as Diretrizes AMB sobre o Covid-19 e o Boletim Ramb Covid-19 e às recomendações da Organização Mundial da Saúde e do Ministério da Saúde. Também há um tópico de legislação sobre a pandemia e projetos de lei que estão tramitando no Congresso Nacional.

“É uma plataforma completa e ao alcance de toda a população com o que há de mais relevante e atualizado sobre o avanço do coronavírus”, comenta o presidente da AMB, Lincoln Ferreira. O vice-presidente da AMB, Diogo Sampaio, exaltou a iniciativa. “Somente baseado em dados e evidências científicas que poderemos conter o avanço do vírus. Tenho certeza que é algo que contribuirá para salvar vidas em todo o Brasil”, finaliza.

Acesse a plataforma em https://coronavirus.amb.org.br/

É HOJE A LIVE DA AMPE SOBRE A SITUAÇÃO DOS EPIs NO BRASIL


Live da Associação Médica de Pernambuco (AMPE) sobre a situação dos Equipamentos de Proteção Individual no País acontece hoje (7), às 17h, com a presença do vice-presidente da Associação Médica Brasileira e com apresentação da presidente da AMPE, Dra. Helena Carneiro Leão.

Acompanhe e veja o real panorama dos médicos e demais profissionais de saúde em relação aos EPIs e a atuação da AMB. A transmissão será feita ao vivo pelo canal da AMPE no Youtube
https://www.youtube.com/channel/UCT7D0S5xnAmMaoi-k9FIe4A.

 

COVID-19 E A ESPECIALIDADE VASCULAR

E o mundo virou de cabeça para baixo. De repente os nossos pacientes crônicos que fazem controle regular de suas patologias vasculares, com medo da epidemia, sumiram dos nossos consultórios, ambulatórios e do nosso monitoramento. O momento é de angústia e incerteza. Porém, temos que colocar na balança os riscos e benefícios e entender que, às vezes, o que sentimos ou apresentamos podem ser pior que a Covid-19. Sabemos como é difícil a decisão de buscar auxílio médico ou ficar em casa em isolamento social. Na especialidade vascular lidamos com doenças degenerativas que, mesmo bem cuidadas, progridem lentamente. Nossos pacientes, ou uma boa parte, são do grupo de risco para a Covid-19, e são exatamente esses que também têm risco de ficarem sem a nossa atenção.

 

Tenho conversado com diversos colegas do Brasil inteiro, que relatam que os casos de feridas infectadas, principalmente nos diabéticos, têm chegado aos hospitais em estado avançado de comprometimento e, assim sendo, evoluindo mal e com isso aumentando o número de amputações e até mortes que poderiam ser prevenidas se o atendimento fosse feito precocemente. Também temos pacientes com doença arterial periférica controlada, que podem se agravar com um quadro de trombose arterial com risco de perda de membro se não houver intervenção imediata. Temos tido relatos de casos de pacientes que chegam aos hospitais já com necrose de dedos e dor intensa. Pacientes portadores de aneurisma que fazem acompanhamento regular, devem manter esse controle. Pacientes que têm um edema súbito de perna, com endurecimento da musculatura da panturrilha e, às vezes por medo, tendem a diminuir a importância do sintoma e falar que é uma distensão ou que pisou errado,  podem estar diante de uma trombose venosa profunda aguda, que pode levar a problemas sérios se não reconhecida e tratada. Temos também pacientes que fazem uso de medicação anticoagulante com controle periódico e que precisam desse controle, pois correm o risco de uma hemorragia.

 

Além dos pacientes crônicos, que podem ter seus problemas agudizados, temos uma interface nova com a epidemia de Covid-19, que são sintomas de microtromboses de pequenos vasos de extremidade ou cutâneas que podem aparecer ainda no começo da infecção e que ajudam a corroborar no diagnóstico da doença. Também temos colaborado com nossos colegas intensivistas e clínicos na avaliação dos casos de tromboses em pacientes de Covid-19, e seu tratamento, que tem particularidades que ainda estamos estudando e aprendendo. Enfim, estamos atentos aos novos estudos científicos que têm surgido sobre o tema, mas queremos também zelar pelos nossos pacientes antigos, outrora bem controlados e que podem nesse momento, por um medo excessivo, deixar passar o período mais adequado de serem bem cuidados e submetidos a uma intervenção precoce antes do agravamento do quadro.  Qualquer sintoma novo que possa aparecer, como dor forte, edema, mudança de coloração ou temperatura de uma extremidade; se for portador de ferida crônica, mudança no aspecto, cheiro, ou tamanho da lesão devem ser motivos de um contato com seu médico. A forma como vai acontecer esse atendimento deverá ser combinada entre o médico e o paciente, mas o importante é não menosprezar os sinais que o nosso corpo usa para se comunicar conosco e dizer que algo não anda bem.

 

Enfim, cuidar-se bem nesse momento inusitado exige bom senso, tranquilidade, escutar seu corpo e gerir prioridades com sabedoria.

 

Dr. Bruno de Lima Naves

Presidente da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV)

MINISTRO DA SAÚDE VISITA HOSPITAIS DE MANAUS

O ministro da Saúde, Nelson Teich, esteve em Manaus (AM) para vivenciar os desafios enfrentados por gestores e profissionais da saúde, durante a crise instalada na região, no contexto da COVID-19. Teich visitou hospitais e ouviu as principais reivindicações das autoridades e entidades médicas do Amazonas. Jorge Akel, presidente da Associação Médica do Amazonas, filiada à AMB, participou da visita do ministro da Saúde.

“Tenho certeza que a única forma de ajudarmos a sociedade e salvar o maior número de pessoas é trabalharmos todos juntos, de forma estruturada e planejada”, destacou Teich em coletiva de imprensa.

O Brasil Conta Comigo

O Amazonas recebeu um reforço de 267 profissionais de saúde, contratados pelo Ministério da Saúde, para atuar no enfrentamento à Covid-19. Os profissionais vão passar por capacitações que incluem aulas teóricas e simulações práticas. Na segunda-feira (04), eles participaram de palestra com Jorge Akel e o psiquiatra Cleber Naief, sobre os cuidados com a saúde mental. A partir de quinta-feira (7), os profissionais começam o atendimento à população.

“A AMB segue acompanhando para garantir que as condições de trabalho para os médicos que aderiram ao programa “O Brasil Conta Comigo”, sejam cumpridas e que eles possam atender a população com os equipamentos de proteção adequados”, destaca Diogo Sampaio, vice-presidente da AMB.

Os médicos que quiserem fazer parte do programa podem se inscrever pelo site https://registrarh-saude.dataprev.gov.br/cadastro.

REVALIDAÇÃO DE DIPLOMA, SIM!

Reportagem desta segunda-feira (4), da Gazeta do Povo, contou com a participação do vice-presidente da AMB, Diogo Sampaio, que evidenciou que são oportunistas as propostas de grupos políticos para que egressos de faculdades de medicina do exterior atuarem no combate à Covid-19, sem revalidação do diploma.

Diogo esclareceu que a proposta traz riscos aos brasileiros. “Em um momento como este, é um inaceitável que políticos interesseiros queiram retomar o tema, que já foi vetado pelo presidente e aprovado pelo Congresso Nacional. A não exigência de Revalida coloca em risco milhões de brasileiros que poderão ser atendidos por pessoas sem comprovação técnica para o exercício da medicina”, disse.

A AMB está acionando judicialmente para que a proposta não seja levada a cabo. Entre os apoiadores da proposta está o Consórcio Nordeste, que deseja que 15 mil egressos do exterior exerçam a medicina sem comprovação técnica.

O caos que se encontra o ensino médico além da fronteira do País vendo sendo objeto de constante pauta da AMB, e assim trabalha para que não se permita o exercício da medicina em território nacional sem o registro legal no CRM e que os egressos formados no exterior revalidem o diploma conforme estabelecido por lei para atuar como médicos no Brasil.

A entidade também solicitou ao ministro da saúde, Nelson Teich, a rejeição da proposta do Consórcio Nordeste. Aceitar isso, além de desrespeitar a legislação brasileira em relação ao exercício legal da medicina, poderá colocar o sistema de saúde em colapso.

Confira a matéria em https://www.gazetadopovo.com.br/vida-e-cidadania/medicos-sem-registro-e-formatura-precoce-acoes-questionaveis-no-combate-a-covid-19/.