Tag Archives: diogo sampaio

CHARLATANISMO EM MEIO À PANDEMIA

Ontem (22), o Fantástico exibiu a reportagem “Golpistas se aproveitam do medo da população em meio à pandemia de coronavírus” para alertar a população sobre condutas criminosas de pessoas que prometem cura ou prevenção da doença. O vice-presidente da AMB, Diogo Sampaio, contribuiu para a matéria explicando sobre a falta de comprovação científica de tais medicamentos e a necessidade de punição aos envolvidos.

A entidade tem um compromisso com a prática ética e responsável da medicina, especialmente em um momento delicado como este. Todas as medidas cabíveis serão tomadas contra tais profissionais.

CHARLATANISMO EM MEIO À PANDEMIA

Ontem (22), o Fantástico exibiu a reportagem “Golpistas se aproveitam do medo da população em meio à pandemia de coronavírus” para alertar a população sobre condutas criminosas de pessoas que prometem cura ou prevenção da doença. O vice-presidente da AMB, Diogo Sampaio, contribuiu para a matéria explicando sobre a falta de comprovação científica de tais medicamentos e a necessidade de punição aos envolvidos.

A entidade tem um compromisso com a prática ética e responsável da medicina, especialmente em um momento delicado como este. Todas as medidas cabíveis serão tomadas contra tais profissionais.

FORÇA-TAREFA CONTRA O COVID-19

A AMB está trabalhando em conjunto com o Ministério da Saúde e o CFM para definir formas de aumentar a força de trabalho disponível para o enfrentamento da pandemia do coronavírus. As duas primeiras reuniões aconteceram terça e quarta-feira desta semana. A preocupação é garantir maior disponibilidade de médicos para o atendimento à população, caso a epidemia se intensifique. “Precisamos garantir condições de trabalho e proteção contra o vírus para os médicos. Isso é fundamental para atrairmos médicos para esta frente de atuação e para proteger os que já estão atuando.

A crise será pior se tivermos médicos contaminados, pois perderemos capacidade de atuação e ainda teremos esses indivíduos contaminando pacientes de outras enfermidades ou que eram apenas suspeitos de estar com o vírus”, alerta Lincoln Ferreira, presidente da AMB.

Dentre as possibilidades que estão sendo discutidas, está a utilização dos alunos de 5º e 6º anos dos cursos de medicina, que já atuam nos internatos, o que aumentaria a força de trabalho em até 40 mil pessoas. “Esses estudantes não podem atuar como médicos, pois não estão formados, mas já atuam nos hospitais, de forma supervisionada, como parte do processo de formação. Agora, sob supervisão e com foco em apoio, podem ser muito importantes para o atendimento dos brasileiros”, explica Diogo Sampaio, vice-presidente da AMB.

Outra forma de aumentar a captação de médicos foi a prorrogação do edital do Programa Mais Médicos, que se encerrava ontem, exclusivo para médicos com CRM. O novo prazo de inscrição vai até às 18h do próximo domingo (22/3) e pretende preencher 5.811 vagas do programa, distribuídos em 1.921 municípios de todo o País, além de 19 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI). Os interessados devem acessar o endereço eletrônico http://maismedicos.saude.gov.br.

EQUIPAMENTOS DE SEGURANÇA INDIVIDUAIS (EPIs) – Na visão da AMB, a segurança dos profissionais de saúde, para que não se contaminem com o vírus, é fundamental para o êxito deste processo como um todo. Por isso, é crucial que ações extraordinárias sejam desenvolvidas para garantir o fornecimento desses equipamentos para estes profissionais. “É impensável e irresponsável colocar os médicos para atuar sem utilização de máscaras tipo N95 ou PFF2, óculos de proteção, luvas, gorro e capote impermeável”, alerta Diogo Sampaio, vice-presidente da AMB.

REVALIDA É TEMA DE REUNIÃO NA FEDERADA DO RIO GRANDE DO NORTE

 

Na última quarta-feira (11), o vice-presidente da AMB, Diogo Sampaio, esteve na sede da Associação Médica do Rio Grande do Norte (AMRN). Ele participou de um debate sobre o atual cenário do processo de revalidação de diplomas no Brasil. Foram abordadas as consequências que os esquemas fraudulentos de revalidação podem trazer para os brasileiros que estudam em outros países. Diogo Sampaio também falou sobre o impacto negativo da abertura desenfreada de novas faculdades de Medicina no Brasil, nos últimos 10 anos. O debate contou com a presença do ex-senador Paulo Davim, autor do Projeto de Lei do Revalida.

“Agradeço o presidente da Federada do Rio Grande do Norte, Marcelo Cascudo, pelo convite e recepção. Debates como esses são essenciais para conseguirmos colocar um fim no caos que está a revalidação no país e nos esquemas fraudulentos que facilitam a transferências de estudantes egressos do exterior”, pontua o vice-presidente da AMB.

AMB APRESENTA À PGR NOVAS DENÚNCIAS SOBRE ESQUEMAS NA REVALIDAÇÃO

Na próxima quarta-feira (4), a Associação Médica Brasileira (AMB) estará em Brasília para apresentar à Procuradoria-Geral da República novas denúncias sobre o caos na revalidação de diplomas médicos expedidos no exterior. O vice-presidente da AMB, Diogo Sampaio, e Guilherme Moura, consultor Jurídico da entidade, serão recebidos pela subprocuradora-geral da República, Luiza Cristina Frischeisen.

“A AMB reuniu novas informações para apresentar à PGR para que ela tenha cada vez mais ferramentas para atuar no combate a este esquema ilegal, imoral e bilionário criado em torno da revalidação e da transferência de alunos de medicina do exterior para universidades brasileiras”, destaca Diogo Sampaio.

Foto: Antonio Augusto Secom/PGR

ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA

O atual reitor da Universidade Brasil, principal alvo da segunda fase da Operação Vagatomia, deflagrada nesta quinta-feira (13) pela Polícia Federal, é acusado de crimes como obstrução de investigação de organização criminosa e coação no curso do processo. Isso evidencia como é grave o esquema de compra de vagas envolvendo faculdades particulares, que vem sendo denunciado pela AMB.

Segundo a PF, ele teria ameaçado e intimidado testemunhas e uma colaboradora da investigação. Pais e alunos da UniBrasil também denunciaram o comportamento intimidatório do reitor. Vale lembrar que o antigo reitor da universidade foi preso na primeira fase da Vagatomia.

“Tudo isso mostra como o esquema de compra de vagas na revalidação de diplomas tem se estabelecido como uma verdadeira organização criminosa, capaz de qualquer coisa para defender os próprios interesses e totalmente alheia à qualidade do médico que vai atender a população”, avalia Diogo Sampaio, vice-presidente da AMB.

FELLOW, REVALIDA E SAÚDE DIGITAL NA PAUTA DA COMISSÃO DE ENSINO MÉDICO

Os programas de Fellow, voltados para médicos que já passaram pela residência médica e querem continuar se atualizando, foram o centro do debate da Comissão de Ensino Médico e Pós-Graduação da AMB nesta quinta-feira (6). No encontro, Diogo Sampaio, vice-presidente da AMB e presidente da comissão; e os membros Maria José Maldonado, Antônio Carlos Chagas e José Roberto Baratella, discutiram sobre o que pode ser considerado Fellow, de acordo com a perspectiva da AMB.

Diogo Sampaio reforçou que “a entidade reconhece para suas provas de titulação os cursos de especialização que cumpram no mínimo 2.880 horas por ano, aos moldes da residência médica, e que sejam reconhecidos pelas sociedades de especialidade vinculadas à AMB”. Ele ainda lembrou que Pós-Graduação Lato Sensu não é considerada especialização médica.

Durante a reunião, os participantes ainda relembraram sobre como está a tramitação no Congresso Nacional dos projetos relacionados à revalidação de diplomas médicos expedidos no exterior. Depois do veto do presidente Jair Bolsonaro aos artigos que autorizavam faculdades particulares a revalidarem diplomas, a Medida Provisória 890 volta para ser apreciada em uma sessão especial do Congresso Nacional, reunindo Câmara dos Deputados e Senado, que podem manter ou derrubar o veto.

A Comissão de Ensino Médico e Pós-Graduação da AMB também discutiu a programação do Fórum de Saúde Digital, que está sendo organizado pela entidade e será realizado em maio.

ARNALDO DE LIMA JR. FORA DO MEC

Durante entrevista, o vice-presidente da AMB, Diogo Sampaio, analisa os impactos da saída de Arnaldo de Lima Jr. da Secretaria Nacional de Educação Superior do Ministério da Educação (MEC). A AMB já havia pedido a demissão dele em agosto por prevaricação diante das denúncias sobre o esquema de compra de vagas na revalidação de diplomas médicos expedidos no exterior.

Assista!

 

ENERGIA NOVA NA ABLAM 

 

A nova gestão da Associação Brasileira de Ligas Acadêmicas (ABLAM) tomou posse nesta sexta-feira (31) na sede da AMB. Quem assume a presidência é Veridiana Tavares Santos, que atuou como diretora de Ligas na gestão passada, comandada por Priscilla Costa. 
 

O vice-presidente da AMB, Diogo Sampaio, que também preside a Comissão de Médico Jovem da entidade, fala sobre a importância das ligas para impulsionar a qualidade da formação médica. 
 

Assista!

QUEM PAGA A CONTA?

 

Quem pagaria a conta do Revalida Light? Esse é o questionamento feito pelo vice-presidente da AMB, Diogo Sampaio, na matéria de capa da edição 1411 do Jornal da AMB (JAMB).

Na reportagem, ele detalhou o acordão que estava sendo criado para flexibilizar as regras de revalidação de diplomas de egressos do exterior e destacou: “Transformaram o Revalida em um processo no qual tudo é permitido e em que ninguém fica com a responsabilidade de zelar pela qualidade”.

Em breve todos os associados da AMB vão estar com a edição física do JAMB em mãos. Se não quiser esperar, a versão digital já está disponível na área logada do site da AMB.